Podcasts de história

12 de junho de 1940

12 de junho de 1940

12 de junho de 1940

Guerra no ar

Noite de 11 a 12 de junho: Primeiro bombardeio britânico contra a Itália conduzido por bombardeiros Whitley

Frente Ocidental

Churchill visita o governo francês em Tours, encontrando-se com Reynaud e Weygand

Alemães capturam Reims

51ª Divisão de Hightland presa em St. Valery

Em geral

A Espanha se declara não beligerante, mas não totalmente neutra

Frente Oriental

Lituânia aceita ultimato russo



‘Vamos lutar nas praias’: 3 coisas que você nunca soube sobre o discurso mais famoso de Churchill

Peça a qualquer pessoa para citar o discurso mais conhecido de Winston Churchill e nove em cada dez vezes eles responderão:

Devemos lutar contra eles nas praias.

Não é uma citação exata - Churchill não incluiu a palavra 'eles' - mas o poder da linguagem é inegável. Ao mesmo tempo, o discurso não é bem compreendido e muitos mitos surgiram em torno dele.

Para apreciá-lo plenamente, é necessário compreender as circunstâncias muito precisas em que foi entregue em 4 de junho de 1940: logo após a evacuação bem-sucedida das tropas britânicas de Dunquerque, mas antes da derrota final da França e rendição aos alemães, que ocorreu posteriormente naquele mês. Aqui estão alguns fatos sobre esta magnífica oração que você pode achar surpreendente.

Winston Churchill retratado em 1941


Barra Lateral Primária

SE INSCREVER

Categorias

Podcasts mais recentes

Links para outros podcasts

Podcasts de história naval australiana
Esta série de podcast examina a história naval da Austrália e # 8217s, apresentando uma variedade de especialistas em história naval do Naval Studies Group e de outros lugares.
Produzido pelo Naval Studies Group em conjunto com o Submarine Institute of Australia, o Australian Naval Institute, a Naval Historical Society e o RAN Seapower Centre

Podcasts do Life on the Line
Life on the Line rastreia veteranos de guerra australianos e registra suas histórias.
Essas gravações podem ser acessadas através do Apple iTunes ou para usuários do Android, Stitcher.


História Bahá'í

Enquanto o cabograma de Shoghi Effendi declara que os eventos na Europa foram "prenunciados setenta anos atrás (pela) caneta profética (de) Bahá'u'lláh", vale a pena refletir sobre as próprias palavras de Shoghi Effendi sobre os eventos na Europa apenas alguns anos antes , em 1934 e 1938.

Em 11 de fevereiro de 1934, Shoghi Effendi endereçou uma carta a um bahá'í alemão declarando sobre o governo nazista que "a obediência aos regulamentos e ordens do estado é, de fato, a sagrada obrigação de todo bahá'í verdadeiro e leal" e que "nossos amigos alemães têm a sagrada obrigação de obedecer de todo o coração ao regime político existente, quaisquer que sejam suas opiniões pessoais e críticas sobre seu funcionamento real. Não há nada mais contrário ao espírito da Causa do que uma rebelião aberta contra as autoridades governamentais de um país, especialmente se eles não interferem e não se opõem às crenças sagradas e sagradas e às convicções religiosas do indivíduo. E há todas as razões para acreditar que o atual regime na Alemanha, que até agora se recusou a pisar no domínio da consciência individual em todas as questões relativas à religião nunca irá interferir em um futuro próximo, a menos que algumas mudanças imprevistas e inesperadas ocorram. E isso parece ser uma dúvida tful no momento. "


O que aconteceu ao B.E.F. após Dunquerque?

Fui um dos infelizes milhares das Forças Expedicionárias Britânicas que restaram na França após a evacuação de Dunquerque. Fomos deixados para lutar uma ação de retaguarda, ao lado do exército francês. Isso foi em maio / junho de 1940.
Nossos oficiais e seniores N.C.O. não nos disseram nada sobre o que estava acontecendo. Tudo o que sabíamos era que tínhamos que lutar contra um Exército alemão moderno com todo o nosso armamento antiquado, que era da Guerra de 1914-1918. Disseram-nos para não fazer nada a respeito, exceto devolver o fogo de rifle e metralhadora ao enfrentar o inimigo.
Homens estavam sendo feridos e mortos, mas tudo o que podíamos fazer era recuar. Isso nós fizemos.
Demos continuidade ao movimento até chegarmos a St. Valery, na França. Foi aqui que encontramos outras Unidades do Exército Britânico e também nos encontramos com a 51ª Divisão de Terras Altas, que vinha lutando em uma ação de retaguarda da Linha Maginot. Estávamos lutando no norte da França.
Com a 51ª Divisão das Terras Altas e o que restou das outras Unidades, formamos uma grande força de combate ao lado do Exército Francês, que também estava presente em St Valery.
Estávamos sob o comando do Exército francês e em 12 de junho de 1940, os franceses ordenaram a rendição das tropas francesas e britânicas que se encontravam na mesma área.
O marechal de campo Rommel assumiu a rendição das tropas francesas e britânicas.
Notou-se que os soldados britânicos que foram feitos prisioneiros de guerra em St Valery em 12 de junho de 1940, vieram de todas as partes da Grã-Bretanha, Escócia, Inglaterra, País de Gales e Irlanda.
Já se passaram 64 anos e a coragem, o heroísmo e o sacrifício que estes Oficiais e outras Patentes fizeram pelo seu País e ainda não foram reconhecidos por esta ação.
Quando o Chronicle de 100 anos foi impresso e também quando a imprensa Daily noticiou, não houve nenhuma menção, nenhuma palavra impressa sobre a rendição do que restou do B.E.F em St Valery em 12 de junho de 1940.
Para piorar a situação, quando o filme, que foi feito sobre a evacuação de Dunquerque, acabou que era o último do B.E.F.
Quando o B.B.C. os apresentadores falam sobre Dunquerque e Caminhadas na Guerra, eles sempre acabam dizendo que esse foi o fim do B.E.F na França, mas havia milhares de B.E.F. Oficiais e outros postos que ainda estavam lutando e sendo mortos ou feridos e também sendo tomados como prisioneiros de guerra.
Não importa qual governo está no poder, todos eles se certificaram de que isso fosse bem e verdadeiramente abafado.
Não recebemos medalhas pelo cumprimento do nosso dever, nem podíamos reclamar a medalha de Defesa. Disseram-nos que não estávamos defendendo a Inglaterra, se não estivéssemos fazendo isso, então o que fazíamos desde que fomos chamados em agosto de 1939.
Em seguida, houve a Brigada de Rifle e o K.R.R. que desembarcou em Calais em maio de 1940 e nem uma palavra foi dita sobre isso, porque os alemães já estavam em Calais.
Mesmo em 1990, quando os homens voltaram para visitar os túmulos de guerra de seus amigos e companheiros mortos. eles foram entretidos pelo povo francês de St Valery, mas o B.B.C. não estava lá para cobrir isso, POR QUE NÃO.
A televisão francesa cobriu a história e também os franceses enviaram soldados e houve um passado de março, que incluiu os ex-prisioneiros de guerra franceses e britânicos.

