Podcasts de história

Os chineses podem ter amado gatos antes dos antigos egípcios

Os chineses podem ter amado gatos antes dos antigos egípcios

Os egípcios são bem conhecidos por seu amor por gatos. Não apenas eram elogiados por controlar vermes e cobras, mas o gato era um símbolo de graça e equilíbrio. A deusa Mafdet, a divinização da justiça e da execução, era uma deusa com cabeça de leão. A deusa felina Bast (também conhecida como Bastet) eventualmente substituiu o culto de Mafdet. Como os gatos eram sagrados, a prática da mumificação estendia-se a eles, e o respeito que os gatos recebiam após a morte refletia o respeito com que eram tratados na vida cotidiana. O historiador grego Heródoto escreveu que quando um gato morria, a família ficava de luto como se fosse um parente humano e muitas vezes raspava as sobrancelhas para indicar sua perda. Tamanha era a força de sentimento em relação aos gatos que matar um, mesmo acidentalmente, resultava na pena de morte.

Não há um acordo comum entre pesquisadores e arqueólogos sobre onde e quando o gato domesticado se originou. No entanto, um novo estudo revelou que os humanos estiveram conectados com gatos pelo menos 5.300 anos na China.

Os arqueólogos descobriram que a vila de Quanhucun, uma antiga vila agrícola neolítica na província de Shaanxi, era fonte de alimento para os gatos há 5.300 anos, provavelmente roedores que se alimentavam dos grãos cultivados, armazenados e comidos pelos antigos fazendeiros chineses.

“A relação entre humanos e gatos era comensal ou vantajosa para os gatos”, disse a coautora do estudo, Fiona Marshall, professora de arqueologia da Universidade de Washington em St. Louis. “Mesmo que esses gatos ainda não tenham sido domesticados, nossas evidências confirmam que eles viviam próximos aos fazendeiros e que o relacionamento tinha benefícios mútuos.”

Um dos gatos encontrados durante a escavação arqueológica era velho quando morreu, o que indica que viveu bem e floresceu enquanto vivia na aldeia. Os pesquisadores também disseram que os restos mortais dos gatos antigos que estudaram mostraram sinais de que eles não comeram muitos animais e comeram mais milho do que o esperado. Isso sugeriu aos pesquisadores que os gatos procuravam comida humana ou eram alimentados por seus vizinhos humanos.

Acredita-se que o Near Eastern Wildcat, nativo da Ásia Ocidental e da África, seja o principal ancestral de todos os gatos domésticos que agora vivem ao redor do globo. “Ainda não sabemos se esses gatos vieram do Oriente Próximo para a China, se cruzaram com espécies de felinos selvagens chineses ou mesmo se os gatos da China desempenharam um papel anteriormente insuspeito na domesticação”, disse Marshall.

Os cientistas há muito pensam que os gatos foram domesticados pela primeira vez no Egito antigo, há cerca de 4.000 anos. No entanto, a estreita relação entre gatos e humanos pode ter se enraizado muito antes. Em 2004, os cientistas descobriram que um gato selvagem havia sido enterrado com um humano há quase 9.500 anos no Chipre. Outras evidências sugerem que os gatos foram domesticados na Mesopotâmia já em 12.500 aC, quase na mesma época que cães, ovelhas e cabras.

Os gatos se tornaram queridos por muitas culturas por suas habilidades úteis de caça ao mouse, limpeza, atitude e beleza. Como uma inscrição nos estados do Vale dos Reis;

"Você é o Grande Gato, o vingador dos deuses e o juiz das palavras, o presidente dos chefes soberanos e o governador do círculo sagrado; você é de fato o Grande Gato."


    11 coisas que você pode não saber sobre o Egito Antigo

    Junto com o rei Tut, talvez nenhuma figura seja mais associada ao antigo Egito do que Cleópatra VII. Mas enquanto ela nasceu em Alexandria, Cleópatra era na verdade parte de uma longa linhagem de macedônios gregos originalmente descendentes de Ptolomeu I, um dos tenentes mais confiáveis ​​de Alexandre, o Grande. A dinastia ptolomaica governou o Egito de 323 a 30 a.C., e a maioria de seus líderes permaneceu em grande parte grega em sua cultura e sensibilidade. Na verdade, Cleópatra ficou famosa por ser um dos primeiros membros da dinastia ptolomaica a realmente falar a língua egípcia.


    Egito

    A popularidade e o apelo dos gatos para os humanos remontam a milhares de anos. A primeira civilização a elevar seu status ao nível de ícone foi o antigo Egito, que adorava muitas divindades que consistiam em gatos domésticos, bem como alguns de seus outros parentes felinos.

    Ao todo, o antigo Egito adorava um total de dezenove divindades parecidas com felinos. Estes incluíam Mafdet, a divindade-gato original que foi retratada na forma de uma mulher-gata, bem como outras espécies felinas, como chitas, linces, leões e gatos domésticos. Era reverenciada como uma deusa que protegia a casa matando cobras e escorpiões venenosos, bem como o reino matando a serpente Apófis.

    Os outros dezoito deuses e deusas incluíam Bastet, uma deusa da guerra associada à fertilidade Hetmet "o Destruidor", uma deusa com cabeça de leão Nefertum, um deus que às vezes é mostrado em forma de leão Tefenet, uma deusa com cabeça de leoa ou às vezes com corpo de leoa do ar.

    Além disso, nossos felinos sedutores apareceram em toda a cultura egípcia na forma de brincos, pingentes, colares, pulseiras, amuletos de todos os tipos e estatuetas. Olhos de gato eram freqüentemente pintados ou esculpidos em figuras humanas e especialmente nos rostos de sarcófagos. Eles também foram alvo de superstições que sempre levaram a resultados positivos, sonhar com um gato significava uma boa colheita.

    Eles se tornaram parte da vida diária das pessoas a ponto de uma grande variedade de pinturas ilustrar gatos interagindo com humanos em todos os aspectos da sociedade. A ponto de serem mumificados após a morte, com mantimentos como leite e ratos colocados dentro de seus túmulos. Estes foram feitos como presentes para retribuir aos amigos felinos por todos os favores que eles fizeram aos seus donos.

    Os romanos também amavam seus gatos. Eles admiravam suas habilidades de pegar vermes e adoravam sua aparência exótica e elegante. Os gatos reinavam supremos na Cidade Eterna e eram vistos não apenas como animais de estimação, mas também como criaturas sagradas. Com permissão para vagar livremente em torno de seus templos, os gatos representavam liberdade e divindade. Até Libertas, a deusa da liberdade, costumava ser retratada com um gato a seus pés

    A deusa romana Diana, a Rainha da Caçada, era frequentemente associada à deusa egípcia Bast, uma deusa felina frequentemente vista como a guardiã do lar e da família. Na verdade, os romanos consideravam que seus gatos representavam o calor e a segurança do lar. Uma história conta como Diana escapou de uma criatura maligna chamada Typhon ao se transformar em um gato.

