Podcasts de história

1831-1840 - História

1831-1840 - História

1831-1840 Imigração na Europa

Linha do tempo: 1821 a 1830

1821 A estabilidade para a Europa buscada no Congresso de Viena em 1815 está se desfazendo. Após rebeliões sérvias contra o domínio otomano em anos anteriores, os gregos em março se levantaram simultaneamente contra o domínio otomano, incluindo na Macedônia, Creta e Chipre. Os turcos respondem enforcando o Patriarca de Constantinopla, Gregorios V. Os gregos libertam a Península do Peloponeso em setembro. Lá, na cidade de Tripolitsa, um centro da autoridade turca, milhares de muçulmanos são massacrados por três dias e três noites.

1821 Napoleão Bonaparte morre aos cinquenta e um anos sob autoridade britânica na ilha de Santa Helena, a causa relatada: câncer de estômago. O poeta inglês John Keats morre de tuberculose aos 26 anos.

1821 Um tratado é assinado entre os Estados Unidos e o poder em declínio da Espanha. Os EUA compram a Flórida por 5 milhões de dólares, dinheiro que o governo dos EUA dá a cidadãos americanos com ações contra a Espanha. A Espanha recebe uma linha estabelecida separando os EUA de seu território na América do Norte.

1821 Caracas cai para a força de Bolívar. A Venezuela agora está livre do domínio espanhol. Peru e México declaram independência. Na Guatemala, é declarada a independência de suas províncias: Costa Rica, Honduras, Nicarágua, San Salvador e Chiapas.

1821 Michael Faraday, filho de um ferreiro, superou a vaidade dos aristocratas e, como cientista, foi promovido na Royal Institution da Grã-Bretanha. Seu interesse em uma força unificada na natureza e trabalho em eletromagnetismo produz a base para motores elétricos e contribui para o que será a "teoria de campo" na física moderna, que inclui sua fórmula mais básica: E = MC2.

1822 Um membro da família real de Portugal está no poder no Brasil. Ele suspendeu os tributos sobre a importação de livros, aboliu a censura e ordenou o ensino de Direito nas universidades S & aacuteo Paula e Olinda. Seu governo está sendo desafiado por Portugal, e de seu palácio real ele declara & quotIndependência ou morte! & Quot. Aos 24 anos ele é proclamado imperador do Brasil: Pedro I.

1822 Oficiais da sociedade americana de colonização compram uma faixa de terra que eles chamam de Christópolis, no Cabo Mesurado, na costa atlântica da África ocidental. Oitenta e seis negros libertos chegaram.

1822 Em Viena, o acordeão é inventado.

1822 Na Grã-Bretanha, menos crimes são crimes capitais.

1822 Os turcos otomanos respondem à rebelião na ilha de Chios massacrando cinco sextos dos 120.000 habitantes das ilhas.

1823 Áustria, Rússia e Prússia autorizam as tropas francesas a entrar na Espanha para destruir a revolução liberal e restabelecer o governo de Fernando VII. Ferdinand começa a matar por vingança que vai revoltar aqueles que o devolveram ao poder.

1823 Começa o embarque movido a vapor entre a Suíça e a França no Lago de Genebra.

1823 O México, interessado em povoar o Texas, permite que Stephen F. Austin venda lotes de terras aos colonos, desde que sejam de bom caráter.

1824 O francês, Eug & egravene Delacroix, pinta O Massacre de Chios. O poeta romântico da Grã-Bretanha, Lord Byron, que escreveu & quotNós somos todos gregos & quot foi para a Grécia e morre de & quot febre do pântano & quot.

1824 A Grã-Bretanha e os Estados Unidos negociam um tratado estabelecendo procedimentos para suprimir o comércio de escravos, mas o Senado dos Estados Unidos enfraquece os poderes do tratado e os britânicos se recusam a assiná-lo.

1824 Na Grã-Bretanha, é fundada a Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals, a primeira organização de proteção animal do mundo.

1825 Louis XVIII morreu e é sucedido por seu irmão reacionário,
Charles X.

1825 Oficiais militares russos, que foram expostos ao Iluminismo durante a ocupação da França pela Rússia, tentam substituir o regime autoritário por uma democracia representativa. Seu golpe, chamado Decembrist Rising, falha e eles são esmagados.

1826 Na Espanha, a Inquisição foi encerrada pela Revolução de 1820 que derrubou o rei Fernando VII, mas com o retorno de Ferdinando, ela é revivida. Um judeu é queimado na fogueira, também um mestre-escola quacre espanhol que substituiu "Ave Maria" por "Louvado seja Deus" na oração escolar. Foi descrito como a última dessas execuções.

1827 Grã-Bretanha, Rússia e França rompem com a Áustria em relação à guerra de independência da Grécia e ndash a Áustria ainda se sente ameaçada por qualquer revolta contra o império, enquanto os russos querem proteger seus companheiros cristãos ortodoxos. O Egito, uma parte do Império Otomano, está ajudando os turcos, mas uma frota combinada de britânicos, franceses e russos afundou uma frota egípcia e turca na baía de Navarino, na costa oeste da Península do Peloponeso. Isso enfraquece o poder otomano na Grécia e na Arábia.

1827 Em Viena, Áustria, mais de 10.000 pessoas em luto comparecem ao enterro de Beethoven.

1827 Nova York aprova uma lei estadual emancipando escravos.

1829 Em Londres, o parlamento amplia a tolerância, aprovando a Lei de Emancipação Católica, possibilitando aos católicos ocupar cargos públicos.

1829 O Tratado de Adrianópolis termina a guerra entre a Rússia e o Império Otomano. O Império Otomano concede independência à Grécia. A autoridade russa na Geórgia é reconhecida. Os russos têm acesso permitido através do estreito do Mar Negro ao Mar Egeu. A autonomia é estendida à Sérvia e aos romenos da Moldávia e Valáquia, sob proteção russa.

1829 A fita adesiva é inventada.

1829 O México abole a escravidão em seus territórios, na esperança de desencorajar a migração dos Estados Unidos para o Texas.

1830 Com o grande crescimento populacional da China, o desemprego aumentou e houve escassez de terras, criando inquietação camponesa. A China ainda é o líder na produção industrial (real em vez de per capita), mas sua participação está caindo de 32,8% em 1750 para 29,8%. A participação da Índia desde 1750 caiu de 24,5% para 17,6%. A Grã-Bretanha, com uma fração da população da China ou da Índia, aumentou sua participação neste período de 1,9 para 4,3 por cento. A participação dos EUA é de 2,4 por cento.

1830 A França renegou o pagamento de sua conta do trigo comprado da Argélia. Uma nova era do imperialismo europeu começa com Carlos X enviando uma força de invasão de 36.000 soldados para a Argélia, alegando que ele estava respondendo ao insulto ao seu embaixador. A invasão é descrita como uma missão civilizadora e uma missão para abolir a escravidão e a pirataria & ndash uma resposta à reputação da Argélia na França por ter atacado navios de nações cristãs durante os séculos passados ​​e por cerca de 25.000 escravos europeus na Argélia, incluindo mulheres na os haréns.

