Podcasts de história

A Conferência ABC (maio-junho de 1914)

A Conferência ABC (maio-junho de 1914)

O incidente de Vera Cruz ameaçou transbordar para uma nova Guerra Mexicana - um conflito desejado nem pelos Estados Unidos nem pelo México. e México.Um plano foi finalizado no final de junho, que previa o seguinte:

  • O general Huerta entregaria as rédeas de seu governo a um novo regime
  • Os Estados Unidos não receberiam indenização por suas perdas nos recentes eventos caóticos

Huerta se aposentou em julho e depois deixou o país. Seu sucessor, Venustiano Carranza, rejeitou o acordo, não querendo ser associado a uma potência que ocupava seu país. Os Estados Unidos não tomaram conhecimento formal da posição mexicana, logo retiraram suas forças de Vera Cruz e estenderam o reconhecimento diplomático ao Regime de Carranza. Seguiu-se um período de relativa calma, mas logo destruído pelas ações de Pancho Villa.


Para outras atividades de relações exteriores da Wilson.


Hoje na história

Hoje é quarta-feira, 10 de março, 69º dia de 2021. Restam 296 dias no ano.

Destaques de hoje na história:

Em 10 de março de 1864, o presidente Abraham Lincoln designou Ulysses S. Grant, que acabara de receber sua comissão como tenente-general, ao comando dos Exércitos dos Estados Unidos.

Em 1785, Thomas Jefferson foi nomeado ministro da América na França, sucedendo Benjamin Franklin.

Em 1848, o Senado dos EUA ratificou o Tratado de Guadalupe Hidalgo, que encerrou a Guerra Mexicano-Americana.

Em 1876, o assistente de Alexander Graham Bell, Thomas Watson, ouviu Bell dizer em seu telefone experimental: “Sr. Watson - venha aqui - quero ver você ”da sala ao lado do laboratório de Bell em Boston.

Em 1906, cerca de 1.100 mineiros no norte da França foram mortos por uma explosão de pó de carvão.

Em 1913, a ex-escrava, abolicionista e “condutora” da Underground Railroad Harriet Tubman morreu em Auburn, Nova York, ela tinha 90 anos.

Em 1914, a Rokeby Venus, uma pintura do século 17 de Diego Velazquez em exibição na National Gallery de Londres, foi cortada várias vezes por Mary Richardson, que protestava contra a prisão da colega sufragista Emmeline Pankhurst. (A pintura foi reparada.)

Em 1927, o romance "Elmer Gantry" de Sinclair Lewis foi publicado pela Harcourt, Brace & Co.

Em 1969, James Earl Ray se declarou culpado em Memphis, Tennessee (em seu aniversário de 41 anos) de assassinar o líder dos direitos civis Martin Luther King Jr. (Ray mais tarde repudiou esse apelo, mantendo sua inocência até sua morte.)

Em 1985, Konstantin U. Chernenko, que foi o líder da União Soviética por 13 meses, morreu aos 73 anos, sendo sucedido por Mikhail Gorbachev.

Em 1988, o cantor pop Andy Gibb morreu em Oxford, Inglaterra, aos 30 anos de inflamação no coração.

Em 2000, o Papa João Paulo II aprovou a santidade de Katharine Drexel, uma socialite da Filadélfia que fez voto de pobreza e dedicou sua fortuna a ajudar negros e índios americanos pobres. (Drexel, que morreu em 1955, foi canonizado em outubro de 2000.)

Em 2015, quebrando seu silêncio diante de uma crescente controvérsia sobre o uso de um servidor e endereço de e-mail privado, Hillary Rodham Clinton admitiu que deveria ter usado e-mail do governo como secretária de estado, mas insistiu que não havia violado nenhuma lei federal ou de Obama regras de administração.

Dez anos atrás: O Comitê de Segurança Interna da Câmara examinou o extremismo muçulmano na América durante uma audiência pontuada por testemunhos chorosos e recriminações raivosas. (O presidente Peter King, R-N.Y., Acusou os muçulmanos dos EUA de fazerem muito pouco para ajudar a combater o terror na América. Os democratas alertaram para o fato de inflamar o sentimento anti-muçulmano.)

Cinco anos atrás: Donald Trump e seus rivais republicanos transformaram seu debate presidencial em Miami em uma discussão principalmente respeitosa, mas ainda incisiva, de seguridade social, islamismo, comércio e muito mais. O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, fez uma visita oficial à Casa Branca.

Um ano atrás: Bernie Sanders e Joe Biden cancelaram os comícios da noite das primárias em Cleveland em meio a preocupações com a disseminação do coronavírus. Biden venceu as primárias no campo de batalha do estado de Michigan e em três outros estados, desferindo um sério golpe para Sanders. Aglomerados do coronavírus aumentaram em ambas as costas dos EUA, com mais de 70 casos ligados a uma conferência de biotecnologia em Boston e infecções surgindo em 10 lares de idosos na área de Seattle. As infecções na Itália ultrapassaram a marca de 10.000, enquanto as autoridades impuseram um bloqueio abrangente em todo o país. As ações recuperaram a maior parte de suas perdas históricas do dia anterior, em meio a esperanças flutuantes em Wall Street de que o governo tentaria amortecer a dor econômica do coronavírus.

Aniversários de hoje: O apresentador de talk show Ralph Emery tem 88 anos. O cantor e músico de Bluegrass / country Norman Blake tem 83. O ator Chuck Norris tem 81. O dramaturgo David Rabe tem 81. O cantor Dean Torrence (Jan e Dean) tem 81. Ator Katharine Houghton (filme : “Adivinhe quem vem para o jantar?”) Tem 79 anos. O ator Richard Gant tem 77 anos. O músico de rock Tom Scholz (Boston) tem 74 anos. O ex-primeiro-ministro canadense Kim Campbell tem 74 anos. Personagem de TV / empresária Barbara Corcoran (TV: “Shark Tank ”) Tem 72 anos. O ator Aloma Wright tem 71 anos. O músico de blues Ronnie Earl (Ronnie Earl and the Broadcasters) tem 68 anos. O produtor-diretor-escritor Paul Haggis tem 68 anos. O músico de country / rock alternativo Gary Louris tem 66 anos. O ator Shannon Tweed tem 64. A cantora pop / jazz Jeanie Bryson tem 63. O ator Sharon Stone tem 63. A musicista de rock Gail Greenwood tem 61. O mágico Lance Burton tem 61. O produtor de cinema Scott Gardenhour tem 60. O ator Jasmine Guy tem 59. O músico de rock Jeff Ament (Pearl Jam ) tem 58 anos. O produtor musical Rick Rubin tem 58 anos. O príncipe Edward da Grã-Bretanha tem 57 anos. A cantora de rock Edie Brick ell tem 55. O ator Stephen Mailer tem 55. O ator Philip Anthony-Rodriguez tem 53. O ator Paget Brewster tem 52. O ator Jon Hamm tem 50. O produtor do rapper Timbaland tem 49. Ator Cristian (kris-tee-AHN ') de la Fuente tem 47. O músico de rock Jerry Horton (Papa Roach) tem 46. O ator Jeff Branson tem 44. O cantor Robin Thicke tem 44. O ator Bree Turner tem 44. A ginasta medalha de ouro nas Olimpíadas Shannon Miller tem 44 anos. O cantor cristão contemporâneo Michael Barnes (Red) tem 42. O ator Edi Gathegi tem 42. O ator Thomas Middleditch tem 39. A cantora country Carrie Underwood tem 38. A atriz Olivia Wilde tem 37. A cantora de R&B Emeli Sande (EH'-mihl-ee SAN'-day) tem 34 anos. A cantora country Rachel Reinert O músico country Jared Hampton (LANCO) tem 30 anos. A atriz Emily Osment, 29.