    A moderna cidade de Roma continua a ser um paraíso para gatos. Estima-se que cerca de 300.000 gatos selvagens fazem dos monumentos e edifícios antigos da cidade que uma vez idolatraram Spartacus, Júlio César e Marco Antônio, sua casa. Essas mesmas máquinas de ronronar de quatro patas são até protegidas por uma lei de 2001 que as confere como parte da "bio-herança" de Roma. Em essência
    ‘I felini intoccabili’ - os felinos intocáveis.

    Alimentadas diariamente pelas mulheres conhecidas como “gattara”, elas cochilam durante o dia e saem voando pelas sombras das luzes da cidade à noite. Será que os gattaras de Roma também foram infectados pelo parasita Toxoplasma gondii?

    Mas mesmo os soldados da Roma antiga mantinham os gatos ao redor de seus acampamentos não apenas como companheiros de viagem e mascotes, mas também como caminhoneiros que manteriam a população de vermes longe de seus depósitos de grãos. Como os ratos também gostam de mastigar madeira e couro, os soldados romanos temiam que suas armaduras e equipamentos pudessem ser danificados por eles; portanto, os gatos também contribuíram muito para o esforço de guerra.


    Quando foi o primeiro gato domesticado?

    Um dos primeiros gatos domésticos na sepultura de Chipre há cerca de 9.500. Esta imagem (palavras adicionadas) é de domínio público.

    O primeiro gato domesticado caminhou pelo planeta milhares de anos antes que os antigos egípcios os domesticassem. Isso precisa ser dito porque muitos sites afirmam que os Antigos Egípcios foram os primeiros a domesticar o gato (o gato selvagem do Norte da África para ser mais específico). Na verdade, o Google coloca em primeiro lugar um artigo da National Geographic que é enganoso.

    A civilização chamada Egito Antigo começou (& # 8216coalesceu & # 8217) cerca de 5.000 anos atrás, em 3.100 aC. Naquela época, o gato selvagem havia sido domesticado em outras áreas em algumas áreas por cerca de 5.000 anos, bem antes do Egito Antigo.

    & # 8220Como os gatos cipriotas atestam, deve ter havido gatos domesticados em outras partes do Oriente Médio por milhares de anos antes de os egípcios começarem a transformá-los em animais domesticados. & # 8221

    Dr. Bradshaw em Cat Sense

    & # 8220O cenário mais provável, então, é que os primeiros colonos de Chipre trouxeram consigo gatos selvagens que capturaram e domesticaram no continente. & # 8221

    Dr. Bradshaw

    Em Chipre, em uma sepultura neolítica, os arqueólogos desenterraram o esqueleto de uma pessoa e ao lado da pessoa estava o esqueleto de um gato. Pelo fato de a pessoa ter pedido que fosse enterrado ao lado de seu gato, acredita-se, com bastante razão, que o gato era companheiro da pessoa e domesticado. O gato foi morto para ficar com seu dono após a morte. O túmulo foi datado de cerca de 9.500 anos atrás.

    & # 8220Em Chipre, os primeiros vestígios de gatos coincidem e são encontrados nos primeiros assentamentos permanentes, por volta de 7500 aC, o que torna muito provável que tenham sido transportados para lá. & # 8221

    Dr. Bradshaw

    7500 AEC é 7500 anos antes de Cristo e 9.500 anos atrás.

    Também há evidências de & # 8216importações pré-históricas & # 8217 de gatos domesticados para outras ilhas do Mediterrâneo, como Córsega, Sardenha e Maiorca.

    Argumenta-se que domesticados ou semi-domesticados teriam sido deliberadamente transportados para essas ilhas em barcos porque os barcos eram pequenos demais para um gato selvagem clandestino se esconder e por que fariam isso de qualquer maneira.

    Então aí está. Até onde sabemos, o primeiro gato domesticado existiu cerca de 9.500 anos atrás em Chipre e outras ilhas mediterrâneas e foi transportado do continente para eles em barcos muito antes da existência do Egito Antigo (como o descrevemos).


    Tempos do calendário egípcio

    O calendário egípcio foi dividido da seguinte forma:

    • Uma semana era dez dias.
    • Três semanas eram um mês.
    • Quatro meses era uma temporada.
    • Três temporadas e cinco dias sagrados eram um ano.

    Representação de um calendário hieroglífico egípcio

    A primeira temporada - foi chamado de Akhet, que significa inundação ou inundação. Incluiu os meses de Tekh, Menhet, Hwt-Hrw e Ka-Hr-Ka.

    A segunda temporada - chamava-se Proyet, que significa emergência. Seus meses foram Sf-Bdt, Redh Wer, Redh Neds e Renwet.

    A terceira temporada - foi chamado de Shomu, que significa maré baixa. Os nomes de seus meses foram Hnsw, Hnt-Htj, Ipt-Hmt e Wep-Renpet.

    Cada mês consistia em três períodos de dez dias chamados décadas ou decanos. Embora os meses fossem nomeados individualmente, eles eram comumente referidos pelo nome dos festivais que representavam. Os dois últimos dias de cada década eram considerados feriados e os egípcios não trabalhavam.

    Um mês durava 30 dias no calendário solar egípcio. Como isso não contabilizava todos os dias do ano, os egípcios acrescentaram um mês intercalar que ocorria fora do ano civil regular.

    O mês intercalar durava cinco dias, o que significava que o calendário solar egípcio perdia cerca de um quarto do dia a cada ano em relação ao ano solar real. Os cinco dias intercalares eram usados ​​para comemorar os aniversários dos deuses e os egípcios não deveriam trabalhar durante esse tempo.

    © Robert Young - Calendário em Kom Ombo

    Decanatos são grupos de estrelas na astronomia egípcia antiga que eram usados ​​para indicar as horas à noite. O levantamento de cada grupo indicava um novo dia sideral. Havia 36 grupos, ou decanatos, de estrelas. Cada decanato consistiu em dez dias, o que resultou em um ano de 360 ​​dias.

    Os nomes dos decanatos são conhecidos, mas suas localizações e sua relação com as constelações modernas são desconhecidas. Um dia sideral é definido como o tempo gasto para uma rotação da Terra em relação às estrelas. É aproximadamente quatro minutos mais curto que um dia solar.