© Os direitos autorais do conteúdo contribuído para este arquivo pertencem ao autor. Descubra como você pode usar isso.

Esta história foi colocada nas seguintes categorias.

A maior parte do conteúdo deste site é criado por nossos usuários, que são membros do público. As opiniões expressas são deles e, a menos que especificamente declarado, não são as da BBC. A BBC não é responsável pelo conteúdo de quaisquer sites externos referenciados. No caso de você considerar que algo nesta página viola as Regras da Casa do site, clique aqui. Para qualquer outro comentário, entre em contato conosco.


A semana da história de 12 a 18 de junho

1920: A convenção nacional republicana, reunida em Chicago, indicou Warren G. Harding para presidente na décima votação Calvin Coolidge foi indicado para vice-presidente.

1939: O Hall da Fama e Museu Nacional do Beisebol foi inaugurado em Cooperstown, N.Y.

1942: Anne Frank, uma garota judia nascida na Alemanha que mora em Amsterdã, recebeu um diário de seu 13º aniversário nele, ela escreveu: '' Espero ser capaz de confidenciar tudo a você, como nunca fui capaz de fazer com ninguém, e espero que você forneça muito apoio e conforto. '' (Menos de um mês depois, Anne e sua família se esconderam dos nazistas.)

1963: O líder dos direitos civis Medgar Evers, 37, foi baleado e morto fora de sua casa em Jackson, Mississippi. (Em 1994, Byron De La Beckwith foi condenado pelo assassinato de Evers e sentenciado à prisão perpétua quando morreu em 2001.)

1972: O notório filme pornô '' Deep Throat '', estrelado por Linda Lovelace, estreou em Nova York. (O título se tornaria o apelido de uma fonte de fundo do The Washington Post durante o escândalo Watergate, mais tarde revelado como sendo o então Diretor Associado do FBI, Mark Felt.)

2016: Um atirador em Orlando, Flórida, abriu fogo em uma boate gay, matando 50 pessoas.

13 DE JUNHO

1927: O herói da aviação Charles Lindbergh foi homenageado com um desfile de fita adesiva na cidade de Nova York.

1935: James Braddock conquistou o título de campeão mundial de boxe peso-pesado de Max Baer em uma luta de 15 assaltos em Long Island City, N.Y.

1962: “Lolita”, a adaptação cinematográfica de Stanley Kubrick do romance de Vladimir Nabokov, teve sua estreia mundial na cidade de Nova York.

1971: Os eleitores em Bowdle estavam decidindo se aprovariam uma fiança de US $ 30.000 para um acréscimo de música à escola.

1971: O New York Times começou a publicar trechos dos Documentos do Pentágono, um estudo secreto sobre o envolvimento dos Estados Unidos no Vietnã de 1945 a 1967, que vazou para o jornal pelo analista militar Daniel Ellsberg.

1991: Os headliners da Feira Estadual de Dakota do Sul foram o comediante George Burns, o astro country Garth Brooks e o rapper Vanilla Ice.

14 DE JUNHO

1922: Warren G. Harding se tornou o primeiro presidente ouvido no rádio, enquanto a estação WEAR de Baltimore transmitia seu discurso dedicando o memorial a Francis Scott Key em Fort McHenry.

1943: A Suprema Corte, em West Virginia State Board of Education v. Barnette, decidiu que as crianças em escolas públicas não poderiam ser forçadas a saudar a bandeira dos Estados Unidos.

1954: As palavras '' sob Deus '' foram adicionadas ao Juramento de Fidelidade.

1971: O Aberdeen Garden Club realizou uma exposição de flores no saguão do Aberdeen National Bank.

1972: A Agência de Proteção Ambiental ordenou a proibição do uso doméstico continuado do pesticida DDT, para entrar em vigor no final do ano.

15 DE JUNHO

1902: O 20th Century Limited, um trem expresso de passageiros entre Nova York e Chicago, começou a operar. (The Limited fez sua última corrida em dezembro de 1967.)

1957: Os especiais no Aberdeen's Arcola Grocery incluíam uma caixa de 2 libras de queijo Velveeta por 69 centavos e um pacote de seis Coca-Cola por 39 centavos.

1978: O rei Hussein da Jordânia casou-se com a americana Lisa Halaby, de 26 anos, que se tornou a rainha Noor.

1982: Programados para se apresentar na Feira Estadual de Dakota do Sul estavam Barbara Mandrell, Rick Springfield, Larry Gatlin e os Gatlin Brothers e Charley Pride.

1992: O vice-presidente Dan Quayle, contando com um cartão flash com defeito, erroneamente instruiu Trenton, N.J., aluno da sexta série William Figueroa a soletrar '' batata '' como '' batata '' durante um concurso de soletração.

16 DE JUNHO

1858: Aceitando a indicação do Partido Republicano de Illinois para o Senado dos EUA, Abraham Lincoln disse que a questão da escravidão tinha que ser resolvida, declarando: '' Uma casa dividida contra si mesma não pode subsistir ''.

1911: A IBM teve seu início quando a Computing-Tabulating-Recording Co. foi incorporada no estado de Nova York.

1959: O ator George Reeves, o "Superman" da TV, foi encontrado morto após um tiro aparentemente autoinfligido no quarto de sua casa em Beverly Hills, Califórnia, aos 45 anos.

1967: O programa Head Start foi inaugurado em Aberdeen. As aulas estavam sendo ministradas na Escola Roosevelt.

1987: Um júri de Nova York absolveu Bernhard Goetz de tentativa de homicídio no metrô, atirando em quatro jovens que ele disse que iam roubá-lo. No entanto, Goetz foi condenado por porte ilegal de armas. (Em 1996, um júri civil ordenou que Goetz pagasse US $ 43 milhões a uma das pessoas que ele atirou.)

1991: Cinco membros da Companhia de Ordenanças 452 da Guarda Nacional, sediada em Aberdeen, voltaram do Golfo Pérsico.

17 DE JUNHO

1885: A Estátua da Liberdade chegou ao porto de Nova York a bordo do navio francês Isere.

1942: O Exército dos EUA começou a publicar '' Yank, the Army Weekly '', apresentando a estreia do personagem de desenho animado G.I. Joe.

1957: O Swing 'em in Gingham Square Dance Club de Mellette patrocinou um baile no Brown County Fairgrounds. Os dançarinos foram instados a trazer um lanche.

1972: A queda final do presidente Richard M. Nixon começou com a prisão de cinco ladrões dentro da sede nacional democrata no complexo Watergate de Washington, D.C.