1830 Homens de negócios e pessoas comuns odeiam Carlos X, que voltou ao absolutismo, incluindo a dissolução do parlamento. As barricadas sobem nas ruas de Paris. Carlos X está assustado e, em vez de lutar, vai para o exílio, de volta à Grã-Bretanha. O parlamento retorna, cria uma monarquia constitucional e elege um novo rei, Louis-Philippe.

1830 A violência irrompe em toda a Alemanha. Aluguel, impostos e registros militares são queimados. As pessoas querem pão ou ficam incomodadas com os preços mais altos dos alimentos, o alistamento militar e, em alguns lugares, as taxas feudais. Em Brunswick, o grão-duque Karl foge e uma constituição liberal é criada. O rei da Saxônia concede a seus súditos uma constituição liberal. Em Hesse-Kassel, uma constituição e uma legislatura unicameral são criadas.

1830 Na Grã-Bretanha, a primeira edição de Charles Lyell & # 39s Princípios de Geologia é publicado e vai revolucionar os conceitos da era da terra.

1830 A primeira estação ferroviária é inaugurada nos Estados Unidos e em Baltimore, Maryland.

1830 O presidente Andrew Jackson assina a Lei de Remoção de Índios, que retira os Cherokee e outras tribos orientais de suas casas e os bane para áreas a oeste do Rio Mississippi.

1830 Joseph Smith Jr. de Nova York organiza a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

1830 Na Inglaterra, o cortador de grama é inventado.

1830 Um francês patenteia uma máquina de costura.

1830 Sim & oacuten Bolivar morre desapontado e lamentando que a Espanha não tenha permitido que as pessoas em suas colônias americanas desenvolvessem o autogoverno dentro de uma estrutura de instituições como a Grã-Bretanha com seus colonos.


1831-1840 - História

Uma libertação notável. - Capitão W. Jones, de Cleveland, em 1878 relatou a seguinte libertação maravilhosa em 1833 de um passageiro de uma escuna naufragada New Connecticut, e os fatos foram então lembrados e atestados por vários dos homens mais velhos do navio. Disse o Capitão Jones:

"No outono de 1833, o Capitão Gilman Appleby, de Conneaut, Ohio, era capitão e co-proprietário da escuna New Connecticut. Um barco a vapor estava sendo construído em Conneaut (a América do Norte), do qual o capitão Appleby estava encarregado e era para muitos anos seu mestre. Uma tia dele que então residia em Black Rock, abaixo de Buffalo, estava visitando um irmão em Erie. A senhora foi para Conneaut na companhia de um sobrinho para visitar um irmão lá. Depois de permanecer lá por algum tempo, ela ficou extremamente ansiosa O capitão Appleby, que estava ocupado com o barco a vapor, se esforçou para dissuadi-la de fazer a viagem de volta até que ele deveria sair com seu navio, quando ele a levaria para casa. Seus esforços, no entanto, nessa direção foram inúteis , e ele a levou a bordo da escuna para ir para Buffalo no comando da tripulação. Tudo transcorreu em silêncio até que o navio passou por Erie, quando uma tempestade repentina a atingiu e rolou para o lado. Ela quase se encheu de água , mas continue d para flutuar. A tripulação, baixando o yawl da embarcação, saltou e puxou para a costa, deixando a mulher na cabine, como eles supunham, afogada. O grupo desembarcou em ou perto de Portland, Chautauqua Co., N.Y., e fez o melhor que pôde para Conneaut.

"Três dias após o acidente, o capitão Wilkins, do barco a vapor William Peacock, ao descer de Detroit, foi convidado pelo capitão Appleby a embarcar no naufrágio, se o visse, e se possível tirar o corpo de sua tia da cabine e transportar para Buffalo. O capitão Wilkins descobriu o navio avariado à deriva no lago e, depois de chegar ao lado, o capitão Wm. Henton (então primeiro imediato do pavão) embarcou no naufrágio e fez uma busca. A escuna estava deitada de lado e, ao que parece, estava cheio de água. Uma vara foi usada, e supunha-se que todas as partes da cabana foram tocadas, e como nenhum objeto na forma de um corpo humano foi alcançado, a conclusão foi que o corpo havia flutuado Da cabine para o lago, portanto, novas pesquisas foram abandonadas. Dois dias depois, o capitão Appleby desceu com um navio com instalações para endireitar a escuna e rebocá-la até o porto mais próximo.

“Quando a embarcação estava quase nivelada, a mulher atravessou a água e subiu as escadas para o convés. Ela foi capturada pelo capitão Appleby e amparada, enquanto seu filho, que estava presente, chorava e os marinheiros gritavam. Cinco dias e noites tinha estado na água, parte do tempo até às axilas. Não conseguia deitar-se e dormia em pé. Tudo o que comia era uma bolacha solitária e uma cebola, que flutuava na água. Ela afirmou que depois que o navio virou e foi abandonado pela tripulação, ela se viu sozinha com água até a cintura. A porta da cabine estava aberta, mas a água estava dois pés acima dela, e o mar fazia constantes mudanças Enquanto o capitão Wilkins parava, ela podia ouvir a conversa do grupo de embarque e andar no navio e, embora usasse a voz ao máximo para atrair a atenção, não conseguiu fazê-los ouvir. Ela viu a vara enfiada na porta da cabine pelo capitão Henton, e perguntou se ela deveria segurar nele e ser puxado para fora, mas nenhuma resposta veio.

"Este evento ocorreu há 45 anos", continuou o capitão Jones, "e nunca ouvi falar de um caso paralelo, seja no lago ou em outras águas, e a salvação dela por afogamento pode ser considerada pouco menos que um milagre."

Novos navios. - O novo navio a vapor Tio Sam começou a operar entre Detroit e Buffalo, fazendo escala em desembarques intermediários, no início da primavera de 1833, comandado pelo Capitão L. Stiles. Ela carregava 280 toneladas de carga, baixa pressão, com motor de viga ambulante.

Em 1833, o navio Britannia, de 200 toneladas, foi construído em Kingston, Canadá, e lançado, assim como o Cobourg, de 500 toneladas, o Kingston e o Brockville, cada um recebendo o nome do local em que foi construído.

Alguns eventos de 1833. - O primeiro navio a vapor que chegou a Saginaw teria sido o Governador Marcy, de 161 toneladas, comandado pelo Cap. R.G. Mackenzie. Ela fez uma rota regular para aquele porto por volta de 1837. Em março de 1833, um cortador de receitas de 62 toneladas foi desembarcado em Erie, e o Coletor deu-lhe o nome de Lewis McLane, mas o secretário mudou para Erie.