    O Decreto Canopus, emitido por Ptolomeu III, previa um sexto dia epagomenal a cada quatro anos para corrigir essa discrepância. No entanto, os sacerdotes e a população em geral resistiram a essa mudança e ela acabou sendo abandonada até que Augusto estabeleceu o calendário copta em 25 aC.

    © globetrotter_rodrigo - Calendário egípcio

    datas pois as pessoas comuns foram escritas com o número do mês da estação em primeiro lugar. Em seguida viria o nome da estação, depois o número do dia relativo ao mês e, a seguir, o ano e a régua. A ascensão de um novo governante reiniciou a contagem do ano.

    Ocasionalmente, a contagem do ano começava com o primeiro ano completo do novo governante, mas incluía o tempo anterior com uma nota para diferenciar entre os dois períodos de tempo.

    Era importante manter a precisão entre o ano do calendário solar e o ano solar real para que o surgimento heliacal de Sírius ocorresse corretamente. O aumento heliacal ocorreria quando Sirius fosse brevemente visível no horizonte, imediatamente antes do nascer do sol.

    Antes da introdução da astrologia, os antigos egípcios usavam exclusivamente o calendário solar, marcando seus dias e anos por eventos estelares. O levantamento helíaco de Sirius, por exemplo, foi o início das enchentes do Nilo, que ocorreram todos os anos no Cairo. Após a introdução da astrologia, a ascensão dos decanatos e as ocorrências estelares indicaram o aparecimento de doenças e o momento de sua cura.

    Sirius (embaixo), visto do telescópio Hubble


    Escrita egípcia

    As primeiras inscrições datam de cerca de 5.200 anos e foram escritas em uma escrita hieroglífica.

    "O egípcio antigo era uma língua oral viva e a maioria dos hieróglifos representam os sons das consoantes e certas vogais expressas enfaticamente", escreveu Barry Kemp, um professor da Universidade de Cambridge, em seu livro "100 Hieroglyphs: Think Like an Egyptian" (Granta Books , 2005). Kemp observa que os antigos egípcios também desenvolveram "uma forma abreviada de escrita de 'mão longa' que chamamos de 'hierática'". Durante o primeiro milênio DC, essa escrita hierática abreviada foi suplantada por uma nova forma de escrita abreviada chamada "Demótico. "

    A língua egípcia mudou ao longo dos milênios, com os estudiosos frequentemente subdividindo os escritos sobreviventes em categorias como "Egípcio antigo", "Egípcio médio" e "Egípcio tardio".


    2 respostas 2

    Muitos historiadores chegam ao ponto de igualar o termo "Civilização" à escrita. Então, vamos dar uma olhada nisso.

    O Egito e a Suméria (no atual Iraque, entre os rios Tigre e Eufrates) fundaram civilizações alfabetizadas por volta de 3000 aC. Parece haver um debate em andamento sobre quem foi o primeiro. É difícil saber com certeza, só porque reconciliar as cronologias baseadas em governantes de civilizações antigas com calendários modernos (ou pior ainda, as cronologias uns dos outros) é um desafio difícil que ocupa muitas carreiras.

    Quando eu estava chegando, a maioria dos historiadores disse que a Suméria era a primeira, mas antes de eu nascer, a maioria dos historiadores presumia que era o Egito. Portanto, não é difícil encontrar histórias mais antigas que afirmam categoricamente que foi um ou outro. Portanto, posso ver onde você pode obter uma imagem confusa de sua leitura.

    A civilização do Vale do Indo foi provavelmente a terceira, começando por volta de 2600 aC. A China começou a escrever por volta de 1500 aC, e a civilização olmeca na América Central também remonta a essa data. A primeira evidência de civilizações andinas usando sua forma única de escrita data de cerca de 1000 aC.


    Dados mostram que o Universo pode entrar em colapso a qualquer minuto

    Nosso universo corre um risco ainda maior de colapso do que se pensava, de acordo com físicos da Dinamarca.

    Os cientistas não estão apenas prevendo o fim do mundo e inferno, mas o fim do universo!

    A previsão de que o universo entrará em colapso e se comprimirá em uma pequena bola dura não é algo novo. Os físicos vêm prevendo uma calamidade há muito tempo.

    Isso significa que devemos cancelar imediatamente quaisquer planos de longo prazo? Os cientistas dinamarqueses realmente não sabem quando o universo entrará em colapso. Dizem que isso pode acontecer amanhã e daqui a um bilhão de anos.

    Escrevendo no Journal of High Energy Physics, os físicos da University of Southern Denmark disseram que novos cálculos os levaram a especular que haverá uma mudança repentina e drástica nas forças do universo um dia que fará com que todos os átomos do universo se tornem enormemente pesados.

    Tudo, desde o mais ínfimo grão de solo a todos os planetas em nosso sistema solar a cada galáxia contida no universo, de repente se tornará bilhões e bilhões de vezes mais pesado do que é agora.

    A teoria do Big Bang diz que o universo se expandiu de um estado extremamente denso e quente (parte inferior) e continua a se expandir hoje (parte superior). (Wikimedia Commons)

    A teoria sustenta que o aumento repentino de peso forçará todo o material dentro do universo a se comprimir em uma & ldquosmall, bola superquente pesada & rdquo, que causará o fim do universo como o conhecemos.

    Os físicos chamam esse processo poderoso e destrutivo de "transição dequofase" e o comparam ao que acontece quando a água ferve e se transforma em vapor, ou quando um ímã, após esquentar, perde sua magnetização.

    Essa transição de fase dentro do universo ocorreria se uma bolha fosse formada onde um campo de Higgs, que era relacionado ao bóson de Higgs, se transformasse em um valor diferente do resto do universo.

    Se essa bolha recém-formada for grande o suficiente, e o valor recém-modificado produzir energia mais baixa, a bolha crescerá e se expandirá em todas as direções a um ritmo da velocidade da luz.

    Essa rápida expansão da bolha fará com que todas as partículas fundamentais dentro da bolha atinjam uma massa muito mais pesada do que se estivessem localizadas fora da bolha.

    Esse aumento de massa dentro da bolha se reunirá e formará o que os físicos descreveram como & ldquos centros supermassivos & rdquo.

    Em um modelo de dados simulado, um bóson de Higgs é produzido, o qual decai em dois jatos de hádrons e dois elétrons. (Foto: CERN)

    "Muitas teorias e cálculos prevêem essa transição de fase, mas houve algumas incertezas nos cálculos anteriores", disse Jens Frederik Colding Krog, da Universidade do Sul da Dinamarca, co-autor do artigo. & ldquoAgora realizamos cálculos mais precisos e vemos duas coisas: Sim, o universo provavelmente entrará em colapso e: Um colapso é ainda mais provável do que os cálculos antigos previam. & ldquo

    Ele disse que essa transição de fase poderia começar em qualquer ponto do universo e então se espalhar para todo o universo.