1975: Ken's Fairway Foods anunciou uma adição de 6.000 pés quadrados ao supermercado Aberdeen.

1992: Presidente George H.W. Bush e o presidente russo, Boris Yeltsin, assinaram um acordo inovador para a redução de armas.

18 DE JUNHO

1778: As forças americanas entraram na Filadélfia quando os britânicos se retiraram durante a Guerra Revolucionária.

1812: A Guerra de 1812 começou quando o Congresso dos Estados Unidos aprovou e o presidente James Madison assinou uma declaração de guerra contra a Grã-Bretanha.

1908: William Howard Taft foi nomeado presidente pela Convenção Nacional Republicana de Chicago.

1945: William Joyce, conhecido como "Lord Haw-Haw", foi acusado em Londres de alta traição por suas transmissões em inglês na rádio alemã.

1972: Cento e dezoito pessoas morreram na queda de um British European Airways Hawker Siddeley Trident 1C com destino a Bruxelas, pouco depois da decolagem do aeroporto de Heathrow em Londres.

1983: A astronauta Sally K. Ride se tornou a primeira mulher da América no espaço quando ela e quatro colegas decolaram a bordo do ônibus espacial Challenger.

2014: Um tornado feriu duas e destruiu mais de 20 casas e cinco empresas e danificou muitas outras em Wessington Springs.


12 de junho de 1940 - História

NAVIOS DA MARINHA ITALIANA, GREGA E JUGOSLAVIANA, JUNHO DE 1940

(para obter mais informações sobre o navio, vá para a página inicial do Histórico Naval e digite o nome na Pesquisa de site)

ROYAL ITALIAN NAVY

Conteúdo

1.Mainland Itália - 2. Sardenha e Sicília 3. Ultramar (Dodecaneso, Líbia, Mar Vermelho)

1. Itália Continental

LA SPEZIA

Battleship - CAIO DUILO (comp. 10 de maio de 15) reequipamento até 15 de julho

2ª Divisão de Torpedeiros - GENERALE ACHILLE PAPA (comp 9 fevereiro 22), GENERALE ANTONINO CASCINO (8 maio 22), GENERALE ANTONIO CHINOTTO (26 set 21), GENERALE CARLO MONTANARI (9 novembro 22)

12ª Divisão de Torpedeiros - ALDEBARAN (comp 6 dez 36), ALTAIR (23 dez 36), ANDROMEDA (6 dez 36), ANTARES (23 dez 36)

16ª Divisão de Torpedeiros - CALATAFIMI (comp. 24 de maio de 24), CASTELFIDARDO (7 de março de 24), CURTATONE (21 de junho de 23), MONZAMBANO (4 de junho de 24)

Barcos torpedeiros (não anexado) - AUDACE (comp 1 Mar 17), ALBATROS (comp 10 Nov 34), ex-caçador de submarinos, reclassificado 1938

Submarinos oceânicos

12º Esquadrão de Submarinos - COMMANDANTE CAPPELLINI (comp 23 Set 39), COMMANDANTE FAA DI BRUNO (23 Out 39)

16º Esquadrão de Submarinos - minelayers FOCA (comp 6 Nov 37), PIETRO MICCA (1 Out 35)

40º Esquadrão de Submarinos - ANTONIO SCIESA (comp 12 de 29 de abril), BALILLA (21 de 28 de julho), ENRICO TOTI (19 de 28 de setembro)

41º Esquadrão de Submarinos - CONSOLE GENERALE LUIZZI (comp 21 Nov 39)

48º Esquadrão de Submarinos - ONDINA (comp 19 set 34)

Submarinos médios

13º Esquadrão de Submarinos - BERILLO (comp 5 de agosto de 36)

52º Esquadrão de Submarinos - AMETISTA (comp 1 de abril de 34), JALEA (16 de março de 33), JANTINA (1 de março de 33), ZAFFIRO (4 de junho de 34)

Pequenos submarinos - H.1 (comp. 23 de dezembro de 16), H.2 (15 de dezembro de 16), H.4 (15 de maio de 17), H.6 (23 de julho de 17), H.8 (27 de junho de 18)

Lanchas - PALLEGRINO MATTEUCI (blt 1924), RIMINI (1912)

Flotilha MAS - 20 torpedeiros a motor

NÁPOLES

9º Esquadrão de Batalha Naval LITTORIO no prédio Ansaldo para comp 2 de agosto

2ª Divisão de Cruzeiros (Ammiraglio di Divisione Casardi) - cruzador leve BARTOLOMEO COLLEONI (comp 10 Fev 32)

Cruiser Division 7 (Ammiraglio di Divisione Sansonetti) - cruzeiros leves EMANUELE FILIBERTO DUCO D'AOSTA (comp 13 Jul 35), MUZIO ATTENDOLO (7 Ago 35), RAIMONDO MONTECUCOLI (30 Jun 35)

13ª Divisão de Destroyer - ALPINO (comp. 20 de abril de 39), BERSAGLIERE (1 de abril de 39), FUCLIERE (10 de janeiro de 39), GRANATIERE (1 de fevereiro de 39)

Barcos torpedeiros (não anexado) - GENERALE ANTONIO CANTORE (comp 1 de 21 de julho), GIUSEPPE LA FARINA (18 de março de 19)

5ª Divisão de Torpedeiros - FRATELLI CAIROLI (comp 1 de 15 de maio), GIUSEPPE CESARE ABBA (6 de julho de 15), GIUSEPPE DEZZA (1 de janeiro de 16), SIMONE SCHIAFFINO (7 de novembro de 15)

8ª Divisão de Torpedeiros - LIBRA (comp. 19 de janeiro de 38), LINCE (1 de abril de 38), LIRA (1 de janeiro de 38), LUPO (28 de fevereiro de 38)

10ª Divisão de Torpedeiros - PERSEO (comp. 1 de fevereiro de 36), SAGITTARIO (8 de outubro de 36), SIRIO (1 de março de 36), VEGA (12 de outubro de 36)

Submarinos oceânicos

12º Esquadrão de Submarinos - GLAUCO (comp. 20 Set 35), MOCENIGO (14 Ago 38), VENIERO (5 Jun 38)

21º Esquadrão de Submarinos - PROVANA (comp. 25 de junho de 38)

22º Esquadrão de Submarinos - BARBARIGO (comp 19 set 38), EMO (14 out 38), LEONARDO DA VINCI (7 abr 40), MOROSINI (comp 9 nov 38)

40º Esquadrão de Submarinos - DOMENICO MILLELIRE (comp 11 de agosto de 28)

Submarino (não anexado) - NANI (comp 5 set 38)

Submarino médio

71º Esquadrão de Submarinos - ADUA (comp 14 Nov 36)

Camadas de minas auxiliares - BUFFOLUTO (blt 1924), PANIGAGLIA (1923), VALLELUNGA (1924)