Outros eventos de 1833. - Abril: Navegação aberta em Cleveland em 7 de abril. O Congresso destina US $ 31.700 para a melhoria do porto de Buffalo. Julho: a escuna John Q. Adams, capitão B. Stanard, é atingida por um raio perto do Forte Gratiot, três vidas perdidas. Setembro: a escuna New Connecticut virou no Lago Erie e afundou uma vida perdida. Outubro: Steamboat George Washington, Capitão Walker, naufragou perto de Long Point, com perda de cerca de US $ 60.000 sem seguro. Steamboat Governor Marcy é lançado em Black Rock. A escuna Utica, de Detroit, virou perto de Erie e desembarcou em Elk Creek. Alerta de escuna, capitão Randall, em terra perto de Buffalo. Schooner Eagle, Capitão Wilkinson, encalhado em Buffalo. A escuna Louisa Jenkins, capitão Royal Pember, naufragou em Point Albino. A Escuna América, Capitão Foster, perdeu carga no convés durante uma tempestade no Lago Erie 17, as escunas Young Amaranth, Bolivar e Recovery foram danificadas durante a tempestade no Lago Erie. Pacote de Oswego em terra perto de Point Frederick. A escuna John C. Spencer foi lançada em Buffalo. Novembro: Steamboat General Porter é lançado em Black Rock. Steamboat Oswego lançado em Oswego. Dezembro: 2.975 chegadas e partidas em Buffalo durante a temporada.

Parte do trabalho de transcrição também foi feito por Brendon Baillod, que mantém um excelente guia para Pesquisas de Naufrágios dos Grandes Lagos.


1831-1840 - História

Guerra de Blackhawk e cólera. - O ano de 1832 foi notável na história do lago pelo transporte de tropas para Chicago para reprimir a guerra de Blackhawk e pela eclosão simultânea e destrutiva do cólera. Em 1832, o primeiro barco a vapor visitou Chicago. Havia poucos vestígios de civilização depois de passar o Estreito de Mackinac, nem uma única vila, vila ou cidade estando em toda a distância. Quatro navios a vapor, o Henry Clay, Superior, Sheldon Thompson e William Penn, foram fretados pelo Governo dos Estados Unidos com a finalidade de transportar tropas, provisões, etc., para Chicago durante a guerra Black Hawk, mas devido às terríveis devastações feitas pelos deflagrando o cólera asiático entre as tropas e tripulações a bordo, dois desses barcos, o Henry Clay e o Superior, foram obrigados a abandonar a viagem, seguindo não além do Forte Gratiot. No Henry Clay, nada como disciplina poderia ser mantido. Assim que o navio chegou ao cais, cada homem saltou para a margem, na esperança de escapar de uma cena tão aterrorizante e apavorante. Alguns fugiram para a floresta, alguns para os campos, enquanto outros se deitaram nas ruas e sob o abrigo da margem do rio, onde a maioria deles morreu, sozinhas e sozinhas.

No Sheldon Thompson, comandado pelo Capitão A. Walker, com o General Scott a bordo, ocorreram 88 mortes por causa da peste. Nenhum oficial do exército ou oficial do barco foi atacado com tanta violência a ponto de resultar em morte, embora quase um quarto da tripulação tenha sido vítima da doença durante a passagem de Detroit para Buffalo.

O Thompson chegou a Chicago em 10 de julho de 1832, também com cólera asiática. Naquela época, havia uma frota de navios fundeada no horizonte. Cerca de oito dias após a chegada do Sheldon Thompson, o William Penn apareceu no porto de Chicago, com tropas e suprimentos.

A primeira visita de cólera a este país surgiu em 1832, primeiro em Quebec, 11 de junho, data em que ocorreram 34 mortes, principalmente entre emigrantes recém-desembarcados, muitos morreram na passagem. Sua próxima aparição foi na cidade de Nova York, Albany e Buffalo, na vanguarda de julho, e gradualmente foi avançando para o oeste.

O barco a vapor Henry Clay, em sua chegada a Cleveland, teve cinco mortes a bordo, e o vapor Superior duas mortes. A escuna Benjamin Rush também chegou com três mortos a bordo, e casos semelhantes não eram raros nos lagos.

Naufrágio do Ogden. - O Martha Ogden, construído em Sacket's Harbor, em 1819, naufragou em Stony Point em 12 de novembro de 1832. William Vaughan era seu capitão. Ela deixou Oswego e foi para o porto de Sacket, mas, tendo surgido um vazamento, seus incêndios foram apagados e suas velas se espalharam, mas o vento, que à tarde era sudoeste, mudou para oeste-noroeste, depois para noroeste e, finalmente, para o para o norte, e a impediu de dobrar Stony Point. Ambas as âncoras foram lançadas em oito braças e meia de água e seguraram-na com firmeza a partir das 16 horas. às 23h, quando eles se separaram com sucesso, e ela logo bateu e afundou três metros de água. A tripulação era composta por seis mãos e havia 22 passageiros a bordo. Com muito perigo, um homem conseguiu chegar à costa, a oito varas de distância, despertou os habitantes, acendeu fogueiras e, pela manhã, uma linha foi passada para a costa e toda a companhia a bordo foi puxada com segurança para a costa em uma cesta de três alqueires amarrado em uma linha com um arreio holandês. O capitão Vaughan foi o último homem a deixar o navio, que se despedaçou durante o dia. Ela pertencia a S. e L. Denison, de Sacket's Harbor, e naufragou na baía de Nutting, na costa de Henderson.

Problemas do abastecimento da escuna. - A escuna Supply, Capitão Campbell, de propriedade da missão em Mackinac, naufragou no mês de novembro deste ano, ao desembarcar em um bar próximo à ilha de Gorse, onde afundou e afundou. Sua carga, consistindo de suprimentos, foi salva, exceto 150 barris de sal. Pouco tempo antes de sua morte, ela foi levada para a praia no lado canadense do Lago Huron e foi resgatada com dificuldade. Ela tinha a bordo uma quantidade de peles, que foram guardadas danificadas. A causa de seus problemas, que foram vários naquela temporada, foi atribuída à ineficiência da tripulação, que tinha pouca ou nenhuma experiência.

Evergreen de Green Bay. - Os vapores que visitavam os lagos superiores durante este período de navegação, e mais especialmente Green Bay, na viagem de volta chegariam enfeitados com perenes, amarrados ao mastro, mastro e gurupés, como uma indicação das regiões longínquas eles tinham visitado.

Old Hulks em Kingston, etc. - Em 1832 ainda havia vários cascos de navios em Kingston que haviam sido iniciados durante a guerra de 1812, mas nunca concluídos, por conta do encerramento da guerra. Um navio de 74 canhões foi vendido por L26, e algum tempo depois, durante o mesmo ano, ocorreu uma forte tempestade acompanhada de trovões e relâmpagos, e partiu o São Lourenço ao centro com os adereços cedendo, ela se partiu em mil pedaços e caiu no chão em montes de ruínas. Este ano foram construídos três novos vapores canadenses: o John By, de 100 toneladas, em Kingston, o William IV, de 450 toneladas, em Gananoque, e o Transit, de 350 toneladas, em Oakville, este último tendo inicialmente recebido o nome de Constituição .