A Conferência ABC (maio-junho de 1914) - História

Cronologia da Revolução Mexicana - Ano 1914


18 de janeiro de 1914
Emiliano Zapata assina tratado com Juli n Blanco , o chefe rebelde em Guerrero.


14 de março de 1914
Emiliano Zapata e seus homens cercam a cidade de Chilpancingo.


16 de março de 1914
Pancho Villa avança da cidade de Chihuahua em direção a Torre n, que havia sido reocupada pelos federais. Andar entre a roupa de Villa era General Felipe ngeles , agora um comandante de Villa Divisão do Norte.

O que o Felipe está fazendo aqui, ele não foi preso? Veja 18 de fevereiro de 1913.

Sim, mas depois do assassinato de Francisco I. Madero, Victoriano Huerta soltou Felipe e o mandou para a Europa, para a França de todos os lugares. Felipe voltou furtivamente para o México e se juntou ao exército rebelde de Venustiano Carranza. Na verdade, Carranza nomeou Felipe Secretário da Guerra. Também lutando por Carranza estava Pancho Villa. Pancho e Felipe tornaram-se amigos íntimos. Tão perto, que um dia no futuro Pancho dirá sobre Angeles que "ele me ensinou que existe algo como a misericórdia".

De qualquer forma, essa é a razão pela qual eles estão cavalgando juntos hoje.


17 de março de 1914
Agust n Breton sucesso Adolfo Jim nez Castro como governador de Morelos.


22 a 26 de março de 1914
Batalha de G mez Palacio. Pancho Villa leva G mez Palacio , uma cidade do estado de Durango. Cerca de 1.000 homens morreram e 3.000 feridos. Villa está a caminho e envia suas tropas em direção a Torre n.


23 de março de 1914
Chilpancingo fica com Emiliano Zapata.


26 de março - 2 de abril de 1914
Segunda Batalha de Torre n . Villa vence.


6 de abril de 1914
Cartn Geral também conhecido como o & quotVictor & quot de Huautla é baleado.

Emiliano Zapata instala-se em Tixtla.


8 de abril de 1914
Líder rebelde Jes s Salgado e seus homens tomam Iguala.

Zapata muda a sede para Tlaltizap n. O problema permanente de Zapata é a falta de armas e munições.


9 de abril de 1914
Durante anos, os EUA mantiveram navios de guerra no Golfo do México. Hoje, um grupo de marinheiros americanos, incluindo seu capitão, desembarcou no porto de Tampico para comprar óleo para sua canhoneira USS Dolphin.

Como haviam pousado em uma área restrita de cais, o comandante federal da cidade Pablo Gonz lez decide deter os americanos por uma hora e meia. Ele então os acompanha de volta à sua baleeira. Ele se desculpa pelo incidente, mas o contra-almirante Henry T. Mayo e mais tarde presidente dos EUA Woodrow Wilson exigir um pedido de desculpas formal na forma de uma bandeira dos EUA hasteada acompanhada por uma saudação de 21 tiros.

O presidente mexicano Victoriano Huerta se recusa e o presidente dos Estados Unidos, Wilson, diz a seus fuzileiros navais para fazerem as malas e se prepararem para uma pequena excursão.


14 de abril de 1914
Woodrow Wilson encomenda o resto da Frota do Atlântico dos EUA para Tampico.


15 de abril de 1914
Pancho Villa entra em San Pedro De Las Colonias.


21 de abril a 14 de novembro de 1914
Incidente de Veracruz . As forças americanas ocupam o porto mexicano de Veracruz, o principal porto do México.


TROPAS AMERICANAS EM VERACRUZ
Biblioteca do Congresso (?)


22 de abril de 1914
O porto de Veracruz está firmemente nas mãos dos americanos. Dezenove pessoas mortas, 70 feridas. Centenas de vítimas mexicanas.

A Embaixada dos Estados Unidos no México foi fechada a pedido das autoridades mexicanas. Nelson O'Shaughnessy permanece em sua função como encarregado de negócios para os EUA, o que basicamente significa embaixador temporário.


24 de abril de 1914
Pablo Gonz lez leva Monterrey sem qualquer resistência.

Presidente dos Estados Unidos Woodrow Wilson autoriza a mobilização do exército regular de 54.000 soldados e 150.000 guardas nacionais.

Como resultado, uma enorme onda antiamericana varre todo o México. Todos os totalitários, revolucionários e contra-revolucionários, por mais hostis que sejam uns com os outros, fazem saber coletivamente que preferem beijar Huerta na boca do que sentar e deixar os EUA invadirem seu país.

Propriedades americanas são queimadas em todos os lugares. Este não é um bom momento para lua de mel americana em Cancún.


Final de abril de 1914
Apenas Jojutla e Cuernavaca são deixados como redutos federais em Morelos . Emiliano Zapata sitia Jojutla com uma proporção de tropas de 3 para 1. As 1.200 tropas federais são derrotadas e Zapata toma a cidade.


Meados de maio de 1914
Zapata segue para o norte em direção a Cuernavaca. Enquanto isso, Pancho Villa e Venustiano Carranza têm desentendimentos.


20 de maio de 1914
Pancho Villa leva Saltillo.


2 de junho de 1914
Zapata começa o Cerco de Cuernavaca . As tropas federais cercadas são lideradas por General Romero .


9 de junho de 1914
Cerca de 2.000 homens sob Coronel Hernandez conseguem forçar o seu caminho de e para a cidade sitiada de Cuernavaca.


10 de junho de 1914
Zapata ordena recuar e recuar para as colinas. Apenas algumas tropas permanecerão lá para o cerco, o resto segue em direção à Cidade do México.


13 de junho de 1914
Pancho Villa renuncia ao cargo em Venustiano Carranza exército de. Carranza fica feliz e pede a seus generais que escolham o sucessor de Pancho.


14 de junho de 1914
Carranza Os generais declaram não estar contentes com a saída de Pancho Villa.


17 de junho de 1914
Sem consultar Carranza, Pancho Villa segue em frente com seus homens em direção a Zacatecas.

Desconhecido para o Zapatistas, o Congresso da União dissolve o estado de Morelos e o institui no território federal com o mesmo nome.


21 de junho de 1914
Diretor da União Panamericana John Barrett comparece à conferência com vários & quotMexicanos de destaque, representando ambos os lados da atual controvérsia & quot de encontrar um novo líder para o México.