Flotilha MAS - 6 torpedeiros a motor

TARANTO

5ª Divisão de Batalha Naval (Ammiraglio di Divisione Brivonesi) - CONTE DE CAVOUR (comp 1 abr 15), GUILIO CESARE (14 mai 14)

9ª Divisão de Batalha - VITTORIO VENETO no prédio Trieste para comp 2 de agosto

1ª Divisão de Cruzeiros (Ammiraglio di Divisione Matteucci) - cruzador pesado FIUME (comp 23 nov 31), GORIZIA (23 dez 31), ZARA (20 out 31)

4ª Divisão de Cruzeiros (Ammiraglio di Divisione Marenco) - cruzador ligeiro ALBERTO DE GUISSANO (comp 5 Fev 31), ARMANDO DIAZ (29 abr 33)

7ª Divisão de Cruzeiros (Ammiraglio di Divisione Sansonetti) - cruzador leve EUGENIO DI SAVOIA (comp 16 jan 36)

8ª Divisão de Cruzeiros - (Ammiraglio di Divisione Legnani) - cruzeiros leves GUISEPPE GARIBALDI (comp 20 dez 37), LUIGI DI SAVOIA DUCA DEGLI ABRUZZI (1 dez 37)

7ª Divisão de Destroyer - DARDO (comp 25 Jan 32), FRECCIA (21 Out 31), SAETTA (10 May 32), STRALE (6 Fev 32)

8ª Divisão de Destroyer - BALENO (comp. 15 de junho de 32), FOLGORE (1 de julho de 32), FULMINE (14 de setembro de 32), LAMPO (13 de agosto de 32)

14ª Divisão de Destroyer - ANTONIO DA NOLI (comp. 29 de dezembro de 29), LANZEROTTO MALOCELLO (18 de janeiro de 30), LEONE PANCALDO (30 de novembro de 29), UGOLINO VIVALDI (6 de março de 30)

15ª Divisão de Destroyer - ALVISE DE MOSTA (comp 15 março 31), ANTONIO PIGAFETTA (1 maio 31), GIOVANNI DA VERAZZANO (25 set 30), NICOLO ZENO (27 maio 30)

16ª Divisão de Destroyer - ANTONIOTTO USODIMARE (comp. 21 nov 29), EMANUELE PESSAGNO (10 mar 30), LUCA TARIGO (16 nov 29), NICOLOSO DA RECCO (20 maio 30)

3ª Divisão de Torpedeiros - FRANCESCO STOCCO (comp 19 jul 17), GENERALE MARCELLO PRESTINARI (17 ago 22), GIACINTO CARINI (30 nov 17), GUISEPPE LA MASA (28 set 17)

6ª Divisão de Torpedeiros - ANTONIO MOSTO (comp 7 de julho de 15), GIUSEPPE MISSORI (7 de março de 16), GIUSEPPE SIRTORI (22 de dezembro de 16), ROSOLINO PILO (25 de maio de 15)

Submarinos oceânicos

22º Esquadrão de Submarinos - GUGLIELMO MARCONI (comp. 20 de fevereiro de 40)

12º Esquadrão de Submarinos - OTARIO (comp. 20 Out 35)

42º Esquadrão de Submarinos - BRIN (comp. 30 de junho de 38)

49º Esquadrão de Submarinos - minelayers ATROPO (comp 14 fev 39), ZOEA (12 fev 38)

Submarinos médios

13º Esquadrão de Submarinos - GEMMA (comp 8 de julho de 36)

14º Esquadrão de Submarinos - ARGO (comp. 31 de agosto de 37), VELELLA (1 de setembro de 37)

43º Esquadrão de Submarinos - LUIGI SETTEMBRINI (comp 25 de janeiro de 32), RUGGIERO SETTIMO (25 de abril de 32)

45º Esquadrão de Submarinos - SALPA (comp 12 dez 32)

47º Esquadrão de Submarinos - MALACHITE (comp. 6 de novembro de 36)

49º Esquadrão de Submarinos - FILIPPO CORRODONI (comp 17 Nov 31)

61º Esquadrão de Submarinos - ARGONAUTA (comp 1 de janeiro de 32), FISALA (5 de junho de 32), NAIADE (14 de novembro de 33), SIRENA (2 de outubro de 33), SMERALDO (29 de novembro de 33)

62º Esquadrão de Submarinos - DIAMANTE (comp. 18 nov. 33), GALATEA (25 jun. 34), TOPAZIO (28 abr. 34)

Submarino (não anexado) - MARCANTONIO BRAGADIN (comp 16 Nov 31)

Embarcações de escolta (velhas canhoneiras) - CIRENE (blt 1912), GALANTE (1912)

Minelayers - AZIO (blt 1927), GALLIPOLI (1911), OTRANTO (1911), VIESTE (1918)

Flotilha MAS - 8 torpedeiros a motor

BRINDISI e BARI

Destruidores - AUGO RIBOTY (comp 5 17 de maio), CARLO MIRABELLO (24 de agosto de 16)

Flotilha MAS - 8 torpedeiros a motor

TRIESTE

Battleship - ANDREA DORIA (comp 13 mar 16) reequipamento até 26 out

15ª Divisão de Torpedeiros - CONFIENZA (comp 25 abr 23), PALESTRO (26 jan 21)

7ª Divisão de Torpedeiros - ANGELO BASSINI (comp 1 de maio de 18), ENRICO COSENZ (13 de junho de 19), GIACOMO MEDICI (13 de set 18), NICOLA FABRIZI (12 de julho de 18)

Submarinos médios

47º Esquadrão de Submarinos - AMBRA (comp. 4 de agosto de 36), RUBINO (21 de março de 34)

Submarinos pequenos

37º Esquadrão de Submarinos - X.2 (comp 1 de fevereiro de 18), X.3 (27 de agosto de 18), ambos colocados em 16 de setembro de 40

Gunboat - ERNESTO GIOVANNINI (comp 30 abr 22)

Flotilha MAS - 8 torpedeiros a motor

2. Sardenha e Sicília

CAGLIARI

4ª Divisão de Torpedeiros - ORIONE (comp. 31 de março de 38), ORSA (31 de março de 38), PEGASO (30 de março de 38), PROCIONE (30 de março de 38)

9ª Divisão de Torpedeiros ASTORE (35 de maio), vendido para a Suécia em 40 de janeiro, renomeado REMUS em 27 de março de 40, dep Spezia em 14 de abril e Nápoles 18 de abril para a Suécia, CANOPO (comp 31 março 37), CASSIOPEA (26 abril 37), SPICA (30 35 de maio), como Astore, renomeado ROMULUS

Submarinos oceânicos

11º Esquadrão de Submarinos - ENRICO TAZZOLI (comp 18 abr 36), ETTORE FIERAMOSCA (1 abr 30), GIUSEPPE FINZI (8 jan 36), PIETRO CALVI (comp 16 out 35)