Alguns novos navios. - No Lago Ontário, o novo navio a vapor Great Britain (canadense) foi comissionado, comandado pelo capitão Joseph Whitney e navegou entre Prescott e Niagara, fazendo escalas em desembarques e ocasionalmente em Oswego. Ela tinha dois motores de baixa pressão com 90 cavalos de potência cada. O navio a vapor Canadá, Capitão Hugh Richardson, também navegava em águas canadenses durante esse período e anteriormente, mas finalmente naufragou perto de Oswego ao desembarcar e quebrar. Do lado americano, ao lado de outros notados anteriormente, o navio a vapor Estados Unidos começou a operar em julho de 1832, comandado pelo capitão Elias Trowbridge. Ela tinha dois motores de feixe, cilindros de 40 polegadas, curso de 8 pés, com caldeiras nas proteções.

O primeiro navio-farol. - Localizado na cabeceira do Estreito de Mackinaw, estava o Louis McLean, de 60 toneladas, construído em Detroit em 1832. Servia de farol para alertar as embarcações dos perigos da Waugoschance.

Durante este ano, havia cem navios navegando no Lago Erie e para o oeste, com um total de 2.740 toneladas.

Outros eventos de 1832. - A navegação foi inaugurada em 11 de abril em Erie, com saída da escuna Maria de Milão, Capitão Z. Phillips, em Detroit. Schooner Buffalo, carga de 161 toneladas, lançada em Huron, Ohio. A navegação foi inaugurada em 27 de abril, em Buffalo, pela escuna Gov. Cass, liberada para Sandusky. A escuna Atlanta, com carga de 100 toneladas, foi lançada na Fairport de propriedade da Geauga Iron Company e H. Phelps. Maio: a escuna John Q. Adams, capitão B. Stanard, virou na tripulação do Grand River resgatada pela escuna Comet. A escuna Guerierre virou na foz do rio Detroit com cinco vidas perdidas. Julho: Steamboat Pennsylvania, lançado em Erie de propriedade e construído pelo Coronel Charles M. Reed, o maior barco dos lagos. A escuna Jesse Smith, de Oswego, encheu e afundou no rio Niagara, perto de Black Rock. Setembro: Steamboat General Brady lançado em Detroit com intenção de navegar no rio Detroit. A escuna Elisha Whittlesey, capitão William Hecox, capotou e afundou em Salem, Ohio, oito passageiros e dois membros da tripulação afogaram o capitão e os membros restantes da tripulação resgatados pela escuna Huron, capitão Perkins. Novembro: a escuna Andrew, de propriedade do capitão Belden, de Cleveland, encalhou perto de Buffalo. A escuna canadense Lord Nelson desembarcou em Dunquerque. Fornecimento de escuna em terra na ilha Goose, perto de Detroit. 12, o barco a vapor Martha Ogden, capitão Vaughn, naufragou na tripulação de Stony Point e os passageiros salvaram o barco de propriedade de L. e S. Denison. Steamboat New York lançado em Black Rock. A escuna governador Cass encalhou perto do rio Detroit. Dezembro: a escuna Caroline emborcou entre o salvamento da tripulação das ilhas Ducks e Galoe.

Parte do trabalho de transcrição também foi feito por Brendon Baillod, que mantém um excelente guia para Pesquisas de Naufrágios dos Grandes Lagos.


Revoluções de 1830

Nossos editores irão revisar o que você enviou e determinar se o artigo deve ser revisado.

Revoluções de 1830, rebeliões contra reis e governos conservadores por liberais e revolucionários em diferentes partes da Europa em 1830-32.

O movimento começou na França, motivado pela publicação de Carlos X em 26 de julho de quatro portarias dissolvendo a Câmara dos Deputados, suspendendo a liberdade de imprensa, modificando as leis eleitorais para que três quartos do eleitorado perdessem seus votos e convocando novas eleições à Câmara em setembro. Greves e protestos foram seguidos de confrontos armados. As forças reais não conseguiram conter a insurreição e, após três dias de luta (27 a 29 de julho), Carlos abdicou do trono e logo depois fugiu para a Inglaterra. Os radicais queriam estabelecer uma república, e a aristocracia era leal a Carlos, mas a classe média alta saiu vitoriosa em sua decisão de oferecer a coroa ao duque de Orléans, Luís Filipe, que lutou pela República Francesa em 1792 . Louis-Philippe concordou em ser "Rei dos Franceses". Quando a "Revolução de Julho" acabou, a Câmara dos Pares foi transformada de um corpo hereditário em uma casa nomeada, tribunais especiais foram abolidos, a aliança entre a monarquia e a Igreja Católica Romana foi encerrada e a bandeira branca dos Bourbons foi substituído pelo tricolor. (Ver tb Revolução de julho.)

Os liberais em toda a Europa foram encorajados a esperar por uma revolução social geral, mas a maioria ficou desapontada. Luís Filipe não queria guerra e, ao contrário das expectativas, não apoiou os polacos, que se revoltaram contra o czar russo. Sua revolta foi cruelmente reprimida e a Polônia foi incorporada ao Império Russo. Revoltas na Itália e nos reinos alemães foram igualmente malsucedidas. A Bélgica declarou sua independência da Holanda e foi reconhecida em 1831 como uma nação separada. Por vários anos, os gregos lutaram por sua independência do Império Otomano e, em 1832, as potências europeias reconheceram a Grécia como um estado soberano independente.

Este artigo foi revisado e atualizado mais recentemente por Melissa Albert, Editora de Pesquisa.


1831-1840 - História

Tempestade terrível de novembro de 1835. - A temporada de 1835 terminou com um dos mais terríveis vendavais que já ocorreram na região dos lagos e, em proporção ao número de embarcações empregadas, causou uma destruição de vidas e propriedades maior do que nunca. Ocorreu em 11 de novembro. O vento soprava de oeste-sudoeste e, dizem, anunciou sua aproximação como o som de um imenso trem de vagões. Em Buffalo, o riacho atingiu uma altura de 6 metros, flutuando vapores e embarcações em algumas das ruas principais, esmagando os barcos do canal sob as pontes, enquanto no lado oeste do porto as habitações foram varridas e os ocupantes morreram afogados.

Uma embarcação chamada Free Trader, com 13 passageiros a bordo ao lado da tripulação, partiu de Fort Burwell, no Canadá, com destino a Cleveland, e foi atingida pelo vendaval e emborcou duas vezes, endireitando-se a cada vez. Depois da tempestade, ela foi descoberta saindo de Dunquerque e foi levada para aquele porto com um marinheiro ainda vivo e agarrado ao leme. Entre os passageiros estava o Sr. Richardson, dono da carga.

A escuna Comet, de Buffalo, saiu do cais de Madison, abaixo de Fairport, com quinze toneladas de ferro e cinco toneladas de cinzas. A tripulação era composta por seis marinheiros e havia um passageiro. Ela supostamente afundou ao largo de Dunquerque quando dois mastros foram vistos posteriormente naquela localidade, e vários artigos, reconhecidos como pertencentes a eles, flutuaram até a costa.

O barco a vapor América do Norte foi conduzido na praia de Erie. Ela foi comandada pelo capitão G. Appleby. Os vapores Sandusky, Henry Clay e Sheldon Thompson flutuaram na margem do porto de Buffalo e foram seriamente danificados. A América do Norte, antes de desembarcar, soltou suas âncoras e tentou cavalgar o vendaval em Erie, mas o vento, aumentando sua fúria, logo separou seus cabos, enquanto os passageiros e a tripulação se entregaram como perdidos, mas foi sugerido afundar o barco para evitar que saltasse sobre o cais, e a esta ação pode ser atribuída a salvação do barco. A escuna Two Brothers pousou no topo do píer Buffalo e se tornou uma perda total.