Em um New York Times No dia seguinte, Barrett comenta sobre “encontrar um homem adequado para presidente provisório - alguém que ambos os lados não podem provar ser insatisfatório. Pode ser difícil encontrar alguém que ambos os lados aceitem prontamente sem qualquer dúvida, mas eventualmente será encontrado um contra o qual objeções válidas e finais não possam ser logicamente mantidas em face da demanda de paz de toda a América. Certamente tal homem existe, e acredito que os mediadores poderão identificá-lo nas próximas três semanas. & Quot


23 de junho de 1914
Batalha de Zacatecas . Pancho Villa toma Zacatecas. Ele afirma que apenas 200 dos 12.000 defensores da cidade conseguiram escapar.


Final de junho de 1914
O exército de Zapata se desloca para o Distrito Federal.


4 de julho de 1914
Conferência de paz Villa-Carranza em Torreon. Veja a foto abaixo.


Conferência de paz Villa-Carranza, Torreon
Da esquerda para direita: Miguel Silva, Antonio J. Villarreal, Isabel Robles,
Rogue Gonzalez Garza, Ernesto Meade Fierro, Yngeniero Manuel Bonilla, Cesareo Castro, Luis Caballero


6 de julho de 1914
Alavaro Obreg n leva Guadalajara.

o Zapatistas tome Cuernavaca.

Genovevo de la O leva Juvencio Robles 'assento como Morelos governador.


9 de julho de 1914
Huerta começa a preparar sua fuga. Ele faz o Chefe de Justiça Francisco S. Carvajal Secretário de Relações Exteriores.


15 de julho de 1914
Huerta apresenta sua renúncia à Câmara dos Deputados e foge para Puerto México.


17 de julho de 1914
Huerta embarca no cruzador alemão Dresden e embarca para o exílio na Espanha.


18 de julho de 1914
A renúncia de Huerta não mudou nada para Zapata. Ele segue em frente e ataca Milpa Alta.

No norte, o Constitucionalistas derrotar as forças do governo e capturar San Luis Potos .


20 de julho de 1914
Milpa Alta capturada por Zapata.


28 de julho de 1914
Carranza representantes de visita com Zapata. Zapata segue seu Plano de Ayala e não aceita desvios.


11 de agosto de 1914
Carranza pega o trem para Teoloyucan para conversar com o inimigo. Teoloyucan está localizado a apenas 20 milhas ao norte da Cidade do México. O presidente interino Carvajal já havia fugido para o exílio nos calcanhares de Huerta.

Carranza chega a um acordo de que suas forças constitucionalistas, lideradas por Alavaro Obreg n , assumiria a Cidade do México sem derramamento de sangue. As tropas federais ficariam paradas até o último minuto para evitar que as tropas de Zapata entrassem na cidade primeiro. Quando os homens de Carranza estiverem em posição, as tropas federais se retirarão para Puebla, ou seja, para Zapata.

Obregon insiste que os federais devem deixar armas e munições para trás.


13 de agosto de 1914
O Departamento de Guerra entrega o exército federal para Obregon em Teoloyucan. No mesmo dia, as tropas de Zapata entram em Cuernavaca, capital do estado de Morelos .


14 de agosto de 1914
Lorenzo V zquez é o novo governador de Morelos . Ele permanecerá como tal até 2 de maio de 1916.


15 de agosto de 1914
Obregon entra na Cidade do México sem encontrar oposição. O Exército Federal foi dissolvido pelo Convenios de Teoloyuc n (Tratado de Teoloyucan).


16 de agosto de 1914
Carranza escreve Zapata, concede-lhe uma entrevista pessoal. Zapata responde para se encontrar em Yautepec.


21 de agosto de 1914
Emiliano Zapata escreve para Lucio Blanco & quotthat isso Carranza não inspira muita confiança em mim. Vejo nele muita ambição e inclinação para enganar o povo. & Quot

Zapata escreve a Pancho Villa, avisando-o de que as ambições de Carranza eram muito perigosas e provavelmente precipitariam outra guerra.


Última semana de agosto de 1914
Venustiano Carranza envia um enviado para se encontrar com Zapata e seus homens em Cuernavaca. Os agentes de Carranza indicam a recusa de Carranza das políticas agrárias exigidas por Zapata e seus homens. Posteriormente, eles são feitos reféns para garantir o trânsito seguro dos emissários de Pancho Villa pela Cidade do México.


25 de agosto de 1914
Representantes de Pancho Villa se reúnem com Emiliano Zapata. Zapata entrega-lhes uma carta a Villa, declarando que o & quottime chegou para o estabelecimento de um governo provisório. & Quot


No final de agosto de 1914
Emiliano Zapata publica outro manifesto, mostrando seu desapontamento e declarando que não cederá às falsas promessas do Constitucionalista líderes.

Historiador John Womack observa que & quotCarranza era politicamente obsoleto. . No Morelos agora a lealdade a um homem como Carranza era impossível. . Villa sentiu o mesmo e recebeu a carta de Zapata com um acordo solidário. & Quot


3 de setembro de 1914
Pancho Villa encontra-se com Alavaro Obreg n , o líder do Constitucionalista avance para a Cidade do México em 15 de agosto, na cidade de Chihuahua. Como resultado, os homens criaram um plano de 9 pontos projetado para eliminar o perigo de mais guerra.

Uma estipulação era que Venustiano Carranza deveria ser o presidente interino e encarregado de organizar as eleições presidenciais, o que excluiria o próprio Carranza.

Nesse ínterim, Carranza sentiu que a cadeira presidencial era bastante confortável. Por que mudar.


5 de setembro de 1914
Carranza entrevista para a imprensa. Ele se recusa a aceitar o Plano de Ayala . Ele se recusa a concordar que uma convenção revolucionária se reúna para nomear um presidente interino. Mas ele diz que está disposto a discutir uma reforma agrária e convida Zapata Exército do Sul para enviar uma delegação para o fazer.

O tiroteio ocasional começa entre Constitucionalistas e Zapatistas.


8 de setembro de 1914
Zapata emite um decreto de Cuernavaca, afirmando que é hora de Artigo 8 do Plano de Ayala , que se refere à nacionalização total de bens pertencentes aos proprietários que se opõem ao Plano de Ayala. A propriedade rural tomada dessa forma será entregue a pueblos ou viúvas e órfãos da revolução que precisam de terra.


30 de setembro de 1914
Pancho Villa se prepara para se mudar para o sul e emite um Manifesto para o povo mexicano . Villa convida todos os mexicanos a se juntarem a ele na substituição do Constitucionalista líder Venustiano Carranza com um governo civil.


Início de outubro de 1914
Alavaro Obreg n e seus homens conversam com emissários de Pancho Villa em Zacatecas. Decidiu-se realizar uma convenção completa representando todos os elementos da revolução em 10 de outubro em Aguascalientes (Aguas Calientes) com o objetivo de restaurar a unidade e planejar o futuro do México.


10 de outubro de 1914
Convenção Revolucionária de Aguascalientes. A convenção revolucionária começa no Morelos teatro em Aguascalientes. Zapata não comparece pessoalmente, mas manda um observador, depois uma delegação. Ver 23 de outubro. Esta convenção durará até 13 de novembro de 1914.