21º Esquadrão de Submarinos - DANDOLO (comp. 25 mar 38), MARCELLO (5 mar 38)

41º Esquadrão de Submarinos - ALPINO BAGNOLINI (comp. 21 dez. 39), CAPITANO TARANTINI (16 mar. 40)

Construção de novo submarino (independente) - LUIGI TORELLI (comp. 15 de maio de 40), tc l 1 "Nova construção, independente" MICHELE BIANCHI (15 de abril de 40), REGINALDO GIULIANI (3 de fevereiro de 40)

Submarinos médios

13º Esquadrão de Submarinos - ONICE (comp 1 set 36)

14º Esquadrão de Submarinos - IRIDE (comp. 6 de novembro de 36) modificando para transportar torpedos humanos (Siluri a Lenta Corsa ou SLC's)

71º Esquadrão de Submarinos - ALAGI (comp. 6 de fevereiro de 37), ARADAM (16 de janeiro de 37), AXUM (2 de dezembro de 38)

72º Esquadrão de Submarinos - CORALLO (comp 26 set 36), DIASPRO (22 ago 36)

Minelayer - BUCCARI (blt 1926)

Flotilha MAS - 6 torpedeiros a motor

MESSINA e AUGUSTA

3ª Divisão de Cruzeiros (Ammiraglio di Divisione Cattaneo) - cruzadores pesados ​​BOLZANO (comp 19 ago 33), POLA (21 dez 32), TRENTO (3 abr 29), TRIESTE (21 dez 28) reequipamento

4º Esquadrão de Cruzadores (Ammiraglio di Divisione Marenco) - cruzeiros leves ALBERICO DA BARBIANO (comp 9 31 jun), LUIGI CADORNA (comp 11 ago 33)

2ª Divisão de Cruzeiros (Ammiraglio di Divisione Casardi) - cruzador leve GIOVANNI DELLA BANDE NERE (comp 31 abr)

9ª Divisão de Destroyer - ALFREDO ORIANI (comp 15 Jul 37), GIOSUE CARDUCCI (1 nov 37), VINCENZO GIOBERTI (27 out 37), VITTORIO ALFIERI (1 dez 37)

10ª Divisão de Destroyer - GRECALE (comp 15 nov 34), LIBECCIO (23 nov 34), MAESTRALE (2 set 34), SCIROCCO (21 out 34)

11ª Divisão de Destroyer - ARTIGLIERE (comp. 14 de novembro de 38), AVIERE (31 de agosto de 38), CAMICIA NERA (30 de junho de 38), GENIERE (14 de dezembro de 38)

12ª Divisão de Destroyer - ASCARI (comp. 6 de maio de 39), CARABINIERE (20 de dezembro de 38), CORAZZIERE (4 de março de 39), LANCIERI (25 de março de 39)

Flotilha MAS - 8 torpedeiros a motor

SYRACUSE e PALERMO, também TRIPOLI, Líbia

11ª Divisão de Torpedeiros - CASTORE (comp. 16 de janeiro de 37), CENTAURO (16 de junho de 36), CIGNO (15 de março de 37), CLIMENE (24 de abril de 36)

13ª Divisão de Torpedeiros - CALIPSO (comp 16 nov 38), CALLIOPE (28 out 38), CIRC (4 out 38), CLIO (2 out 38)

14ª Divisão de Torpedeiros - PALLADE (comp. 5 de outubro de 38), PARTENOPE (26 de novembro de 38), PLEIADI (4 de julho de 38), POLLUCE (8 de agosto de 38)

Submarinos médios

31º Esquadrão de Submarinos - DES GENEYS (comp. 31 de outubro de 29), GIOVANNI BAUSAN (15 de setembro de 29), MARCANTONIO COLONNA (10 de julho de 29), VETTOR PISANI (16 de junho de 29)

33º Esquadrão de Submarinos - CIRO MENOTTI (comp. 29 de agosto de 30), FRATELLI BANDIERA (10 de setembro de 30), LUCIANO MANARA (6 de junho de 30), SANTORRE SANTAROSA (29 de julho de 30)

34º Esquadrão de Submarinos - GIOVANNI DA PROCIDA (comp. 19 de janeiro de 29), GOFFFREDO MAMELI (19 de janeiro de 29), PIER CAPPONI (19 de janeiro de 29), TITO SPERI (20 de agosto de 29)

51º Esquadrão de Submarinos - DELFINO (comp 19 de 31 de junho), NARVALO (6 de dezembro de 30), SQUALO (10 de outubro de 30), TRICHECO (25 de junho de 31)

72º Esquadrão de Submarinos - MEDUSA (comp 25 set 32)

Minelayers - DURAZZO (blt 1926), PELAGOSA (1926)

Flotilha MAS - 12 torpedeiros a motor

3. Ultramar (Dodecaneso, Líbia, Mar Vermelho)

Leros, Ilhas do Dodecaneso

Destroyers FRANCESCO CRISPI (comp 29 abr 27), QUINTO SELLA (25 mar 26), BETTINO RICASOLI (4 out 26), vendido para a Suécia em janeiro de 40 como PSILANDER, dep Spezia em 14 de abril e Nápoles em 18 de abril para a Suécia com Remus e Romolus, GIOVANNI NICOTERA (8 de janeiro de 27), como Bettino Ricasoli, renomeado PUKE

15ª Divisão de Torpedeiros - SÃO MARTINO (comp. 10 de 22 de outubro), SOLFERINO (31 de outubro de 21)

Submarinos Médios

15º Esquadrão de Submarinos - ASCIANGHI (comp 25 Mar 38), GONDAR (28 Fev 38) modificando para transportar torpedos humanos (Siluri a Lenta Corsa ou SLC's) , NEGHELLI (28 de fevereiro de 38), SCIRE (25 de março de 38)

35º Esquadrão de Submarinos - BEILUL (comp. 14 de setembro de 38), DURBO (1 de julho de 38), TEMBIEN (1 de julho de 38)

62º Esquadrão de Submarinos - LAFOLE (comp 13 de agosto de 38)

Minelayer - LEGNANO (blt 1926)

Flotilha MAS - 20 torpedeiros a motor

Tripoli, Líbia

1ª Divisão de Torpedeiros - AIRONE (comp. 10 de maio de 38), ALCIONE (10 de maio de 38), ARIEL (1 de julho de 38), ARETUSA (1 de julho de 38)

Tobruk, Líbia

1ª Divisão de Destroyer - BOREA (comp. 14 de novembro de 27), ESPERO (30 de abril de 28), OSTRO (9 de junho de 28), ZEFFIRO (15 de maio de 28)

2ª Divisão de Destroyer - AQUILONE (comp 3 de 27 de dezembro), EURO (22 de dezembro de 27), NEMBO (14 de 27 de outubro), TURBINA (27 de agosto de 27)