As embarcações que estavam do lado de fora, assim que o ciclone se instalou, tentaram chegar ao porto mais próximo, e quando forçadas a Buffalo, ao entrar no porto causaram danos imensos, pois o riacho naquela época estava lotado de embarcações. Os barcos foram atropelados e afundados, enquanto toda a extensão da perda de vidas atingiu centenas. Entre as escunas em terra em Buffalo estavam a Tecumseh e o Coronel Benton. O dilúvio foi o mais alto conhecido desde 1816 e o ​​mais destrutivo. Cais e cais em vários portos de lagos foram demolidos e quase não sobrou um vestígio. No porto de Portland, duas pessoas morreram afogadas no píer devido à repentina aproximação da maré alta. A escuna Godolphin, carregada com sal, naufragou em Fairport e a tripulação foi perdida.

A escuna Lagrange, uma bela embarcação, comandada pelo capitão Chanchois, com uma carga completa de mercadorias de Buffalo para Detroit, emborcou perto de Point Pelee e afundou a cerca de 11 quilômetros da costa. Todos morreram, exceto um homem e um menino, que foram retirados do mastro na manhã seguinte, quase congelados até a morte. O navio nunca foi recuperado.

A tempestade no Lago Ontário foi muito forte e as vítimas, grandes. Naquele lago a escuna Robert Bruce, que partia de Kingston, Canadá, rumo a algum porto na baía de Quinte, em lastro, naufragou e todos a bordo foram perdidos. Os destroços, após a tempestade, chegaram à costa de Henderson Point, e o casaco de um passageiro, Elias Everett, foi encontrado pendurado em um prego e sua carteira, contendo US $ 719, foi recuperada. A escuna Medora, de propriedade de Oswego, do lago acima, carregada de trigo e nozes, desembarcou na foz do riacho Big Sandy, e todas as mãos foram perdidas.

Entre as embarcações perdidas no Lago Michigan durante a tempestade estavam as escunas Chance, Bridget, Sloan e Delaware. No Chance, sete vidas foram perdidas no Bridget, 16 no Sloan, seis. O Bridget foi destruído perto de St. Joseph.

Schoolcraft é um testemunho da habilidade do capitão dos velhos tempos durante a tempestade. Ele embarcou em 2 de novembro de 1835, em Mackinac para Detroit, "a bordo de uma escuna sob o comando de um experiente navegador (Capitão Ward), apenas na véspera, desconhecida para nós, de uma grande tempestade, que tornou aquela temporada memorável no história de naufrágios nos Grandes Lagos. Mal limpamos bem o farol, quando o vento aumentou para um vendaval. Logo seguimos furiosamente. As velas estavam recifes e todos os preparativos feitos para continuar nosso caminho, mas o vento não admitia O capitão fez todos os esforços para abraçar a costa e, finalmente, ancorou em grande perigo, sob as terras altas de Sauble. Aqui, lançamos terrivelmente e corremos o risco de ser lançados na praia por um momento. No esforço de trabalhar o navio , um dos homens caiu do gurupés, passou por baixo da embarcação e se perdeu. Pensava-se que nossa pobre embarcação deveria ir para o fundo, mas devido à habilidade do velho marinheiro do lago acabamos triunfando. Ele nunca vacilou. a mais tenebrosa exigência. Por um dia e uma noite, ele lutou contra contra os elementos e, finalmente, entrou no estreito no Forte Gratiot, e ele nos trouxe em segurança para o porto de nosso destino. "

Outros Eventos de 1835 - Em 21 de julho de 1835, em uma reunião dos diretores da Grand River Navigation Company, foi ordenado que o primeiro barco a vapor de pelo menos 15 cavalos de potência que navegasse no Grand River de Dunnville ao chefe de navegação quando aberto, deve ter permissão para passar gratuitamente através das eclusas deste canal, desde que ela deva dobrar sobre ele. O barco a vapor Commodore Perry explodiu duas vezes em Buffalo e no Lago Erie, matando seis pessoas. Os negócios aumentaram gradualmente, a emigração continuou a assumir um aspecto vivo, movendo-se para o Far West, enquanto os navios à vela, bem como os vapores, transportavam uma boa parte dessa classe de viajantes. Cinco vapores foram adicionados à tonelagem do lago. Janeiro: Steamboat Daniel Webster danificado por um incêndio no valor de $ 8.000, em Buffalo, propriedade da Pratt, Taylor & amp Co. Março: Steamboat General Porter afundado em Black Rock. Abril: Iniciada a navegação entre Detroit e Cleveland. 1º de abril: a escuna Agnes Barton é lançada em Buffalo, 110 toneladas de carga, de propriedade de JL Barton: a escuna La Porte é lançada em Buffalo, com 150 toneladas de carga, de propriedade de A. Eaton: barco a vapor Susquehannah lançado em Oswego: barco a vapor Grã-Bretanha conduzido para terra perto de Toronto durante uma tempestade. Junho: Steamer Wm. Peacock em terra durante um forte vendaval perto de Dunquerque: o barco a vapor Commodore Perry desativado pela explosão de canos de vapor perto de Buffalo. Setembro: Steamboat Commodore Perry desativado por estourar sua caldeira perto de Detroit, levado a reboque pelo barco a vapor Daniel Webster cinco vidas perdidas: barco a vapor Michigan encalhado na foz do rio Detroit, sloop Express lançado, Capitão Wm. Cornualha, destruída em Dunquerque durante um forte vendaval. Novembro: Steamboat Columbus, Captain Walker, em terra perto de Erie: Steamboat Daniel Webster danificado por colisão com cais em Grand River.

Parte do trabalho de transcrição também foi feito por Brendon Baillod, que mantém um excelente guia para Pesquisas de Naufrágios dos Grandes Lagos.


History of sports medicine - 1831-1840

English physiologist Marshall Hall (1790-1857), who was one of the first neurologists, published in 1831 his 'Experimental Essay on the Circulation of the Blood in the Capillary Vessels', in which he was the first to demonstrate that capillaries are intermediary channels between the arteries and the veins that bring the blood into contact with biological tissues.
His most important work in physiology was concerned with the theory of reflex action, of which he introduced the concept in 1833 in his work 'On the Reflex Function of the Medulla Oblongata and the Medulla Spinalis', which in 1837 was supplemented by 'On the True Spinal Marrow, and the 'Excito-engine System of Nerves'. In this theory he stated that the spinal cord is formed by a series of units that function as an independent reflex arc, and their activity integrates sensory and motor nerves on the segment of the spinal cord from which these nerves originate. He also suggested that these bows are connected and interact in the production of coordinated movements.