12 de outubro de 1914
Terceiro dia da convenção revolucionária. Em geral Felipe ngeles propõe enviar mais uma vez um convite formal ao Zapatistas.


14 de outubro de 1914
o Convencionalistas declaram-se autoridade soberana no país.


15 de outubro de 1914
Felipe ngeles concorda em ir pessoalmente a Cuernavaca e persuadir o Zapatistas frequentar.


19 de outubro de 1914
Felipe ngeles chega a Cuernavaca.


20 de outubro de 1914
Felipe ngeles encontra-se com Zapata. Zapata explica sua situação. A convenção revolucionária ainda não aceitou o Plano de Ayala .


22 de outubro de 1914
Conferência de alto nível na sede da Zapata. Também está presente Felipe ngeles . Um meio-termo é alcançado: Não o completo Plano de Ayala como tal, mas apenas os princípios do Plano precisam ser reconhecidos pela convenção.


23 de outubro de 1914
Uma delegação de Zapatistas, 26 homens, parte para Aguascalientes. Zapata fica em Cuernavaca. O líder da delegação é Paulino Mart nez .


Delegação Zapatista - a Convenção de Aguascalientes
Frente, segundo da esquerda: Paulino Martinez.
Terceiro a partir da esquerda: Antonio Diaz Soto y Gama

24 de outubro de 1914
A delegação Zapata chega à Cidade do México.


25 de outubro de 1914
A delegação Zapata embarca em um trem para Aguascalientes, onde uma comissão de boas-vindas os espera. MAS o trem não para por aí. Vai até Guadalupe, a sede de Pancho Villa.

A delegação Zapata confirma se Pancho Villa ainda tem em mente os interesses do movimento sulista. Tranquilizados, eles voltam para Aguascalientes. Desta vez, o trem para em Aguascalientes.


26 de outubro de 1914
A delegação Zapata chega a Aguascalientes.


27 de outubro de 1914
Paulino Mart nez fala bem na convenção revolucionária. Ele menciona Terra e liberdade, Terra e justiça, e Terra para todos! Ele não está interessado em riquezas ou na cadeira presidencial. Ele ressalta que tudo isso provavelmente não vai acontecer com Carranza na liderança. A única direção verdadeira seria aceitar o Plano de Ayala .

O próximo orador é Soto y Gama , uma Zapatista, 33 anos, advogado. Seu discurso é um desastre. Ele tenta apontar que a honra individual é mais importante do que a honra mítica para um símbolo, e para enfatizar seu ponto, ele agarra a bandeira, momento em que toda a casa começa a enlouquecer.

Eduardo Hay , uma Carrancista e um homem muito inteligente, aproveita o erro de Soto e faz com que as pessoas se voltem contra o Zapatistas.

As brigas continuam pelos próximos quatro dias entre o Carrancistas, a Zapatistas, e a Villistas. Os ex-moderados são atraídos pelo Carrancistas após o erro de Soto.

Pancho Villa anuncia que está pronto para se aposentar se Carranza também o fizer.


29 de outubro de 1914
Alavaro Obreg n lê uma mensagem de Carranza à Convenção. Carranza concorda em se aposentar se simultaneamente Villa e Zapata se aposentarem.


30 de outubro de 1914
As Convenções excluem o público em geral e vota esmagadoramente a favor de Villa 's e Carranza aposentadoria de.


1 de novembro de 1914
Carranza não vai se aposentar porque alega que suas condições não foram cumpridas e Villa não vai se aposentar como Carranza não vai.

Carranza deixa a capital para Tlaxcala.


2 de novembro de 1914
A parte anti-Carranza da Convenção escolhe Eulalio Guti rrez como o novo candidato presidencial em vez de Carranza .

Manuel Palafox torna-se Secretário da Agricultura.


10 de novembro de 1914
Villa escreve a Zapata que & quott, o tempo das hostilidades chegou. & Quot


13 de novembro de 1914
Sessão final da Convenção Revolucionária em Aguascalientes. Todo mundo se calou. Sem compromisso em qualquer lugar próximo.

Agora os revolucionários estão divididos em Constitucionalistas e Convencionalistas. Para mantê-los separados: Os constitucionalistas são os Carrancistas, também chamado Moderados. Os convencionalistas são todos aqueles que na convenção revolucionária de Aguascalientes se opuseram aos Constitucionalistas, ou seja, o Villistas e a Zapatistas, doravante ainda chamado Revolucionários.


19 de novembro de 1914
Alavaro Obreg n declara formalmente guerra a Pancho Villa e se prepara para ela enquanto estiver na Cidade do México.


20 de novembro de 1914
Obreg n e suas tropas saem da Cidade do México. Villa é o comandante-chefe nomeado da Convencionalista forças.


23 de novembro de 1914
Os americanos iniciam a evacuação do porto de Veracruz e Carranza preparado para se mudar. Enquanto isso, Villa e Zapata se preparam para entrar na Cidade do México.


24 de novembro de 1914
As tropas de Zapata entram na Cidade do México.


26 de novembro de 1914
Zapata chega de trem à Cidade do México. Em vez de ficar no Palácio Nacional, ele aluga um quarto em um pequeno hotel, com o nome irônico San L zaro.


27 de novembro de 1914
Entrevista para a imprensa com Zapata. Os pobres repórteres não receberam mais do que algumas frases murmuradas. Zapata recusou um convite para participar de cerimônias no palácio.

Villa fica fora da Cidade do México, na aldeia vizinha de Tacubya.


28 de novembro de 1914
Zapata de volta a Cuernavaca. Suas tropas saem da Cidade do México logo depois.


4 de dezembro de 1914
Primeiro encontro histórico entre Zapata e Villa na escola municipal de Xochimilco, 12 milhas ao sul da capital.

Com Emiliano Zapata veio seu irmão Eufemio , Prima de Zapata Amador Salazar , Irmã de Zapata Mar a de Jes s , e o filho pequeno de Zapata Nicol s .

Com Pancho Villa vieram suas tropas de elite, o Dorados, ou o De ouro, assim chamados por causa da insígnia de ouro que usavam em seus uniformes cáqui e Stetsons.

Eles concordaram em colaborar na nova campanha contra Carranza com a seguinte estratégia: Zapata e seu Exército do Sul era dirigir em Puebla enquanto Villa e seu Divisão do Norte era partir para Veracruz via Apizaco.

Uma ocupação oficial e conjunta da Cidade do México foi programada para 6 de dezembro de 1914.


Villa Emiliano Zapata e Pancho
estão liderando suas tropas para a Cidade do México
Hugo Brehme fotografias

6 de dezembro de 1914
Presidente interino Eulalio Guti rrez oferece um banquete no Palácio Nacional. Sessão de fotos em grupo.


PANCHO VILLA E EMILIANO ZAPATA 6 DE DEZEMBRO DE 1914
NO PALÁCIO PRESIDENCIAL DA CIDADE DO MÉXICO.
Com a cabeça enfaixada: Otilio E. Montano
Canto superior direito: Rodolfo Fierro



PANCHO VILLA, EULALIO GUTI RREZ E EMILIANO ZAPATA
Banquete no Palácio Presidencial na Cidade do México - dezembro de 1914


Alguém capturou o evento em vídeo.
Veja Villa e Zapata mastigando:



Aqui está mais um. Clique para ampliar.