Submarinos médios

44º Esquadrão de Submarinos - ANFITRITE (comp. 22 de março de 34)

45º Esquadrão de Submarinos - SERPENTE (comp 12 nov 32)

46º Esquadrão de Submarinos - DAGABUR (comp. 9 de abril de 37), DESSIE (14 de abril de 37), UARSCIEK (4 de dezembro de 37), UEBI SCEBELI (21 de dezembro de 37)

48º Esquadrão de Submarinos - ONDINA (comp 19 set 34)

62º Esquadrão de Submarinos - NEREIDE (comp 12 fev 34)

72º Esquadrão de Submarinos - TURCHESE (comp 21 set 36)

Canhoneiras - ALULA (blt 1912), PALMAIOLO (1902), VALOROSO (1908)

Navio de depósito - antigo cruzador SAN GIORGIO (blt 1907)

Massawa, Eritreia

Ammiraglio di Divisione Balsamo

3ª Divisão de Destroyer - CESARE BATTISTI (comp 13 abr 27), DANIELE MANIN (1 mar 27), FRANCESCO NULLO (15 abr 27), NAZARIO SAURO (23 set 26)

5ª Divisão de Destroyer - LEONE (comp 1 de 24 de julho), PANTERA (28 de 24 de outubro), TIGRE (10 de 24 de outubro)

Barcos torpedeiros, GIOVANNI ACERBI (comp. 26 de fevereiro, 17), VINCENZO GIORDANA ORSINI (12 de maio de 17)

Embarcações de escolta - saveiro ERITREA (comp 10 fev 37), navio de escolta OSTIA (blt 1925), canhoneiras GIUSEPPE BIGLIERI (blt 1924), PORTO CORSINI (blt 1912)

Submarinos oceânicos

81º Esquadrão de Submarinos - FERRARIS (comp. 31 de janeiro de 35), GALILEI (16 de outubro de 34), GALVANI (29 de julho de 38), GUGLIELMOTTI (12 de outubro de 38)

82º Esquadrão de Submarinos - ARQUIMEDE (comp. 18 de abril de 39), TORRICELLI (7 de maio de 39)

Submarinos médios

82º Esquadrão de Submarinos - MACALL (comp 1 de março de 37), PERLA (8 de julho de 36)

MAS Flotilla - MAS.204 (comp 12 de abril de 18), MAS.206 (14 de junho de 18), MAS.210 (3 de agosto de 18), MAS.213 (9 de agosto de 18), MAS.216 (16 de setembro de 18)

ROYAL GREEK NAVY

Cruisers - antigo cruzador blindado AVEROFF (lançado em março de 1910), antigo cruzador leve HELLE (comp. novembro de 1913 como chinês FEI HUNG, adquirido em 1914)

Destruidores - KOUDOURIOTIS (comp 32 de novembro), HYDRA (32 de novembro), PSARA (33 de maio), SPETSAI (33 de maio), VASILEVS GEORGIOS I (27 de dezembro de 38), VASILLISA OLGA (4 de fevereiro de 39), antigos destróieres AETOS (1911), IERAX (1911), LEON (1911), PANTHER (1911)

Barcos torpedeiros - AIGIL (comp. 1913), AIKYONE (1913), ARETHOUSA (1913), DORIS (1913, THYELLA (1906/07), SPHENDONI (1906/07), APHIS (1906), NIKI (1905), PERGAMOS (com. 27 set. 16 como Austro-Húngaro 95.F), PROUSA (23 de março de 16 como 92.F), KYZIKOS (19 de agosto de 15 como 98.M), KIOS (29 de outubro de 15 como 99.M), KIDONIA (13 de março de 16 100.M) )

Submarinos - GLAUCOS (lançado em 1928), KATSONIS (20 mar 26), NEREUS (dez 1927), PAPANICOULIS (nov 1926), PROTEUS (24 out 27), TRITON (4 abr 28)

ROYAL YUGOSLAVIAN MARVY

Cruzador leve - DALMACIJA (comp. 18 de julho de 99 como alemão NIOBE, adquirido em 1926)

Destruidores - BEOGRAD (comp. 28 de abril de 39), DUBROVNIK (maio de 1932), LJUBJANA (dezembro de 1939, destroçado em janeiro de 1940, em reparo), ZAGREB (agosto de 1939)

Barcos torpedeiros - CETNIK (blt maio 27), DINARA (1936/37), DURMITOR (1936/37), KAIMAKCALAN (1936/37), ORJEN (1936/37), RUDNIK (1936/37). SUVOBOR (1936/37), TRIGLAV (1936/37), USKOK (27 de maio), VELEBIT (1936/37), antigos torpedeiros T.1 (comissionados em 20 de julho de 14 como Austro Húngaro 76.T), T.3 ( 23 de 14 de agosto como 78.T), T.5 (25 de outubro de 15 como 87.F), T.6 (16 de abril de 16 como 93.F), T.7 (23 de novembro de 16 como 96.F), T. 8 (22 de dezembro de 16 como 97.F)


Introdução

Toque Reação pública à invasão iminente da Grã-Bretanha

Reação pública à invasão iminente da Grã-Bretanha

Frank Scrivener e Bill Pertwee lembram como a costa sul da Inglaterra se tornou uma fortaleza em preparação para a invasão alemã.

Toque Ceticismo alemão sobre a invasão planejada da Grã-Bretanha

Ceticismo alemão sobre a invasão planejada da Grã-Bretanha

Oficiais navais alemães descrevem seu ceticismo sobre o provável sucesso da invasão planejada da Grã-Bretanha.

Toque A história fazia parte da vida de Churchill

A história fazia parte da vida de Churchill

A.J.P. Taylor descreve como Churchill freqüentemente se voltava para precedentes históricos.

Toque A credibilidade dos discursos de Hitler

Simon Sebag Montefiore explica por que os discursos de Hitler foram tão convincentes.

O historiador Simon Sebag Montefiore avalia as habilidades oratórias de Hitler e explica por que sua retórica poderia ter convencido o povo alemão de que ele tinha "boas" intenções.

Toque Ed Murrow descreve a evacuação de Dunquerque

Ed Murrow descreve a evacuação de Dunquerque.

Ed Murrow, o jornalista americano de radiodifusão, descreve a evacuação de Dunquerque, o efeito sobre a população britânica e os preparativos para se defender contra uma invasão alemã.


Detroit no início dos anos 1940

Detroit e a região industrial ao redor dela mergulharam na semi-escuridão, com exceção das luzes das ruas e das fábricas de guerra, apagaram-se por quinze minutos durante um exercício de blecaute em 4 de maio de 1942.