1831

German physician Karl Ignaz Lorinser (1795-1853) published in the 'Medizinische Zeitschrift für Heilkunde van Vereins in Preussen' the critical essay 'Zum Schutze der Gesundheit in den Schulen', in which he described the unacceptable situations in schools as a result of the study load in various disciplines and he asked to include physical activities and exercises in educational programs. As a result, Bavaria reduced the number of hours spent on scientific subjects at secondary schools. In Prussia, doctors and pedagogues were called to give expert advice, and in 1842 a decree of King Friedrich Wilhelm IV (1795-1861) introduced physical education in schools again.

1834

In 1934, German Professor of Physiology Johannes Peter Müller (1801-1858) published precise physiological observations and measurements in his 'Handbuch der Physiologie'.

It was the start of scientific physiology, which was continued by his students Theodor Schwann (1810-1882), Rudolf Virchow (1821-1902), Hermann von Helmholtz (1821-1894) and Emil du Bois-Reymond (1818-1896) .

1834

American physician Charles Caldwell (1772-1853) is best known for his rise to the University of 'Louisville School of Medicine'. After graduating from the University of Pennsylvania School of Medicine as a physician, he settled in Philadelphia and became a lecturer at Penn. With 'Port Folio' he published one of the first medical journals and he published over two hundred medical publications. In 1834 he published his 'Thoughts on Physical Education'.

1836

The prison treadmill had also reached Jamaica. The image clearly shows how the prisoners worked on the treadmill and how they were lashed in case of bad results.

1837

Berlin physicist and chemist Heinrich Magnus (1802-1870) discovered that blood contains large amounts of oxygen and carbon dioxide, which he believed supported the earlier theory that a large amount of heat was generated during the combustion of carbon and hydrogen in the lungs. He assumed that oxygen dissolved in the blood and that the production of carbon dioxide and water was caused by oxidation in the blood.

1838

German gymnast teacher Johann Adolf Ludwig Werner (1794-1866) published the book 'Medicinische Gymnastik'. He was also the first to introduce gymnastics for girls.

1840

A hand-operated massage device from 1840 consisting of a black lacquered wooden handle, a U-shaped metal casing engraved with the words 'Idéal Masseur - Bain', which enclosed a series of eight box sheaves.

1840

Anatomist and physiologist Sauveur Henri Victor Bouvier (1799-1877) was one of the pioneers of orthopedics in France. He performed orthopedic treatments for foundlings and opened an orthopedic institute in 1840.


Indian Removal

Andrew Jackson had long been an advocate of what he called “Indian removal.” As an Army general, he had spent years leading brutal campaigns against the Creeks in Georgia and Alabama and the Seminoles in Florida�mpaigns that resulted in the transfer of hundreds of thousands of acres of land from Indian nations to white farmers. As president, he continued this crusade. In 1830, he signed the Indian Removal Act, which gave the federal government the power to exchange Native-held land in the cotton kingdom east of the Mississippi for land to the west, in the “Indian colonization zone” that the United States had acquired as part of the Louisiana Purchase. (This “Indian territory” was located in present-day Oklahoma.)

The law required the government to negotiate removal treaties fairly, voluntarily and peacefully: It did not permit the president or anyone else to coerce Native nations into giving up their land. However, President Jackson and his government frequently ignored the letter of the law and forced Native Americans to vacate lands they had lived on for generations. In the winter of 1831, under threat of invasion by the U.S. Army, the Choctaw became the first nation to be expelled from its land altogether. They made the journey to Indian Territory on foot (some 𠇋ound in chains and marched double file,” one historian writes) and without any food, supplies or other help from the government. Thousands of people died along the way. It was, one Choctaw leader told an Alabama newspaper, a “trail of tears and death.”


Featured Books

Um American widow&rsquos account of her travels in Ireland in 1844&ndash45 on the eve of the Great Famine:

Sailing from New York, she set out to determine the condition of the Irish poor and discover why so many were emigrating to her home country.

Mrs Nicholson&rsquos recollections of her tour among the peasantry are still revealing e gripping hoje.

The author returned to Ireland in 1847&ndash49 to help with famine relief and recorded those experiences in the rather harrowing:

Annals of the Famine in Ireland is Asenath Nicholson's sequel to Ireland's Welcome to the Stranger. The undaunted American widow returned to Ireland in the midst of the Great Famine and helped organise relief for the destitute and hungry. Her account is não a history of the famine, but personal eyewitness testimony to the suffering it caused. For that reason, it conveys the reality of the calamity in a much more telling way. The book is also available in Kindle.

The Ocean Plague: or, A Voyage to Quebec in an Irish Emigrant Vessel is based upon the diary of Robert Whyte who, in 1847, crossed the Atlantic from Dublin to Quebec in an Irish emigrant ship. His account of the journey provides invaluable eyewitness testimony to the trauma e tragédia that many emigrants had to face en route to their new lives in Canadá e América. The book is also available in Kindle.

The Scotch-Irish in America tells the story of how the hardy breed of men and women, who in America came to be known as the &lsquoScotch-Irish&rsquo, was forged in the north of Ireland during the seventeenth century. It relates the circumstances under which the great exodus to the New World began, the trials and tribulations faced by these tough American pioneers and the enduring influence they came to exert on the politics, education and religion of the country.


1831-1840 - History


"Great" Polish political Emigration (1831 - 1870) Since the end of the 18th century, a major role in the Polish political life was played by people who carried out their activities outside the country, as emigres. Their fate was a consequence of the fact that their state, annexed by and divided between Russia, Prussia, and Austria was no longer in existence. For this reason in Poland, unlike in many other countries, political and ideological activity carried out abroad, by people in exile, enjoyed wide recognition in the 18th and 19th centuries.

Most of those Polish political emigres were based in France. The most important wave of emigration was that after the November Rising (1830 - 1831), supplied with new quota of emigres after the 1848 - 1849 revolutions and after the January Rising (1863-1864). The 1831 emigres played a major role in preparations for the 1846 and 1848 revolutions in Poland and also supported, and frequently fought, in revolutions of 1848 - 1849 in France, German and Italian lands, Austria, Hungary, and the Danube principalities.

After the November Rising had fallen in the part of Poland ruled by Russia, a wave of emigres spilled out, bound for western Europe. The emigration consisted of politically compromised persons such as members of the insurrectionary government, envoys, activists and publicists, generals and junior officers (particularly volunteers), and also some subalterns and privates. The Polish emigration of 1831 was, in the 19th century terms, a massive one, but its importance lies predominantly in the fact that, in intelectual terms, it played a paramount role in the history of post-Partition Poland. The emigration assumed, for at least several years, a number of functions of the non-existent Polish state and became a center of the literary, artistic, and to some extent scientific life as well as the hub of the growing free political and social thought. Having all this in mind, the early 20th century historians dubbed it the "Great Emigration" to emphasize its overall impact.