Observe a linha superior do kid com chapéu grande e laço enorme.
Você está olhando para o artilheiro Don Antonio G mez Delgado aos 14 anos,
e aqui está uma entrevista com ele depois que os caras da maquiagem foram para casa:

7 de dezembro de 1914
Villa e Zapata explicam seus planos de campanha ao presidente interino Eulalio Guti rrez .


9 de dezembro de 1914
Zapata deixa a Cidade do México para iniciar sua campanha. Ele não vai ver Villa novamente.

Juntos, Villa e Zapata tinham aproximadamente 60.000 homens neste momento.


13 de dezembro de 1914
Zapata ouve relatos de confrontos entre os oficiais de Villa e seus oficiais na Cidade do México. Aparentemente, ex-agentes federais estão se infiltrando nas fileiras dos revolucionários, espalhando desconfiança.


15 de dezembro de 1914
Zapata captura a cidade de Puebla. A guarnição abandona suas defesas e foge para Veracruz.


16 de dezembro de 1914
Zapata escreve a Villa que "nossos inimigos estão trabalhando muito ativamente para dividir o Norte e o Sul".

Zapata abandona sua campanha. Em vez de avançar em direção a Veracruz e manter a cidade de Puebla sob controle, ele volta para Morelos .

Por volta dessa época Villa e Guti rrez descubra que eles discordam em vários pontos. Guti rrez começa a negociar com Obreg n , a Carrancista geral em Veracruz.


Transcrição

[Música: 'Quando você usava uma tulipa e eu usava uma grande rosa vermelha']

Robyn Williams: Dias tão inocentes. 100 anos atrás, esta semana, a guerra e a ciência explodiram na Austrália. Esta semana, em 1914, o BA realizou uma reunião aqui, a British Association, que havia nomeado cientistas como profissão e até ajudou a tornar Charles Darwin conhecido. Mas por que veio aqui daquele jeito com a ameaça de guerra? Este é Geoffrey Fishburn, um pesquisador visitante da Universidade de New South Wales.

Estamos olhando para uma reunião que foi realizada há 100 anos. Como essa reunião aconteceu na Austrália, quando você tinha tantas pessoas vindo de todos esses lugares? Por que foi solicitado?

Geoffrey Fishburn: Acho que foi motivado pela chegada de um telegrama na reunião de 1884, que estava sendo realizada no Canadá. E aquele telegrama era muito simples, dizia 'Monotremados ovíparos, óvulo meroblástico', simplesmente.

Robyn Williams: 'Monotremados' significa ornitorrinco ...

Geoffrey Fishburn: Ornitorrinco, neste caso. Equidnas sim, mas ornitorrinco é a que se referia especificamente.

Robyn Williams: Em outras palavras, eles botam ovos.

Geoffrey Fishburn: Eles botam ovos ...

Robyn Williams: Mas…

Geoffrey Fishburn: Mas a divisão do ovo não é completa ... na divisão meroblástica, por causa da grande quantidade de gema na célula, a divisão não é completa.

Robyn Williams: E então este telegrama foi enviado de ...

Geoffrey Fishburn: Sydney, de um Sr. Shepherd em Sydney, ao encontro que estava sendo realizado no Canadá.

Robyn Williams: E como esse telegrama foi recebido?

Geoffrey Fishburn: Bem, o presidente da seção na época em Montreal disse, e passo a citar, ele não considerava que um telegrama mais importante em um sentido científico já tivesse passado pelos cabos submarinos antes. E então os delegados naturalmente pensaram que um dia deveríamos ir e dar uma olhada nesta estranha criatura e nas outras coisas que vão com ela lá embaixo.

Robyn Williams: Portanto, a Associação Britânica para o Avanço da Ciência decidiu, tantos anos depois, 30 anos depois, vir para Sydney. É um longo caminho terrivelmente longo. Quanto tempo demorou?

Geoffrey Fishburn: Levou alguns meses, eu acho.

Robyn Williams: Quantos vieram?

Geoffrey Fishburn: 300 delegados.

Robyn Williams: 300 vieram até lá só para ver como era a Austrália e para fazer uma reunião.

Geoffrey Fishburn: sim. A abertura oficial foi no dia 8 de agosto que, por coincidência, foi o aniversário do presidente da associação William Bateson.

Robyn Williams: Então, presumivelmente, tivemos vários cientistas australianos participando também?

Geoffrey Fishburn: Sim, havia muitos cientistas australianos, tanto os que já estavam aqui quanto os que voltaram. Se estendermos a Austrália à Australásia, teremos Ernest Rutherford de volta, temos Grafton Elliot Smith, o anatomista, de volta.

Robyn Williams: Um verdadeiro elenco repleto de estrelas.

Geoffrey Fishburn: Foi, sim.

Robyn Williams: Então, sobre o que eles conversaram?

Geoffrey Fishburn: Eles falavam de tudo e nas várias seções falavam de matemática, física e química, biologia ou fisiologia, educação, havia até uma seção, talvez ainda haja, sobre ciências econômicas.

Robyn Williams: E você é na verdade um economista, então isso o deixa orgulhoso.

Geoffrey Fishburn: Bem, não tanto orgulhoso, mas curioso.

Robyn Williams: De fato. Então, tendo percorrido todo esse caminho, eles se demoraram um pouco e olharam ao redor?

Geoffrey Fishburn: Eles viajaram. Um grupo avançado chegou a Perth com antecedência e depois fez viagens a várias partes da Austrália Ocidental. Em seguida, os procedimentos oficiais começaram, como eu disse, em 8 de agosto em Adelaide. A reunião foi realizada por quatro dias em Adelaide, depois mudou-se para Melbourne sete dias, Sydney sete dias e Brisbane quatro dias.

Robyn Williams: Então, eles valeram o dinheiro. Quem realmente financiou tudo isso?

Geoffrey Fishburn: Foi financiado em grande parte, se posso citar o relatório oficial da reunião, além de sua contribuição de £ 15.000 para viagens ao exterior, o governo da Commonwealth custeava todas as despesas do secretário organizador e aquelas relacionadas com o trabalho do Conselho Federal. Os governos estaduais, além de arcar com o custo total das viagens ferroviárias dos membros na Austrália, contribuíram cada um com uma grande soma para as despesas gerais. E se eu pudesse apenas apontar que £ 15.000 é equivalente a cerca de US $ 1,7 milhão na moeda de hoje.

Robyn Williams: Então, eles realmente levaram a sério.

Geoffrey Fishburn: Eles levaram muito, muito a sério, e de fato o manual da Commonwealth com seus ensaios de natureza científica é um instantâneo da ciência australiana de 1914.

Robyn Williams: Apenas para colocar em contexto, se você olhar para a história da ciência britânica, bem, em 1833 você teve o nome da palavra 'cientista' em 1833 em Cambridge, na reunião de BA lá. Então, alguns anos depois, em Oxford, você teve aquele famoso debate sobre o darwinismo em que TH Huxley estava lutando contra o bispo de Oxford, eu acho.