O início do século 20 viu a cidade de Detroit, Michigan, ganhar destaque com o enorme crescimento da indústria automotiva e fabricantes relacionados. A década de 1940 foi um boom de desenvolvimento, mas a década foi cheia de turbulências e mudanças, com fábricas reformadas para construir máquinas de guerra e mulheres começaram a assumir funções masculinas no local de trabalho, como homens enviados para o exterior para lutar na Guerra Mundial II. A necessidade de trabalhadores trouxe um influxo de afro-americanos a Detroit, que encontraram forte resistência dos brancos que se recusaram a recebê-los em seus bairros ou trabalhar ao lado deles em uma linha de montagem.

Uma cena de um desfile de moda apresentado pelo Chrysler Girls & # 8217 Club da Chrysler Corporation na loja Saks Fifth Avenue em Detroit na primavera de 1942.

Estimulados por altercações aparentemente menores em meio à agressiva resistência branca à mão-de-obra negra que se aglomerava nas fábricas da cidade durante o aumento do esforço de guerra nos Estados Unidos, os distúrbios de Detroit (20 a 22 de junho) mataram 34 pessoas - 25 afro-americanos, nove brancos - feridos centenas mais e propriedades danificadas e destruídas no valor de milhões. Além do mais, a violência nas ruas em casa expôs como o verniz do & # 8220 propósito comum & # 8221 realmente era em alguns segmentos da sociedade, mesmo quando os americanos lutavam e morriam no exterior.

Apenas um exemplo das hostilidades racialmente carregadas do país: na primavera de 1943, mais de 20.000 trabalhadores brancos em uma fábrica de Detroit que produzia motores para bombardeiros e barcos PT saíram do trabalho em protesto contra a promoção de um pequeno punhado de negros trabalhadores - um protesto dificilmente emblemático de uma nação se unindo perfeitamente para lutar contra um inimigo comum.

Após o fim da Segunda Guerra Mundial, a demanda por trabalhadores diminuiu e Detroit começou a traçar seu curso pós-guerra, uma era de grandes automóveis e estradas maiores para acomodá-los. Com seu pico populacional de 1.849.568, no Censo de 1950, a cidade era a 5ª maior dos Estados Unidos, depois de Nova York, Chicago, Filadélfia e Los Angeles.

Crianças em um jogo de bola no Briggs Stadium, Detroit, agosto de 1942.

Esta estranha embarcação, um barco experimental & # 8220torpedo & # 8221, realiza testes no Rio Detroit, perto de Detroit, Michigan, em 28 de dezembro de 1940. A grande roda é movida por um motor de 360 ​​cavalos de potência. T.F. Thompson de Des Moines, Iowa e A.W. Reed de Windsor, Ontário, projetou a nave, que eles esperam atingir a velocidade máxima de 480 quilômetros por hora.

Antecipando a possibilidade de que as máscaras de gás pudessem algum dia ser uma parte necessária de seu conjunto, esses alunos da Universidade de Detroit estavam testando as máscaras em um exercício prático no campus em 23 de junho de 1942. Escondido atrás das máscaras, que eles logo aprenderam para usar com o mínimo de desconforto, são, a partir da esquerda: Mary Turner, Helen Williams, Evelyn Buss e Joan Joliet.

O sinal à esquerda, & # 8220Meus dias corridos acabaram. My duty now is to lick the Japs,” explains what is happening to these onetime automobiles in Detroit, Michigan on January 23, 1942. Wrecking crews are burning out the bodies of junked cars to destroy parts unfit for conversion into steel and thus simplify the metal-reclaiming process.

In Detroit’s Crowley-Milner department store, the head of the art department works with a new mannequin in July of 1941.

In this July 4, 1942 file photo, 28-ton tanks, called “General Grants” by U.S. forces in the Middle East who used them in the battle for Egypt, are turned out in mass production by the Chrysler Corporation’s tank arsenal in Detroit.

Female guards, placed on duty at the Naval Ordnance Plant, operated by the Hudson Motor Car Company in Detroit, Michigan, learn how to sight guns on August 7, 1942. In the front row, the girls sight 38 caliber police pistols those in the back row with 30-30 rifles. At present the girls are unarmed, serving only as escorts for persons entering the plant, but are using weapons on the target range in preparation.

Detroit, Michigan. Shoppers at lunch at the Crowley-Milner department store in July of 1941.

Guarded by more than 1,500 state troops, city and state police, moving vans carried the household goods of black families into Sojourners Truth, a federal housing project located in a white section of Detroit, on April 29, 1942. White protesters, whose previous attempts to prevent blacks from moving in ended in rioting, were dispersed.

Detroit police disperse white picketers who objected to occupancy by blacks of Sojourner Truth Federal housing project, erected in a predominately white neighborhood, on April 29. 1942.

Stones flew despite a police riot squad’s efforts to maintain order in Detroit, on February 28, 1942 between prospective Black tenants of a million-dollar defense housing project and white picketers who halted their moving vans. Several were hurt in the picket line skirmishes.

One of the newly-built quarter-ton four-wheel amphibian jeeps, produced for U.S. fighting forces, leaves solid ground for a test-run in an ice-clogged stream in the Detroit area on March 23, 1943.

Gas mask production. Lacing head harnesses of gas masks after they have passed through all the stages of assembly and made ready for packaging, is the job of this young woman who works in the Eureka Vacuum factory which has been converted to war production.

A woman passenger climbs out of the rear window of a tram in Detroit, Michigan, on June 21, 1943, after a mob halted the car in an effort to remove the black passengers on board during race riots.

A man is dragged from a street car on June 21, 1943, during fighting near Detroit’s downtown section.

Police attempt to break up an incident as race rioting flared in the downtown area of Detroit on June 21, 1943. Troops were called in at the request of Michigan Governor Harry F. Kelly when police were unable to stop the fighting.

Police use tear gas to disperse a crowd gathered on the main street of Detroit, Michigan, in an effort to halt race rioting on June 21, 1943.

Two youths help a man to his feet after he was badly beaten in street fighting which marked race riots in Detroit, Michigan, on June 21, 1943.

Huge anti-aircraft guns, the U.S. Army’s new powerful Stratosphere guns, are lined up in the final assembly area of the Grand Rapids stamping division of Fisher Body in Detroit on June 1, 1944, prior to shipping.

U.S. soldiers from every state shipped off to war. Here, after taking part in the fighting, soldiers (two from Detroit) relax by playing cards in a palm grove behind the lines at Buna, New Guinea on January 13, 1943. The players are, left to right: Pfc. Sam Demopolis, Detroit, Michigan, Pfc. Robert Trudell (facing camera) of Detroit Corp. James Williams (back to the camera) Genesee Depot, Wisconsin and Pvt. Laurence Thompson, Duluth, Minnesota.

This group of soldiers who debarked from a transport drink from mugs of coffee and munch doughnuts on a troop train en route to their station in England, March 15, 1944.

A view of Detroit, Michigan, taken by the Ford Motor Company’s advertising blimp on July 15, 1947.

People work in the NAACP branch office in Detroit, Michigan, in the 1940s.