    "Talvez o colapso já tenha começado em algum lugar do universo e agora esteja destruindo o resto do universo", disse Krog. & ldquoOu talvez comece longe daqui em um bilhão de anos. Não sabemos. & Rdquo

    Junto com a & ldquofase, & rdquo outra teoria, & ldquoThe Big Crunch Theory & rdquo, também poderia significar o fim do nosso universo. & ldquoO Big Crunch & rdquo é baseado e é o oposto da teoria & ldquoBig Bang & rdquo na criação do universo.

    Após o Big Bang há 13,7 bilhões de anos, o material que compõe galáxias, estrelas e planetas foi expulso em um universo em contínua expansão a partir de uma pequena região.

    A ilustração animada demonstra a & ldquoBig Crunch Theory & rdquo (Wikimedia Commons)

    De acordo com o & ldquoBig Crunch & rdquo, chegará um ponto e um tempo em que essa expansão cessará e todo aquele material se atrairá e, por fim, se reunirá novamente em uma pequena área.

    "A última pesquisa mostra que a expansão do universo está se acelerando, então não há razão para esperar um colapso das observações cosmológicas", disse rdquo Krog. & ldquoAssim, provavelmente não será o Big Crunch que fará com que o universo entre em colapso. Os físicos dinamarqueses disseram que, embora seus novos cálculos prevejam que o colapso do universo é agora mais provável do que nunca, eles também disseram que é possível que não aconteça.

    Um requisito para que ocorra a mudança de fase, segundo os pesquisadores, é que o universo contenha todas as partículas fundamentais conhecidas, incluindo o bóson de Higgs. Mas, se o universo também contém partículas não descobertas, toda a ideia para prever a mudança de fase desaparece.


    10. A Civilização Maia

    Período: 2600 a.C. - 900 d.C.
    Localização original: Por volta de Yucatan atual
    Localização atual: Yucatan, Quintana Roo, Campeche, Tabasco e Chiapas no sul do México através da Guatemala, Belize, El Salvador e Honduras
    Principais destaques: Compreensão complexa de astronomia

    A presença maia na América Central tem milhares de anos, mas os arqueólogos gostam de atribuir o verdadeiro início da cultura & # 8217 ao período pré-clássico. Por volta do ano 1800 a.C. marcou o momento em que caçadores e coletores decidiram se estabelecer e construir casas permanentes.

    As primeiras aldeias foram incrivelmente bem-sucedidas na agricultura e iriam semear os maias em todo o seu grande território.

    O antigo Império Maia estava cheio de maravilhas - templos altos que quase tocavam o céu um calendário incomum que contava milhões de anos, incrível compreensão astronômica e extensa manutenção de registros.

    Várias cidades tinham marcas registradas exclusivas, como pirâmides, grandes tumbas e hieróglifos detalhados espalhados por tudo. Os maias alcançaram alturas artísticas e intelectuais nunca antes vistas no Novo Mundo, mas apesar dessas conquistas civilizadas, a cultura não era só de unicórnios e arco-íris - eles amavam a passagem do tempo de sacrifício humano e desencadear a guerra em seu próprio povo.

    Conflito interno, seca e sua conquista pelos espanhóis no século 16 conspiraram para arrancar esta civilização impressionante de um penhasco metafórico.

    A cultura pereceu sob a pressão para se converter ao cristianismo e da disseminação desenfreada de doenças europeias, mas os próprios maias nunca foram completamente extintos, pois milhões de seus descendentes existem em todo o mundo hoje e continuam a falar várias línguas maias.


    Egito: Gnose - o antigo conhecimento dos egípcios / Khememu

    Já fui questionado em diferentes ocasiões sobre o que eu acredito, então achei que seria justo dar uma compreensão básica do que eu acredito ser o criador absoluto. Sim, eu acredito em um criador, mas não um com limites como um nome ou mesmo de 99 a 1000 nomes. O criador é diferente de qualquer coisa que possamos imaginar e, portanto, não há dúvida de que uma ou muitas luas não poderiam justificar a descrição.

    Gnose - ou Gnosticismo está na raiz da minha crença por saber que veio de nosso povo não apenas em Km.t, mas em toda a África. Naturalmente, alguns dos nomes foram alterados e têm visões gerais gregas, mas compreender o texto e ter um conhecimento claro do Metu Netjer é o início da compreensão e compreensão interna.

    O Apócrifo de João
    (O Livro Secreto de João - A Revelação Secreta de João)

    Ele é o Espírito invisível, de quem não é certo pensar nele como um deus, ou algo semelhante. Pois ele é mais do que um deus, visto que não há nada acima dele, pois ninguém tem domínio sobre ele. Pois ele não existe em algo inferior a ele, uma vez que tudo existe nele. Pois é ele quem se estabelece. Ele é eterno, pois não precisa de nada. Pois ele é a perfeição total. Nada lhe faltou, para que pudesse ser completado por ela, ao contrário, ele está sempre completamente perfeito na luz. Ele é ilimitado, uma vez que não há ninguém antes dele para estabelecer limites para ele. Ele é insondável, pois não existe ninguém antes dele para examiná-lo. Ele é incomensurável, pois não havia ninguém antes dele para medi-lo. Ele está invisível, pois ninguém o viu. Ele é eterno, pois existe eternamente. Ele é inefável, pois ninguém foi capaz de compreendê-lo para falar dele. Ele é inominável, uma vez que não há ninguém antes dele para lhe dar um nome.

    “Ele é uma luz incomensurável, que é pura, sagrada (e) imaculada. Ele é inefável, sendo perfeito em incorruptibilidade. (Ele está) não em perfeição, nem em bem-aventurança, nem em divindade, mas é muito superior. Ele não é corpóreo nem incorpóreo. Ele não é grande nem pequeno. Não há como dizer: 'Qual é a quantidade dele?' ou, 'Qual é a sua qualidade?', pois ninguém pode conhecê-lo. Ele não é alguém entre (outros) seres, ao contrário, ele é muito superior. Não que ele seja (simplesmente) superior, mas sua essência não participa das eras nem do tempo. Pois aquele que participa de um aeon foi preparado de antemão. O tempo não foi atribuído a ele, uma vez que ele não recebe nada de outro, pois seria recebido por empréstimo. Pois quem precede a alguém não tem falta, para que dele receba. Em vez disso, é o último que o olha com expectativa à sua luz.