Geoffrey Fishburn: Sam ensaboado.

Robyn Williams: Isso mesmo, Sam ensaboado, como era chamado. Um pouco mais ou menos naquela época, suponho que seja Richard Owen, eles receberam os nomes dos dinossauros por Richard Owen, que não era necessariamente a favor de Darwin, mas mesmo assim havia feito muito como anatomista para descobrir que os dinossauros eram, na verdade, espécies distintas. Então ele os nomeou lá, e na verdade Richard Owen foi a pessoa que voltou aos ornitorrincos que os dissecou e provou que não eram um objeto falso. Portanto, a BA, a Associação Britânica para o Avanço da Ciência, tem um histórico incrível na história da ciência moderna, não é mesmo?

Geoffrey Fishburn: É verdade. It was set up, as we know, in 1831, not as an alternative to the Royal Society, in fact most of the officers of the BA were fellows of the Royal Society. But I'll put it this way, Robyn, if I could The Science Show of the day.

Robyn Williams: You're very kind!

Geoffrey Fishburn: In other words, to bring to a scientifically literate public a discussion of scientific matters by persons highly qualified to do so outside of the Academy.

Robyn Williams: Sure. Well, the Academy itself, the Royal Society was a professional association, to which you were elected if you reached a certain standard as an investigator. It was quite different.

Geoffrey Fishburn: As you said, many discoveries, innovations, were announced at meetings of the British Association.

Robyn Williams: Tell me about the ship that brought them or ships, and what happened next.

Geoffrey Fishburn: This is an interesting story. They came out on a number of ships, but one in particular, the one that brought out a large number of delegates and carried the delegates who had already arrived in Perth across to the Adelaide opening was the RMS Orvieto, an Orient Line ship. At the outbreak of the war, and remember the war was declared on 4th August, four days before the official opening of the meeting, the Orvieto was requisitioned by the Commonwealth of course. Now, it later, in its first voyage away from Australia, carried the first Australian troops to Alexandria. Now, from Alexandria they were destined to go of course to the western front. But of course while they were in Alexandria somebody had come up with a brilliant idea why don't we force the Dardanelles, send them to Gallipoli instead? Então o Orvieto, which had brought scientists to Australia, eventually carried our first troops to Gallipoli, and the rest is history of course.

Robyn Williams: It is. What about the effect of that meeting on the history of Australian science? Did it have after effects?

Geoffrey Fishburn: It did have after effects, although probably they weren't to be seen for some time. One of course would have been, with respect to the organising secretary David Rivett, who I could say more about in a minute, on 18th August though while the meeting was being held in Melbourne a small group of scientists, astronomers, went to Joseph Cook who was then Prime Minister of course, and remember the government was in Melbourne at the time, parliament was still meeting in Melbourne, suggesting that we have a national observatory. And Cook couldn't do anything about it at the time of course, but what was later to be Mount Stromlo, the seed was sown at that point. And of course once the war expenses and everything were out of the way in the early 1920s they could get on with that.

Robyn Williams: And what happened to that young man David Rivett?

Geoffrey Fishburn: David Rivett, a very interesting person in himself. He had married the daughter of Alfred Deakin, Stella Deakin. At the age of 27 he was organising the conference out here, an enormous job because he had to come back to Australia from Oxford where he was a research chemist having taken his PhD in Melbourne, and organise across the length and breadth of Australia…in fact Rohan, his son, in his biography records how he and Stella had to travel the length of Australia in old trains, bumpy old cars, on unmade roads, to organise the whole lot really across the capital cities. He later went on of course to be the chairman of what became the CSIRO, and was later knighted for his efforts, and is credited with in large part the establishment of the Australian National University.

Robyn Williams: Geoffrey, that's a fascinating story, of which I had not a clue, may I tell you. What made you look all this up?

Geoffrey Fishburn: I came across it quite by accident. I was doing some research on the economist Alfred Marshall, as best I remember, and there was a slight reference to the meeting of the British Association in Australia, and I thought this is very interesting, something I had never heard of before. And the centenary would be coming up relatively soon, so I thought I would do something about it.

Robyn Williams: Very kind indeed. Muito obrigado.

Geoffrey Fishburn: Obrigada.

Robyn Williams: Geoffrey Fishburn is a visiting fellow at the University of New South Wales School of Social Sciences, and he tells me that the BA meeting here was covered extensively in the journals Ciência e Nature.


30 for 30: 'Pony Excess' on ESPN+

In 1987, the NCAA issued the "death penalty" on a college football program for the first and only time in its history. Watch on ESPN+

Sherrill: Texas and Texas A&M, and then you throw in Arkansas, none of the rest had the same money. But the oil money in Texas made a big difference. So you did have some alumni at Rice, at Baylor, at TCU, at SMU that were very, very wealthy.

John Jenkins, Houston offensive coordinator 1987-89, head coach 1990-92: [In the 1980s, SMU] started lining up and beating the likes of Texas and certainly A&M. And that's when some problems started occurring . the bitterness of rivalries, the intense competition of recruiting. [SMU coach] Ron [Meyer] went on probation, but so did everybody else at the same time. I mean, everybody, other than Rice, got put on probation for cheating with some sort of restrictions put on 'em.

Mike Glazier, NCAA enforcement 1979-86: What we believed at that period of time is that there was a lot of money or benefits being provided to athletes to go to certain schools. Obviously, SMU got caught up in that at the time and then probably other schools, either trying to compete with SMU or SMU was trying to compete with some of the other schools and they're the ones who got caught first. Quem sabe? It's kind of a chicken-and-egg deal. But at that point in time, I think many would have considered football recruiting in the Southwest Conference to be -- I don't know what the right term is . but almost [with] no limits.

One of the Southwest Conference's iconic stars of the 1980s, Eric Dickerson was the subject of a fierce recruiting battle. AP Photo/David Breslauer

In 1985, the NCAA banned SMU from bowl games for two seasons and stripped the Mustangs of 45 scholarships over two years, one of the strongest punishments in NCAA history. It stemmed from a payroll system for players involving wealthy boosters. The same year, oilman Dick Lowe, a TCU trustee, confessed to helping the Horned Frogs with their own slush fund and personally paying players, including star running back Kenneth Davis. The scheme "was born out of total frustration, from getting our butts beat by people we knew were buying players," Lowe told The New York Times. ''I think there are 91 Division 1-A schools and my assessment is that 80 of them are buying football players." The SWC could not keep its members from pointing fingers at each other to the NCAA.

Sherrill: You had a lot of coaches that completely started the whole thing [turning each other in]. And then some of their alumni got involved in putting up some money to go after some schools.

Teaff: It became very much a lot of hard feelings, because you knew what was happening. I saw kids cry and say, "Coach, I've got to go to such-and-such school. I can't afford not to." The men I knew that were coaching at other schools were not criminals, they were not bad guys, you know. But they had to do what they had to do, and they did it.

Glazier: At the same point in time, recruiting in the Southeast was very competitive, specifically the Southeastern Conference. Charley Pell at the University of Florida was involved in a pretty significant infractions case then. I can tell you what the sense was at the time was that you could start probably in West Texas and move directly east all the way to the East Coast through the Florida Panhandle and all the SEC schools, and it was all pretty wide open in terms of recruiting back in those days.