Motorists line a street waiting to buy gasoline at 17 cents per gallon at this station in Detroit on September 24, 1945. Such stations were not affected by a strike of Yank-Wacon truck drivers and did big business as nearly all other stations, supplied by truck, were closed.

Jockey Freddie “The Fleet” Wirth, a 21-year-old from Louisville, Kentucky, demonstrates how he picked up some extra money in Detroit, when he bet fellow riders he could clear the hood of an automobile, October 29, 1949.

Men and women, formerly employed in defense work, crowd Detroit branch of War Manpower Commission to file claims for unemployment benefits and also register for new jobs on August 17, 1945.

Thirteen magicians gather around a chair on which are a portrait of Houdini, two candles, a book, and handcuffs, for a midnight seance on Halloween, 1946, in Detroit, Michigan.

Looking south from the Maccabees Building with the Detroit skyline in the distance, July 1942.


12 June 1940 - History

The President of the Board of Trade (Sir Andrew Duncan) is not here today. His son has been killed, and many here have felt private affliction of the sharpest form, but I would say about the missing -- we have had a large number of wounded come home safely to this country -- there may be very many reported missing who will come back home some day.

In the confusion of departure it is inevitable that many should be cut off. Against this loss of over 30,000 men we may set the far heavier loss certainly inflicted on the enemy, but our losses in material are enormous. We have perhaps lost one-third of the men we lost in the opening days of the battle on March 21, 1918, but we have lost nearly as many guns -- nearly 1,000 -- and all our transport and all the armored vehicles that were with the army of the north.

These losses will impose further delay on the expansion of our military strength. That expansion has not been proceeding as fast as we had hoped. The best of all we had to give has been given to the B. E. F., and although they had not the number of tanks and some articles of equipment which were desirable they were a very well and finely equipped army. They had the first fruits of all our industry had to give. That has gone and now here is further delay.

How long it will be, how long it will last depends upon the exertions which we make on this island. An effort, the like of which has never been seen in our records, is now being made. Work is proceeding night and day. Sundays and week days. Capital and labor have cast aside their interests, rights and customs and put everything into the common stock. Already the flow of munitions has leaped forward. There is no reason why we should not in a few months overtake the sudden and serious loss that has come upon us without retarding the development of our general program.

Nevertheless, our thankfulness at the escape of our army with so many men, and the thankfulness of their loved ones, who passed through an agonizing week, must not blind us to the fact that what happened in France and Belgium is a colossal military disaster.

The French Army has been weakened, the Belgian Army has been lost and a large part of those fortified lines upon which so much faith was reposed has gone, and many valuable mining districts and factories have passed into the enemy's possession.

The whole of the Channel ports are in his hands, with all the strategic consequences that follow from that, and we must expect another blow to be struck almost immediately at us or at France.

We were told that Hitler has plans for invading the British Isles. This has often been thought of before. When Napoleon lay at Boulogne for a year with his flat-bottomed boats and his Grand Army, some one told him there were bitter weeds in England. There certainly were and a good many more of them have since been returned. The whole question of defense against invasion is powerfully affected by the fact that we have for the time being in this island incomparably more military forces than we had in the last war. But his will not continue. We shall not be content with a defensive war. We have our duty to our Allies.

We have to reconstitute and build up the B. E. F. once again under its gallant Commander in Chief, Lord Gort. All this is en train. But now I feel we must put our defense in this island into such a high state of organization that the fewest possible numbers will be required to give effectual security and that the largest possible potential offensive effort may be released.

On this we are now engaged. It would be very convenient to enter upon this subject in secret sessions. The government would not necessarily be able to reveal any great military secrets, but we should like to have our discussions free and without the restraint imposed by the fact that they would be read the next day by the enemy.

The government would benefit by the views expressed by the House. I understand that some request is to be made on this subject, which will be readily acceded to by the government. We have found it necessary to take measures of increasing stringency, not only against enemy aliens and suspicious characters of other nationalities but also against British subjects who may become a danger or a nuisance should the war be transported to the United Kingdom.

I know there are a great many people affected by the orders which we have made who are people affected by the orders which we have made who are passionate enemies of Nazi Germany. I am very sorry from them, but we cannot, under the present circumstances, draw all the distinctions we should like to do. If parachute landings were attempted and fierce nights followed, those unfortunate people would be far better out of the way for their own sake as well as ours.

There is, however, another class for which I feel not the slightest sympathy. Parliament has given us powers to put down fifth column activities with the strongest hand, and we shall use those powers subject to the supervision and correcting of the House without hesitation until we are satisfied and more than satisfied that this malignancy in our midst has been effectually stamped out.

Turning once again to the question of invasion, there has, I will observe, never been a period in all those long centuries of which we boast when an absolute guarantee against invasion, still less against serous raids, could have been given to our people. In the days of Napoleon the same wind which might have carried his transports across the Channel might have driven away a blockading fleet. There is always the chance, and it is that chance which has excited and befooled the imaginations of many continental tyrants.

We are assured that novel methods will be adopted, and when we see the originality, malice and ingenuity of aggression which our enemy displays we may certainly prepare ourselves for every kind of novel stratagem and every kind of brutal and treacherous manoeuvre. I think no idea is so outlandish that it should not be considered and viewed with a watchful, but at the same time steady, eye.

We must never forget the solid assurances of sea power and those which belong to air power if they can be locally exercised. I have myself full confidence that if all do their duty and if the best arrangements are made, as they are being made, we shall prove ourselves once again able to defend our island home, ride out the storms of ware outlive the menace of tyranny, if necessary, for years, if necessary, alone.

At any rate, that is what we are going to try to do. essa é a resolução do governo de Sua Majestade, cada um deles. essa é a vontade do Parlamento e da nação. O Império Britânico e a República Francesa, unidos em sua causa e necessidade, defenderão até a morte seus solos nativos, auxiliando-se mutuamente como bons camaradas com o máximo de suas forças, mesmo sendo uma grande extensão da Europa e muitos antigos e Estados famosos caíram ou podem cair nas garras da Gestapo e de todo o odioso aparato do governo nazista.

We shall not flag nor fail. Devemos prosseguir até o fim. Lutaremos na França e nos mares e oceanos lutaremos com crescente confiança e força crescente no ar. Defenderemos nossa ilha custe o que custar, lutaremos nas praias, nos locais de desembarque, nos campos, nas ruas e nas colinas. Jamais nos renderemos e mesmo se, o que eu não acredito no momento, esta ilha ou grande parte dela fosse subjugada e morrendo de fome, então nosso império além-mar, armado e guardado pela Frota Britânica, continuará a luta até que no bom tempo de Deus, o Novo Mundo com todo o seu poder e força, saia para a libertação e resgate do Velho. .


Assista o vídeo: WWII Desfile de Notícias do Ano de 1940 (Novembro 2021).