    É lógico básico que o que é primeiro não pode ter algo antes de si. Assim, atribuir um nome àquilo que é o primeiro simplesmente implica que ele tem algo antes de dar-lhe nome. Aquilo que é ilimitado não pode ter os limites de um nome. O criador absoluto não tem nome ou número e, no entanto, é errado chamá-lo de deus com um 'g' minúsculo ou um 'G' grande. Deixe ir um pouco mais longe porque o aspecto feminino deve ser para que estejamos em período de existência. Ao contrário das três religiões principais - deve haver uma energia feminina, o grande poder a partir do qual todas as coisas são trazidas à existência desde o útero.

    É dela que todas as coisas surgiram através do útero - e ela veio do pensamento do pensamento dos criadores absolutos. O princípio da mãe é o princípio que nós, como africanos, entendemos e sempre entendemos. O absoluto não se envolve com nossos pequenos negócios, nem a grande mãe que é a criadora de todas as dimensões, reinos, universos, eras, que por sua vez criaram suas criações e suas criações criadas e assim por diante.

    E quanto a este universo? Nosso Universo foi criado pela própria Sabedoria - como os europeus chamam Sophia, os africanos tinham vários nomes para ela, sendo um deles Muwa, Iusaas (soa familiar) e assim por diante.

    No entanto, para continuar - a razão para a criação deste universo foi porque ela teve um filho sem o consentimento do pai e da mãe sozinha com o seu contra-parceiro.

    E a Sophia da Epinoia, sendo um aeon, concebeu um pensamento de si mesma e a concepção do Espírito invisível e presciência. Ela queria produzir uma semelhança de si mesma sem o consentimento do Espírito - ele não havia aprovado - e sem seu consorte, e sem sua consideração. E embora a pessoa de sua masculinidade não tivesse aprovado, e ela não tivesse encontrado sua concordância, e ela tivesse pensado sem o consentimento do Espírito e o conhecimento de sua concordância, (ainda) ela deu à luz. E por causa do poder invencível que está nela, seu pensamento não ficou ocioso, e algo saiu dela que era imperfeito e diferente de sua aparência, porque ela o criou sem seu consorte. E era diferente da semelhança de sua mãe, pois tinha outra forma.

    “E quando ela viu (as consequências de) seu desejo, ele se transformou na forma de uma serpente com cara de leão. E seus olhos eram como fogos de relâmpago que cintilam. Ela o jogou longe dela, fora daquele lugar, para que nenhum dos imortais pudesse ver, pois ela o havia criado na ignorância. E ela o rodeou com uma nuvem luminosa, e ela colocou um trono no meio da nuvem para que ninguém pudesse ver, exceto o Espírito Santo que é chamada de mãe dos vivos. E ela chamou seu nome de Yaltabaoth.

    Esses ensinamentos gnósticos são antigos ensinamentos Kush e Keméticos - é daí que muitas das histórias que estão no Judaísmo, Islã e Cristianismo tiraram seu conhecimento.

    Yaldabaoth tornou-se arrogante e pensando que ele era o único verdadeiro deus elevado ou o criador absoluto que é o que eu encontro em deuses como Alá, Javé e muitos outros. Eles são arrogantes e querem submissão por meio de adoração e escravidão. No entanto, isso é o que nunca foi feito para ser.

    Este é o primeiro arconte que recebeu um grande poder de sua mãe. E ele se afastou dela e se afastou dos lugares em que nasceu. Ele se tornou forte e criou para si mesmo outros éons com uma chama de fogo luminoso que (ainda) existe agora. E ele se juntou à sua arrogância que está nele e gerou autoridades para si mesmo. O nome do primeiro é Athoth, a quem as gerações chamam de ceifeiro. O segundo é Harmas, que é o olho da inveja. O terceiro é Kalila-Oumbri. O quarto é Yabel. O quinto é Adonaiou, chamado Sabaoth. O sexto é Caim, a quem as gerações dos homens chamam de sol. O sétimo é Abel. O oitavo é Abrisene. O nono é Yobel. O décimo é Armoupieel. O décimo primeiro é Melceir-Adonein. O décimo segundo é Belias, é ele quem está nas profundezas do Hades. E ele colocou sete reis - cada um correspondendo aos firmamentos do céu - sobre os sete céus, e cinco sobre as profundezas do abismo, para que eles reinassem. E ele compartilhou seu fogo com eles, mas ele não enviou do poder da luz que ele havia tirado de sua mãe, pois ele é ignorante das trevas.

    & quotE quando a luz se misturou com as trevas, fez com que as trevas brilhassem. E quando a escuridão se misturou com a luz, escureceu a luz e não se tornou nem clara nem escura, mas tornou-se fraca.

    & quotOra, o arconte que é fraco tem três nomes. O primeiro nome é Yaltabaoth, o segundo é Saklas e o terceiro é Samael. E ele é ímpio em sua arrogância que está nele. Pois ele disse, 'Eu sou Deus e não há outro Deus além de mim ', pois ele ignora sua força, o lugar de onde veio.

    Ru2religious

    Membro Conhecido

    Essa arrogância foi substituída em muitas das divindades modernas que praticamente dominaram este mundo como ele pode ser. Essas divindades estão procurando escravizar a humanidade e com sucesso eles fizeram isso. No entanto, este não é o objetivo do Absoluto e sua primeira criação a mãe. A mãe absoluta não aprovava que sua filha Sophia, também conhecida como Sabedoria, fizesse tal criação - este universo ou seu filho arrogante (Sophia).

    Mas Yaltabaoth tinha uma multidão de rostos, mais do que todos eles, de modo que ele podia colocar um rosto diante de todos eles, de acordo com seu desejo, quando ele estava no meio dos serafins. Ele compartilhou seu fogo com eles, portanto, ele se tornou o senhor sobre eles. Por causa do poder da glória que possuía da luz de sua mãe, ele chamou a si mesmo de Deus. E ele não obedeceu ao lugar de onde veio. E ele uniu os sete poderes em seu pensamento com as autoridades que estavam com ele. E quando ele falou, aconteceu. E ele nomeou cada poder começando com o mais alto: o primeiro é bondade com o primeiro (autoridade), Athoth o segundo é presciência com o segundo, Eloaio e o terceiro é divindade com o terceiro, Astraphaio) o quarto é senhorio com o o quarto, Yao o quinto é reino com o quinto, Sabaoth o sexto é inveja com o sexto, Adonein o sétimo é entendimento com o sétimo, Sabbateon. E estes têm um firmamento correspondendo a cada éon-céu. Eles receberam nomes de acordo com a glória que pertence ao céu para a destruição dos poderes. E nos nomes que foram dados a eles por seu Originador havia poder. Mas os nomes que lhes foram dados de acordo com a glória que pertence ao céu significam para eles destruição e impotência. Portanto, eles têm dois nomes.