As of mid-December 1831, those of the military interned by Prussians and Austrians who decided to emigrate headed, mostly in groups, for France, following some pre-determined routes. As they were passing through western German territories, they were enthusiastically greeted by the local people. Larger groups or the so-called columns, crossed the French border between 16 January and 19 March 1832. Once in France and greeted with a friendly welcome, they were directed to some provincial towns where the so-called depots, organized after a military fashion, had been set up. Those politically most active sought to stay in Paris. Besides France, the post-November emigres settled in Great Britain, Belgium, Switzerland, USA, and Algeria, some of them living temporarily in German and Italian lands, Spain, Portugal, and in the Osman territories. Smaller waves of political refugees from Poland were reaching France past spring 1832. In the second half of 1833, the large French cities accepted 4042 ex-insurgents a total of about 6000 emigres arrived in France from 1831 - 1837. Until 1863, at least 20 thousand Poles were in exile. After 1863, that number was augmented by a further 10 thousands,which adds up to at least 30 thousands for the entire period of 1831 - 1871. The social roots of most post-November emigres were in the nobility which subsequently transformed into "intelligentsia". An important part among the non-noble minority was played by people originating from urban proletariat. With time, many of them learned new trades. Within 1832 - 1847 in France, 754 Poles entered universities and more than 250 were attending other schools. Out of 5472 emigres in France in 1839, 3004 were professionally active: more than 45% were office workers and students, while businessmen, merchants, and artisans constituted 30%, menial workers made up 16%, and farm workers contributed 2.5%. The number of menial workers increased after 1848. After 1863, the number of noblemen among the emigres decreased, while the burgeoisie, intelligentsia, along with menial and farm workers grew in number (20 - 25% and 15 - 20%, respectively, for the last two groups).

In spite of financial difficulties and personal sacrifices, the "Great Emigration" led a life rich in organisational forms, publications, and to some extent also in art. Between 1831 and 1870, there were more than 50 political committees and associations and about 70 scientific, educational, cultural, welfare, military and social societies. Apart from numerous bulletins, brochures, and literary and scientific works, about 150 journals were published, mostly political and ideological. Most of them were ephemeral, but some lasted longer, e.g. Demokrata Polski (Polish Democrat) (1837 - 1863) Nowa Polska (New Poland) (1833 - 1837, 1839 - 1845] Orzel Bialy (White Eagle) (1830 - 1848) Trzeci Maj (The Third of May) (1839 - 1848) Przeglad Rzeczy Polskich (Review of Polish Affairs) (1857 - 1863) Glos Wolny (Free Voice) (1863 - 1870). Most of the journals were published in Paris. The ideological and political heritage of the "Great Emigration" encompassed various directions, from ultra-montanism to liberal-conservative to democratic-republican to totalitarian, agrarian and revolutionary early socialism. Political writers among the emigration focused on developing ways to regain independence of Poland (armed fight) and on the shape of the government system of the future liberated Poland. Democratic ideologues formulated, finally in mid-thirties of the 19th century, the principle stating that the national insurrection in Poland has to be coupled with full social and political emancipation of peasants. The concept that both individual and national freedom are undeniable was particularly forcefully expressed in the works of Polish romantic writers in exile. Political history of the Great Emigration can be divided into a number of stages. Stage I, beginning in late autumn 1831, involved - on the one hand - a concentration, for more than 2 years, of most of the refugees in Avignon, Besançon, Bourges, Chateauroux, then in Lunel, Le Puy, and Bergerac. On the other hand, characteristic of the period were abortive attempts to create in Paris an authority that would have a power over the entire mass of emigres. In the order of appearance, these were: the so-called Komitet Tymczasowy Emigracji (Emigration's Temporary Committee) of Bonawentura Niemojowski , Komitet Narodowy Polski (Polish National Committee) of the historian Joachim Lelewel, and Komitet Narodowy Emigracji Polskiej (National Committee of Polish Emigration) of General Jozef Dwernicki. There were also attempts to gather in Paris envoys to the insurrectionary Sejm (parliament). Besides, Towarzystwo Demokratyczne Polskie (Polish Democratic Society) was active in Paris within 1832 - 1862, while the circle of Prince Adam J. Czartoryski formed the secret Zwiazek Jednosci Narodowej (Association for National Unity). Moreover, active was also a revolutionary and secret Polish carbonari movement headed by Namiot Polski Narodowy (Polish National Pavilion) associated with the carbonarisme universelle démocratique of F.Buonarroti.

Stage II of the Great Emigration's history covers the period of late 1834 until the summer of 1837. The French authorities dispersed the emigres from the large depots to numerous smaller localities. Alongside Paris, Poitiers became soon another center of political life. Moreover, emigration centers in London and Brussels grew in importance, as were - albeit temporarily - those in Switzerland, Portsmouth, and on the Isle of Jersey. At that time, following organizational and program-oriented changes, the system of political options became stabilized. That system included carbonari, the quasi-secret Mloda Polska (Young Poland) along with Zwiazek Dzieci Ludu Polskiego (Union of the Polish People's Children). England witnessed formation of Ogol Londynski (London Assembly) (since 1834) and early-socialist Gromady Ludu Polskiego (Assemblies of Polish People) (1835 - 1846). The Polish Democratic Society's membership grew rapidly in 1834, the Society moved its governing body to Poitiers and elected the First Centralization, i.e., the executive committee which worked out, in 1836, the Society's fundamental ideological and program document, the "Great Manifesto". A conviction that liberation of Poland was not readily forthcoming and that the fight for freedom should be based on national resources rather than on a pan-European revolution became firmly implanted in the minds of most emigres.

Stage III in the history of the Great Emigration covers the period of autumn 1837 - spring 1846. The political scene was at that period dominated by the Polish Democratic Society, transformed into a modern, albeit an elite political party called Zjednoczenie Emigracji Polskiej (United Polish Emigration), formed in 1837 and moderately democratic, and the liberal-conservative group of Prince Adam J. Czartoryski, the group known since 1843 as the Hotel Lambert. Within it, in 1837, a secret leading Zwiazek Insurekcyjno-Monarchiczny (Insurrectionary-Monarchic Union) was formed. In 1843, the Hotel Lambert group spawned Stowarzyszenie Monarchiczne Fundatorow i Przyjaciol "Trzeciego Maja" ("Third of May" Monarchic Association of Founders and Friends). Isolated from all other movements were the Polish People's Assemblies in Portsmouth, the Humanin St. Helier on Jersey, and the Praga (since 1841 in London). A group of deeply religious emigrants founded in Rome, in 1842, Zgromadzenie Zmartwychwstania Panskiego (Assembly of Lord's Resurrection). In that year, too, people gathered around Andrzej Towianski and Adam Mickiewicz formed Kolo Slug Sprawy Bozej (Circle of Servants of God's Cause), a sectarian group of mystics. The major political parties of the emigration carried out propaganda activities directed to the fellow countrymen in the divided Poland as well as organized and supported, through special agents, underground liberation movements. In addition, the Hotel Lambert was involved in para-diplomatic activities in some European countries, the group's agents reaching even to the then Turkish Balkans and Middle East.