Slocum: In other parts of the country where the schools were more scattered, things would probably not have reached the level where they got the publicity they got. But with everybody here living right on top of each other, word got out. Every Sunday in church everybody's upset at each other.

Nothing scarred the league more than the NCAA's "death penalty" handed down to SMU in 1987 after it was designated a repeat offender for continuing the payroll to honor its promise to some of the players. The Mustangs were forced to cancel their 1987 and '88 seasons. After going 41-5 in the pre-probation years from 1981 to '84, the Mustangs would have only one winning season from 1989 to 2005 and would not win 10 games again until 2019.


League of Nations instituted

On January 10, 1920, the League of Nations formally comes into being when the Covenant of the League of Nations, ratified by 42 nations in 1919, takes effect.

In 1914, a political assassination in Sarajevo set off a chain of events that led to the outbreak of the most costly war ever fought to that date. As more and more young men were sent down into the trenches, influential voices in the United States and Britain began calling for the establishment of a permanent international body to maintain peace in the postwar world. President Woodrow Wilson became a vocal advocate of this concept, and in 1918 he included a sketch of the international body in his 14-point proposal to end the war.

In November 1918, the Central Powers agreed to an armistice to halt the killing in World War I. Two months later, the Allies met with conquered Germany and Austria-Hungary at Versailles to hammer out formal peace terms. President Wilson urged a just and lasting peace, but England and France disagreed, forcing harsh war reparations on their former enemies. The League of Nations was approved, however, and in the summer of 1919 Wilson presented the Treaty of Versailles and the Covenant of the League of Nations to the U.S. Senate for ratification.

Wilson suffered a severe stroke in the fall of that year, which prevented him from reaching a compromise with those in Congress who thought the treaties reduced U.S. authority. In November, the Senate declined to ratify both. The League of Nations proceeded without the United States, holding its first meeting in Geneva on November 15, 1920.

During the 1920s, the League, with its headquarters in Geneva, incorporated new members and successfully mediated minor international disputes but was often disregarded by the major powers. The League’s authority, however, was not seriously challenged until the early 1930s, when a series of events exposed it as ineffectual. Japan simply quit the organization after its invasion of China was condemned, and the League was likewise powerless to prevent the rearmament of Germany and the Italian invasion of Ethiopia. The declaration of World War II was not even referred to by the then-virtually defunct League.

In 1946, the League of Nations was officially dissolved with the establishment of the United Nations. The United Nations was modeled after the former but with increased international support and extensive machinery to help the new body avoid repeating the League’s failures.


Our ongoing commitment

That commitment endures today through an organization that remains truly international. Only 16 years after being founded, Rotary had clubs on six continents. Our members now span the globe, working to solve some of our world’s most challenging problems.

We’re not afraid to dream big and set bold goals. We began our fight against polio in 1979 with a project to immunize 6 million children in the Philippines. Today, polio remains endemic in only three countries — down from 125 in 1988.


The Death of Barbaro

Jan. 29, 2007— -- At Churchill Downs they post the name of every Kentucky Derby winner on the white walls of the place, literally encircling the paddock area in 132 years of rich racing history.

From Aristides in 1875 to Citation in 1948 to Secretariat in 1973, you read the names and channel the majesty.

But for as long as the place stands, everyone who experienced the bittersweet racing summer of 2006 will look at the sign saying "Barbaro" and feel a spasm of sadness. No Derby story ever took such a sharp turn toward tragedy.

Two minutes of glory, followed by two weeks of adulation.

An instant of horror, followed by weeks of worry.

Then weeks of cautious, growing optimism.

Now a final moment of sorrow.

That was Barbaro's vivid streak across our consciousness. From a stirring sprint down the stretch in Louisville on the first Saturday in May to a horrible afternoon two weeks later in Baltimore to a somber announcement from a Pennsylvania animal hospital in January, he left his mark on us.

It is a testament to his athletic prowess and equine beauty that we cared this much. It is a testament to the will and skill of many humans that he lived this long. Yet ultimately it is a testament to the brutal realities of thoroughbred racing as it exists today: Despite every effort of man and medicine, this magnificent colt could not be saved from injuries that are far too common in the sport of kings.

"I won't say it was a surprise, but I will say that my heart broke and 100 million hearts broke with mine because we had all gotten so connected with this horse," Laura Hillenbrand, author of "Seabiscuit," said in an exclusive interview with ABC News. "Some of it has to do with the time we're living in. We wanted to find a story that had a happy ending and for so long it seemed like this story was going to have a happy ending."

Given the fragility of the breed and the amount of stress inflicted upon these animals at the young age of 3, we're probably lucky these catastrophic breakdowns don't happen more often. And in the case of Barbaro, we're absolutely lucky there was ever any hope of survival at all.

From the moment the colt's shattered right hind leg torqued out at a gruesome angle just 200 yards into the Preakness last May 20, it took a heroic effort from everyone involved to give Barbaro a chance to live as long as he did.

Jockey Edgar Prado brought the surging and scared colt to a rapid halt, giving the track vets a chance to treat him on the Pimlico front stretch. Emergency personnel quickly vanned Barbaro from Baltimore to the New Bolton Center in Kennett Square, Pa. Once there, Dr. Dean Richardson performed a surgery described as both intricate and exquisite to stabilize the colt's fractured leg.

Richardson warned everyone it would take months to heal the horse, with many pitfalls along the way. Despite the efforts of the doctor and his staff, and the unwavering dedication of owners Roy and Gretchen Jackson, Richardson's prediction proved depressingly accurate.

Laminitis, a debilitating and often fatal hoof disease, set in on Barbaro's left hind leg during early July. But even after surgery to remove most of the hoof, the colt showed remarkable progress -- to the point that in December, Barbaro's release to the rolling bluegrass hills of a Kentucky horse farm seemed imminent.

It never happened. Laminitis intensified, and an abcess developed in the hoof of the damaged right hind leg. The combination became too much to overcome. Monday, 254 days after the injury and 268 days after he became a racing hero, Barbaro was put down.

Hard-luck horse racing did it to us again, capturing our imagination and then breaking our hearts. For every Seabiscuit, it seems there are two or three Barbaros.

It's a sport rife with romanticism, brimming with inspirational stories fit for accompaniment by soaring cinematic symphony scores. But the romance is shattered easily, as brittle as the bones in a 1,200-pound horse's skinny legs.

What needs to be unbroken is this: an industry-wide resolve to examine horse racing and make it a safer sport. That could be the positive to come out of this tragedy, and the lasting Barbaro legacy.

The colt's death probably can't be blamed on the usual racing suspects. Nobody believes the horse was physically unsound. Nobody believes the Pimlico Race Course surface was unsafe on Preakness Saturday. Nobody believes this had anything to do with an American obsession on breeding for speed, or pushing a young horse too hard, or Triple Crown races bunched too closely together.

It was, most likely, either one horribly bad step or -- if you believe, as some do, that Brother Derek accidentally kicked Barbaro shortly after the start -- one horribly bad bit of timing.