    & quotE tendo criado [. ] tudo, ele organizou de acordo com o modelo dos primeiros éons que surgiram, para que ele pudesse criá-los como os indestrutíveis. Não porque ele tivesse visto os indestrutíveis, mas o poder nele, que ele havia tirado de sua mãe, produziu nele a semelhança do cosmos. E quando ele viu a criação que o rodeia, e a multidão de anjos ao seu redor que tinham saído dele, disse-lhes: 'Eu sou um Deus ciumento e não há outro Deus além de mim.' Mas, ao anunciar isso, indicou aos anjos que o atendiam que existe outro Deus. For if there were no other one, of whom would he be jealous?

    Yaldabaoth had several faces which is to say he had several names according to his desire - this kind of make one think about those deities with several names like 99 names or so.

    Yaldabaoth said, "I am a jealous God and there is no other God beside me", this statement can be found through the whole of the old testament aka Tanakh.

    Wisdom herself had to repent for her mistake in making her son without the consent of her husband. To this day in African theology we teach that all come from the mother - a divine wisdom that is well understood amongst us. Yet there are levels much higher then this divine mother Sophia which our universe comes from. She has a husband - and equal to her just as the great mother Barbelo has the absolute creator. Nothing is without balance except within our universe because we've become gender crazy - patriarchal & matriarchal and so forth. Women are fighting for equality and men are fighting to be the head by making women submit. We are not leveled because we are surrounded by wicked principles.

    Gnosticism is one of the last Kemetic orders that Europeans tried to take for themselves and so many of our people reject Gnosticism for the 3 primary religious orders of today.

    Gnosis 'To Know' is an order after the mother which is Wisdom the great mother of Yaldabaoth aka Apedemak. Above we read that she moves about to and fro weeping and so forth.

    Wisdom is the tree of life - and as the story goes - the lord by wisdom founded the earth which is the story of Yaldabaoth by the power of his mother founded the earth.

    The next part will be the creation of man and then from there Man-KIND.

    Ru2religious

    Well-Known Member

    Continued . Apocryphon of John

    And a voice came forth from the exalted aeon-heaven: 'The Man exists and the son of Man.' And the chief archon, Yaltabaoth, heard (it) and thought that the voice had come from his mother. And he did not know from where it came. And he taught them, the holy and perfect Mother-Father, the complete foreknowledge, the image of the invisible one who is the Father of the all (and) through whom everything came into being, the first Man. For he revealed his likeness in a human form.

    "And the whole aeon of the chief archon trembled, and the foundations of the abyss shook. And of the waters which are above matter, the underside was illuminated by the appearance of his image which had been revealed. And when all the authorities and the chief archon looked, they saw the whole region of the underside which was illuminated. And through the light they saw the form of the image in the water.

    When the Archon, heard and saw the image of what appeared to be a man they wanted to create a man. It was at this point that they realized that Yaldabaoth wasn't the only as he described himself to be.

    And he said to the authorities which attend him, 'Come, let us create a man according to the image of God and according to our likeness, that his image may become a light for us.' And they created by means of their respective powers in correspondence with the characteristics which were given. And each authority supplied a characteristic in the form of the image which he had seen in its natural (form). He created a being according to the likeness of the first, perfect Man. And they said, 'Let us call him Adam, that his name may become a power of light for us.'

    "And the powers began: the first one, goodness, created a bone-soul and the second, foreknowledge, created a sinew-soul the third, divinity, created a flesh-soul and the fourth, the lordship, created a marrow-soul the fifth, kingdom created a blood-soul the sixth, envy, created a skin-soul the seventh, understanding, created a hair-soul. And the multitude of the angels attended him and they received from the powers the seven substances of the natural (form) in order to create the proportions of the limbs and the proportion of the rump and the proper working together of each of the parts.

    "The first one began to create the head. Eteraphaope-Abron created his head Meniggesstroeth created the brain Asterechme (created) the right eye Thaspomocha, the left eye Yeronumos, the right ear Bissoum, the left ear Akioreim, the nose Banen-Ephroum, the lips Amen, the teeth Ibikan, the molars Basiliademe, the tonsils Achcha, the uvula Adaban, the neck Chaaman, the vertebrae Dearcho, the throat Tebar, the right shoulder [. ], the left shoulder Mniarcon, the right elbow [. ], the left elbow Abitrion, the right underarm Evanthen, the left underarm Krys, the right hand Beluai, the left hand Treneu, the fingers of the right hand Balbel, the fingers of the left hand Kriman, the nails of the hands Astrops, the right breast Barroph, the left breast Baoum, the right shoulder joint Ararim, the left shoulder joint Areche, the belly Phthave, the navel Senaphim, the abdomen Arachethopi, the right ribs Zabedo, the left ribs Barias, the right hip Phnouth the left hip Abenlenarchei, the marrow Chnoumeninorin, the bones Gesole, the stomach Agromauna, the heart Bano, the lungs Sostrapal, the liver Anesimalar, the spleen Thopithro, the intestines Biblo, the kidneys Roeror, the sinews Taphreo, the spine of the body Ipouspoboba, the veins Bineborin, the arteries Atoimenpsephei, theirs are the breaths which are in all the limbs Entholleia, all the flesh Bedouk, the right buttock (?) Arabeei, the left penis Eilo, the testicles Sorma, the genitals Gorma-Kaiochlabar, the right thigh Nebrith, the left thigh Pserem, the kidneys of the right leg Asaklas, the left kidney Ormaoth, the right leg Emenun, the left leg Knyx, the right shin-bone Tupelon, the left shin-bone Achiel, the right knee Phnene, the left knee Phiouthrom, the right foot Boabel, its toes Trachoun, the left foot Phikna, its toes Miamai, the nails of the feet Labernioum - .

    "And those who were appointed over all of these are: Zathoth, Armas, Kalila, Jabel, (Sabaoth, Cain, Abel). And those who are particularly active in the limbs (are) the head Diolimodraza, the neck Yammeax, the right shoulder Yakouib, the left shoulder Verton, the right hand Oudidi, the left one Arbao, the fingers of the right hand Lampno, the fingers of the left hand Leekaphar, the right breast Barbar, the left breast Imae, the chest Pisandriaptes, the right shoulder joint Koade, the left shoulder joint Odeor, the right ribs Asphixix, the left ribs Synogchouta, the belly Arouph, the womb Sabalo, the right thigh Charcharb, the left thigh Chthaon, all the genitals Bathinoth, the right leg Choux, the left leg Charcha, the right shin-bone Aroer, the left shin-bone Toechtha, the right knee Aol, the left knee Charaner, the right foot Bastan, its toes Archentechtha, the left foot Marephnounth, its toes Abrana.