The abortive attempt to wage an all-nation revolution in Poland in February 1846, inspired by the Democratic Society, opened up Stage IV of the emigration history. The stage lasted until the end of revolutionary fightings in Europe, i.e., until 1849. In 1846, the majority of membership of the United Polish Emigration, the Assemblies, and other smaller parties accepted the principles of the National Government's Cracow manifesto and joined the Democratic Society. When the February revolution broke out in 1848, those refugees staying outside the organized formed Komitet Emigracji Polskiej (Polish Emigration Committee), headed initially by Jozef Dwernicki. Groups of emigres, the so-called columns, set off in spring 1848 to Poland where they were active in the political life and fought in Cracow, in the region of Poznan, and in the East Galicia. Groups of volunteers as well as organized Polish military formations, under the command of officers in exile fought in Italy, Hungary, in German lands, and in Danube principalities. Both the Democratic Society and the Hotel Lambert were canvassing with governments and revolutionary movements. Stage V covers the period between the defeat of the Springtime of Nations and the January Rising. The intensity of political activity of the emigres weakened, except for the period of the Crimean war. New refugees arriving to France in 1848 and 1849 set up Komitet Nowej Emigracji (New Emigration Committee) most of the Polish participants of the Hungarian revolution, however, chose emigration, via the then Turkish Bulgaria, to Great Britain and the United States. The French police forced the Centralization to move to London (1849), which weakened the Democratic Society. In 1853 in Paris, Kolo Polskie (Polish Circle), factional with respect to the Centralization, was formed and headed by Ludwik Mieroslawski and Jozef Wybicki. In 1853 the Democrats, and the Hotel Lambert even more so, began diplomatic actions in Istanbul, London, and Paris. Michal Czajkowski (Sadik-Pasha) and Wladyslaw Zamoyski succeeded in forming volunteer formations of sultan Kossacks in the Balkans, under command of emigre officers. Diplomatic actions carried out by Adam J.Czartoryski during the Paris Congress (1856) brought little to Poland the indirect effect of that action was the limited amnesty declared in Russia by Tsar Alexander the Second, the amnesty being of importance predominantly for the Poles deported to Siberia. Adherents of socialism formed Gromada Rewolucyjna Londyn Ludu Polskiego (Polish People's London Revolutionary Assembly). Its activity, however, was undermined (1859/1860) by a provocation of the Prussian police, carried out from the region of Poznan. The emigration's political scene became enlivened by a wave of young refugees who arrived in western Europe from Poland in the late fifties. In 1861, Towarzystwo Mlodziezy Polskiej (Society of Polish Youth) was formed in Paris. The Society was initially influenced by L. Mieroslawski. Military courses were set up in Paris, the courses developing subsequently into a Polish military school in Genova and Cuneo in Italy. The school educated about 200 officers of the January Rising of 1863. The growing tension in Poland prompted numerous emigres to try to unite, which led to the formation of the Polish Emigration Committee in Paris (July 1862). Numerous younger refugees actually fought in the January Rising, while Prince Wladyslaw Czartoryski, leader of the Hotel Lambert after his father's death, was within May 1864 - February 1864 responsible for diplomatic actions of the Polish secret National Government. The history of Polish emigration after the 1863-1864 rising can be divided into a number of stages as well. During the first several months after the fall of the Rising no new political organization emerged. The Hotel Lambert focused on leading its associated parties as well as on welfare, scientific and educational institutions. On the other hand, L. Mieroslawski, in the tradition of the former Democratic Society, announced in July 1865 the formation of Towarzystwo Demokratyczne Polskie (Polish Democratic Society) in Paris. His autocratic style of leadership, however, inhibited any growth of the organization. Eventually in January 1870, the majority of the new Society's membership decided to remove Mieroslawski from office.

Tensions in international relations and the Austrian-Prussian- Italian war in 1866 activated the Polish emigration anew and gave rise to a new stage in its history. A democratic Zjednoczenie Emigracji Polskiej (Union of Polish Emigration) was founded, its communities existing in numerous localities of Europe and United States. The Union was headed by an elected Representative Committee, and its leaders were mostly the former "reds" of the Rising: Jaroslaw Dabrowski, Stanislaw Jarmund, Jozef Tokarzewicz, Walery Wroblewski, and also Zygmunt Milkowski. A group of moderates succeeded, in autumn 1867, in forming a factional Organizacja Ogolu (Organization of All), existing until 1869. Having returned from the United States, Ludwik Bulewski founded in Geneva in 1867 Ognisko Republikanckie Polskie (Polish Republican Heath), the Heath being the Polish Department of the International Republican Alliance. The Heath had for some time General Jozef Hauke-Bosakas its collaborator. The Heath expounded an extremely radical social program in the tradition of Ognisko Rewolucyjne Polskie (Polish Revolutionary Heath) formed by Bulewski in 1884 in London and linked with the European Democracy's Central Committee. All those organizations, with the exception of the Hotel Lambert, were terminated by the Franco-Prussian war of 1870 - 1871. On 8 August 1870, a Temporary Commission was formed with the idea for the Commission to represent interests of Polish emigres during the war. The Commission was active until April 1871. Polish emigres, although distrustful with respect to the government of the Second Empire, volunteered to fight in the Franco-Prussian war of 1870 - 1871 some of them (a total of 450, including Jaroslaw Dabrowski and Walery Wroblewski) were also active in the Paris Commune. The French burgeoisie-influenced public opinion overemphasized the role of Poles in the Commune, which - among other things - contributed to aggravation of the emigres' situation in France during the Third Republic. This difficult situation as well as a possibility of returning to liberalized Galicia (the Polish part of Austro-Hungary) resulted in repatriation of numerous emigres and dwindling of the emigration's political scene. It was only the Hotel Lambert and some welfare and educational institutions that continued their activities, limited in scope, until 1878. On the other hand, Komisja Posredniczaca miedzy Krajem a Wychodzstwem (Liaison Commission between the Homeland and Emigration) was appointed in France. It was only in Great Britain that an utopian-socialist party was reborn for the third time, this time named Zwiazek Ludu Polskiego (Polish People's Union) (1872 - 1877) earlier the Polish Section of the First Workers' International was active in Britain as well.

The final quarter of the 19th century witnessed a massive economic emigration of peoples from Polish territories (Poles, Ukrainians, Jews). In addition, a new phenomenon appeared then which took the form of a "partisan" emigration resulting from the fact that activities of social-democratic parties and, in fact, of all other Polish political parties were prohibited in the part of Poland governed by Russia.
Slawomir R.Kalembka

Bibliografia

H. H. Hahn, "Die Organisation der polnischen 'Grossen Emigration' 1831-1847," in Nationale Bewegung und Soziale Organization , Munich-Vienna, 1978.

S. Kalembka, "Emigracje polityczne w powiedenskiej Europie" in Europai swiat w epoce restauracji i rewolucji 1815-1850 , Warsaw 1990.

S. Kalembka, "Polskie wychodzstwo popowstaniowe i inne emigracje polityczne w Europie XIX wieku" in Polska XIX wieku, Panstwo - spoleczenstwo - kultura , 3d.ed, Warsaw 1986

S. Kalembka, Wielka Emigracja. Polskie Wychodzstwo polityczne w latach 1831-1862 Warsaw 1971.

F. Stasik, Polska emigracja polityczna w Stanach Zjednoczonych Ameryki 1831-1864 Warsaw 1973.


Assista o vídeo: 1810-1880 Proceso de conformación del Estado Nacional Argentino (Outubro 2021).