But obsessing over that individual injury misses the bigger picture, which shows that horse racing routinely devours its stars.

At Arlington Park in Chicago, the '06 summer race meet was devastated by the catastrophic breakdowns of 17 horses in racing and three during morning training hours. In California there were more than 240 fatalities at horse tracks between 2003 and 2005.

Those kind of statistics cannot be tolerated in a sport that is at risk of losing even more of its already splintered audience. Neither can the death of the star of 2006, just one race after America got to know him. It's time to question everything.

Here are the issues horse racing must now confront and discuss, in the wake of its worst fatal breakdown since Ruffian in 1975:

• Safer racing surfaces. Turfway Park in northern Kentucky has gone to Polytrack, a synthetic surface, with encouraging results in terms of reduced injuries. Tradition-steeped Keeneland in Lexington is switching to Polytrack in time for its October meet. Tracks in California have been mandated to adapt to Polytrack as well.

Polytrack will not eradicate catastrophic injury, and its long-term viability is not yet clear. But tracks everywhere should monitor closely how the surface performs over the next 12 months and be prepared to change, if there is compelling evidence that it is safer than dirt.

• A change in medication controls. In recent decades thoroughbreds have become walking pharmaceutical labs, routinely running on blood-thinning medication and anti-inflammatories. There is concern that some of these drugs are used to keep horses going through infirmities and injuries -- and those are the legal drugs. (Every track backside buzzes with whispers about which trainers are a step ahead of the drug-testing posse.)

At the very least, it would help to have more uniform rules on what's allowed from state to state, and how to test for the latest contraband.

• A change in age. This is about as likely to fly as an anvil, but some thoroughbred advocates would like to see 2-year-old racing banned completely and the Triple Crown pushed back from a 3-year-old contest to 4-year-olds.

That affront to 130-plus years of tradition is based on the very reasonable belief that today's race horses are far more delicate than they were generations ago. Very few of the top 2-year-olds are still at their prime at age 3, and even today's lightly raced horses are difficult to keep sound through a Triple Crown campaign.

In fact, just getting horses to the Kentucky Derby has become a battle of attrition. Take a snapshot of the Derby starting gate the minute it opens and record it for posterity. Many of the horses in the field will never been heard from again after that race. A large number of them are cooked each year in the rigorous campaign up to the run for the roses.

Why not, the argument goes, wait until the horses are mature enough to handle the grind?

• A change in calendar, adding more time between the Kentucky Derby, Preakness and Belmont. Instead of packing all three long and grueling races into five weeks, space them out between the first weekends of May, June and July.

This also is an affront to ancient tradition, but it would seem a more likely and palatable alternative than making the Triple Crown a 4-year-old competition. It might sustain interest in racing over a longer period, and it would definitely increase the likelihood of having more horses race in all three legs of the Crown. This year, for the second time this century, no horse ran in all three races.

Some people also would like to see a change in the classic distances, shortening all three races -- or, if the idea of running the Kentucky Derby at 1 1/8 miles is too heretical, shortening two of the three.

Change is not something thoroughbred racing does well, but doing nothing should not be an option. Doing something to make the sport safer would burnish Barbaro's legacy, and might lessen the sadness we'll feel when we see his name on the Churchill Downs wall.


The ABC Conference (May-June 1914) - History

The period from 1918 to 1948 was one of lost peace, of unrest, instability, economical crisis, crimes, suffering, war and eventually the cold war and peace.

Synopsis

With the armistice of 11 November, 1918 quiet descends on Europe for the first time in over four years. Among the casualties the First World War is liberal idealism and confidence in the achievements of science and technical advance to further the progress of man. Into the void will come a new and darker idealism forged in the fires of war and destruction. With the unhappy peace treaty of Versailles, come the arbitrary drawing of lines on a map, the sundering of empires and peoples, the creation of convenient catch-all nations, the treachery of politics. The flowering of Fascism in Italy emboldens those who have similar designs in other countries. Political unrest and instability quickly devolve into the inflation of 1923 and after a brief period of recovery, when the nations seemed to have found their footing, to the Great Depression of 1929.
As the world struggles into the 1930's the democracies of the west will suffer a crises of confidence, and the fledgling Weimar Republic of Germany will be guided onto the rocks of totalitarianism by an unhappy concurrence of men and events. The League of Nations, the only real achievement of the victors of the Great War is never properly empowered by it's member nations who do not wish to surrender any bit of sovereignty in the interest of collective security and will sputter out of existence. The stage is set for the emergence of Hitler, the evil of Stalinism and the brutal militarism of the Japanese Army and it's savaging of China. The democratic West, under seige by doubt, division and economic hardship will prove to be not equal to the demands of peace and as the thirties come to a close, Europe and the world are again plunged into war. The violence of total war will be hurled onto soldier and civilian alike. Nearly all of Europe and half of China and the vast Pacific regions will feel the terrors of war before the final victory of the Allied Nations. When the dust settled in 45, some 60 million people had died in the war and in the worst crime that ever happened, the holocaust.
This time, the mistakes of Versailles will not be repeated after the war as the Marshall Plan for the reconstruction of the devastated nations is implemented. Still it is an uneasy peace, beset with fears of tyranny and nuclear anihilation that blankets Europe, America and Asia as the frightening realites of the Cold War between the West and the Soviet Union take hold. Eventually the West will demonstrate that it has well learned the folly of appeasement win the face of aggression. When Soviets try to bully Berlin into their occupation zone, they are defeated by the Berlin Airlift. With this, Western Germany is reassured of it's future and it's place with the Western democracies, the period of Soviet expansionism shifts from Europe to other places, setting the stage for the Cold War.


On This Day - 28 July 1914

Theatre definitions: Frente Ocidental comprises the Franco-German-Belgian front and any military action in Great Britain, Switzerland, Scandinavia and Holland. Frente Oriental comprises the German-Russian, Austro-Russian and Austro-Romanian fronts. Southern Front comprises the Austro-Italian and Balkan (including Bulgaro-Romanian) fronts, and Dardanelles. Asiatic and Egyptian Theatres comprises Egypt, Tripoli, the Sudan, Asia Minor (including Transcaucasia), Arabia, Mesopotamia, Syria, Persia, Afghanistan, Turkestan, China, India, etc. Naval and Overseas Operations comprises operations on the seas (except where carried out in combination with troops on land) and in Colonial and Overseas theatres, America, etc. Political, etc. comprises political and internal events in all countries, including Notes, speeches, diplomatic, financial, economic and domestic matters. Fonte: Chronology of the War (1914-18, London copyright expired)

Austria issues manifesto and declares war on Serbia at noon: refuses proposals of mediation or Conference: has no quarrel with Russia.

Russia says mobilisation of Southern Corps will be announced tomorrow, but she has no aggressive intentions against Germany.

Russian Ambassador at Vienna wires to M. Sazonov that Austrian general mobilisation order has been signed.

Kaiser wires to Tsar he will use his influence with Austria.

Germany conciliatory, but throws responsibility of possible war on Russia.


Assista o vídeo: ENCONTRO DA DIVERSIDADE CULTURAL DO ABC (Dezembro 2021).