    Now the story of how man got his senses -

    Seven have power over all of these: Michael, Ouriel, Asmenedas, Saphasatoel, Aarmouriam, Richram, Amiorps. And the ones who are in charge over the senses (are) Archendekta and he who is in charge over the receptions (is) Deitharbathas and he who is in charge over the imagination (is) Oummaa and he who is over the composition Aachiaram, and he who is over the whole impulse Riaramnacho.

    "And the origin of the demons which are in the whole body is determined to be four: heat, cold, wetness, and dryness. And the mother of all of them is matter. And he who reigns over the heat (is) Phloxopha and he who reigns over the cold is Oroorrothos and he who reigns over what is dry (is) Erimacho and he who reigns over the wetness (is) Athuro. And the mother of all of these, Onorthochrasaei, stands in their midst, since she is illimitable, and she mixes with all of them. And she is truly matter, for they are nourished by her.

    "The four chief demons are: Ephememphi, who belongs to pleasure, Yoko, who belongs to desire, Nenentophni, who belongs to grief, Blaomen, who belongs to fear. And the mother of them all is Aesthesis-Ouch-Epi-Ptoe. And from the four demons passions came forth. And from grief (came) envy, jealousy, distress, trouble, pain, callousness, anxiety, mourning, etc. And from pleasure much wickedness arises, and empty pride, and similar things. And from desire (comes) anger, wrath, and bitterness, and bitter passion, and unsatedness, and similar things. And from fear (comes) dread, fawning, agony, and shame. All of these are like useful things as well as evil things. But the insight into their true (character) is Anaro, who is the head of the material soul, for it belongs with the seven senses, Ouch-Epi-Ptoe.

    This is where the story gets interesting - in concerns to man and his creative force.

    This is the number of the angels: together they are 365. They all worked on it until, limb for limb, the natural and the material body was completed by them. Now there are other ones in charge over the remaining passions whom I did not mention to you. But if you wish to know them, it is written in the book of Zoroaster. And all the angels and demons worked until they had constructed the natural body. And their product was completely inactive and motionless for a long time.

    "And when the mother wanted to retrieve the power which she had given to the chief archon, she petitioned the Mother-Father of the All, who is most merciful. He sent, by means of the holy decree, the five lights down upon the place of the angels of the chief archon. They advised him that they should bring forth the power of the mother. And they said to Yaltabaoth, 'Blow into his face something of your spirit and his body will arise.' And he blew into his face the spirit which is the power of his mother he did not know (this), for he exists in ignorance. And the power of the mother went out of Yaltabaoth into the natural body, which they had fashioned after the image of the one who exists from the beginning. The body moved and gained strength, and it was luminous.

    "And in that moment the rest of the powers became jealous, because he had come into being through all of them and they had given their power to the man, and his intelligence was greater than that of those who had made him, and greater than that of the chief archon. And when they recognized that he was luminous, and that he could think better than they, and that he was free from wickedness, they took him and threw him into the lowest region of all matter.

    Aka earth also known as Amenta - is the lowest regions they speak of -

    Now Adam - aka male and female has the illuminated power

    But the blessed One, the Mother-Father, the beneficent and merciful One, had mercy on the power of the mother which had been brought forth out of the chief archon, for they (the archons) might gain power over the natural and perceptible body. And he sent, through his beneficent Spirit and his great mercy, a helper to Adam, luminous Epinoia which comes out of him, who is called Life. And she assists the whole creature, by toiling with him and by restoring him to his fullness and by teaching him about the descent of his seed (and) by teaching him about the way of ascent, (which is) the way he came down. And the luminous Epinoia was hidden in Adam, in order that the archons might not know her, but that the Epinoia might be a correction of the deficiency of the mother.

    "And the man came forth because of the shadow of the light which is in him. And his thinking was superior to all those who had made him. When they looked up, they saw that his thinking was superior. And they took counsel with the whole array of archons and angels. They took fire and earth and water and mixed them together with the four fiery winds. And they wrought them together and caused a great disturbance. And they brought him (Adam) into the shadow of death, in order that they might form (him) again from earth and water and fire and the spirit which originates in matter, which is the ignorance of darkness and desire, and their counterfeit spirit. This is the tomb of the newly-formed body with which the robbers had clothed the man, the bond of forgetfulness and he became a mortal man. This is the first one who came down, and the first separation. But the Epinoia of the light which was in him, she is the one who was to awaken his thinking.

    "And the archons took him and placed him in paradise. And they said to him, 'Eat, that is at leisure,' for their luxury is bitter and their beauty is depraved. And their luxury is deception and their trees are godlessness and their fruit is deadly poison and their promise is death. And the tree of their life they had placed in the midst of paradise.

    Ru2religious

    Well-Known Member

    And I shall teach you (pl.) what is the mystery of their life, which is the plan which they made together, which is the likeness of their spirit. The root of this (tree) is bitter and its branches are death, its shadow is hate and deception is in its leaves, and its blossom is the ointment of evil, and its fruit is death and desire is its seed, and it sprouts in darkness. The dwelling place of those who taste from it is Hades, and the darkness is their place of rest.

    "But what they call the tree of knowledge of good and evil, which is the Epinoia of the light, they stayed in front of it in order that he (Adam) might not look up to his fullness and recognize the nakedness of his shamefulness. But it was I who brought about that they ate."

    And to I said to the savior, "Lord, was it not the serpent that taught Adam to eat?" The savior smiled and said, "The serpent taught them to eat from wickedness of begetting, lust, (and) destruction, that he (Adam) might be useful to him. And he (Adam) knew that he was disobedient to him (the chief archon) due to light of the Epinoia which is in him, which made him more correct in his thinking than the chief archon. And (the latter) wanted to bring about the power which he himself had given him. And he brought a forgetfulness over Adam."

    This story is grounded in esoteric wisdom - to which some calls metaphysics. Here is the fall of Adam -

    And I said to the savior, "What is the forgetfulness?" And he said "It is not the way Moses wrote (and) you heard. For he said in his first book, 'He put him to sleep' (Gn 2:21), but (it was) in his perception. For also he said through the prophet, 'I will make their hearts heavy, that they may not pay attention and may not see' (Is 6:10).

    "Then the Epinoia of the light hid herself in him (Adam). And the chief archon wanted to bring her out of his rib. But the Epinoia of the light cannot be grasped. Although darkness pursued her, it did not catch her. And he brought a part of his power out of him. And he made another creature, in the form of a woman, according to the likeness of the Epinoia which had appeared to him. And he brought the part which he had taken from the power of the man into the female creature, and not as Moses said, 'his rib-bone.'

    "And he (Adam) saw the woman beside him. And in that moment the luminous Epinoia appeared, and she lifted the veil which lay over his mind. And he became sober from the drunkenness of darkness. And he recognized his counter-image, and he said, 'This is indeed bone of my bones and flesh of my flesh.' Therefore the man will leave his father and his mother, and he will cleave to his wife, and they will both be one flesh. For they will send him his consort, and he will leave his father and his mother . (3 lines unreadable)

    "And our sister Sophia (is) she who came down in innocence in order to rectify her deficiency. Therefore she was called Life, which is the mother of the living, by the foreknowledge of the sovereignty of heaven. And through her they have tasted the perfect Knowledge. I appeared in the form of an eagle on the tree of knowledge, which is the Epinoia from the foreknowledge of the pure light, that I might teach them and awaken them out of the depth of sleep. For they were both in a fallen state, and they recognized their nakedness. The Epinoia appeared to them as a light she awakened their thinking.

    "And when Yaltabaoth noticed that they withdrew from him, he cursed his earth. He found the woman as she was preparing herself for her husband. He was lord over her, though he did not know the mystery which had come to pass through the holy decree. And they were afraid to blame him. And he showed his angels his ignorance which is in him. And he cast them out of paradise and he clothed them in gloomy darkness. And the chief archon saw the virgin who stood by Adam, and that the luminous Epinoia of life had appeared in her. And Yaltabaoth was full of ignorance. And when the foreknowledge of the All noticed (it), she sent some and they snatched life out of Eve.

    Satan and his fallen angels - as the story goes in the bible -

    The Children of Eve and Yaldabaoth -

    And the chief archon seduced her and he begot in her two sons the first and the second (are) Eloim and Yave. Eloim has a bear-face and Yave has a cat-face. The one is righteous but the other is unrighteous. (Yave is righteous but Eloim is unrighteous.) Yave he set over the fire and the wind, and Eloim he set over the water and the earth. And these he called with the names Cain and Abel with a view to deceive.

    "Now up to the present day, sexual intercourse continued due to the chief archon. And he planted sexual desire in her who belongs to Adam. And he produced through intercourse the copies of the bodies, and he inspired them with his counterfeit spirit.

    "And the two archons he set over principalities, so that they might rule over the tomb. And when Adam recognized the likeness of his own foreknowledge, he begot the likeness of the son of man. He called him Seth, according to the way of the race in the aeons. Likewise, the mother also sent down her spirit, which is in her likeness and a copy of those who are in the pleroma, for she will prepare a dwelling place for the aeons which will come down. And he made them drink water of forgetfulness, from the chief archon, in order that they might not know from where they came. Thus, the seed remained for a while assisting (him), in order that, when the Spirit comes forth from the holy aeons, he may raise up and heal him from the deficiency, that the whole pleroma may (again) become holy and faultless."

    And I said to the savior, "Lord, will all the souls then be brought safely into the pure light?" He answered and said to me, "Great things have arisen in your mind, for it is difficult to explain them to others except to those who are from the immovable race. Those on whom the Spirit of life will descend and (with whom) he will be with the power, they will be saved and become perfect and be worthy of the greatness and be purified in that place from all wickedness and the involvements in evil. Then they have no other care than the incorruption alone, to which they direct their attention from here on, without anger or envy or jealousy or desire and greed of anything. They are not affected by anything except the state of being in the flesh alone, which they bear while looking expectantly for the time when they will be met by the receivers (of the body). Such then are worthy of the imperishable, eternal life and the calling. For they endure everything and bear up under everything, that they may finish the good fight and inherit eternal life."

    I said to him, "Lord, the souls of those who did not do these works (but) on whom the power and Spirit descended, (will they be rejected?" He answered and said to me, "If) the Spirit (descended upon them), they will in any case be saved, and they will change (for the better). For the power will descend on every man, for without it no one can stand. And after they are born, then, when the Spirit of life increases and the power comes and strengthens that soul, no one can lead it astray with works of evil. But those on whom the counterfeit spirit descends are drawn by him and they go astray."

    And I said, "Lord, where will the souls of these go when they have come out of their flesh?" And he smiled and said to me, "The soul in which the power will become stronger than the counterfeit spirit, is strong and it flees from evil and, through the intervention of the incorruptible one, it is saved, and it is taken up to the rest of the aeons."

    And I said, "Lord, those, however, who have not known to whom they belong, where will their souls be?" And he said to me, "In those, the despicable spirit has gained strength when they went astray. And he burdens the soul and draws it to the works of evil, and he casts it down into forgetfulness. And after it comes out of (the body), it is handed over to the authorities, who came into being through the archon, and they bind it with chains and cast it into prison, and consort with it until it is liberated from the forgetfulness and acquires knowledge. And if thus it becomes perfect, it is saved."

    And I said, "Lord, how can the soul become smaller and return into the nature of its mother or into man?" Then he rejoiced when I asked him this, and he said to me, "Truly, you are blessed, for you have understood! That soul is made to follow another one (fem.), since the Spirit of life is in it. It is saved through him. It is not again cast into another flesh."

    And I said, "Lord, these also who did not know, but have turned away, where will their souls go?" Then he said to me, "To that place where the angels of poverty go they will be taken, the place where there is no repentance. And they will be kept for the day on which those who have blasphemed the spirit will be tortured, and they will be punished with eternal punishment."

    And I said, "Lord, from where did the counterfeit spirit come?" Then he said to me, "The Mother-Father, who is rich in mercy, the holy Spirit in every way, the One who is merciful and who sympathizes with you (pl.), i.e., the Epinoia of the foreknowledge of light, he raised up the offspring of the perfect race and its thinking and the eternal light of man. When the chief archon realized that they were exalted above him in the height - and they surpass him in thinking - then he wanted to seize their thought, not knowing that they surpassed him in thinking, and that he will not be able to seize them.

    "He made a plan with his authorities, which are his powers, and they committed together adultery with Sophia, and bitter fate was begotten through them, which is the last of the changeable bonds. And it is of a sort that is interchangeable. And it is harder and stronger than she with whom the gods united, and the angels and the demons and all the generations until this day. For from that fate came forth every sin and injustice and blasphemy, and the chain of forgetfulness and ignorance and every severe command, and serious sins and great fears. And thus the whole creation was made blind, in order that they may not know God, who is above all of them. And because of the chain of forgetfulness, their sins were hidden. For they are bound with measures and times and moments, since it (fate) is lord over everything.


    Assista o vídeo: Tumba egípcia guardava dezenas de múmias de gatos há 6 mil anos (Janeiro 2022).