Podcasts de história

Olympic Airlines - História

Olympic Airlines - História


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

A Olympic Airways foi fundada quando o magnata grego Aritstotl Oanasis substituiu a transportadora de bandeira grega TAE. Ollympic foi nacionalizado em 1974.


Olympic Airways

A Olympic Airways foi fundada em 1957 quando Aristóteles Onassis assumiu a TAE-Greek National Airlines. Renomeado no final de 2003, integrando as operações da Olympic Airways, Olympic Aviation e Macedonian Airlines (i) quando a transportadora foi renomeada para Olympic Airlines

[& # 8211 Em 16 de setembro de 2008, o governo grego anunciou uma grande reestruturação da Olympic Airlines, usando o plano & # 8220Pantheon Airways & # 8221. A Pantheon operou paralelamente à Olympic Airlines até abril de 2009, quando a Olympic Airlines foi fechada e a Pantheon assumiria a maioria de suas rotas. Pantheon seria então renomeado com a marca Olympic Air e seu logotipo de seis anéis. Em 06 de março de 2009, o Ministro do Desenvolvimento, Kostis Hatzidakis, anunciou a venda das operações de voo e das empresas de base técnica para o Marfin Investment Group (MIG). A nova operadora teve sua cerimônia de voo inaugural em 01Out2009
& lt companhia aérea regional com base no Aeroporto Internacional de Atenas, Spata, com centros no Aeroporto Internacional de Salónica e Aeroporto Internacional de Rodes & gt]

Você tem algum histórico extra sobre a Olympic Airways para adicionar ou qualquer uma de nossas outras companhias aéreas no banco de dados? Clique aqui para entrar em contato conosco agora e adicionar suas informações ao banco de dados de histórico de companhias aéreas.


Logotipos de companhias aéreas

A Olympic Airlines é a companhia aérea de bandeira da Grécia, com sede em Atenas. Opera serviços para 35 destinos domésticos e para 39 destinos em todo o mundo. Sua base principal é o Aeroporto Internacional de Atenas, com hub no Aeroporto Internacional de Thessaloniki, na Macedônia.

Embora o logotipo se pareça com o dos Jogos Olímpicos, a companhia aérea não leva o nome do maior evento esportivo internacional, mas sim dos Doze Olímpicos, o principal agrupamento de deuses e deusas da mitologia grega, que residem no Monte Olimpo.

De acordo com os arquivos da Olympic Airways, o primeiro logotipo da Olympic era uma águia branca, muito semelhante a uma hélice, com cinco anéis e o nome Olympic. Apenas dois anos após o primeiro voo, Onassis pediu a seus associados que desenhassem um novo logotipo e os anéis coloridos foram criados. Onassis queria copiar os cinco anéis coloridos do logotipo dos Jogos Olímpicos, mas o Comitê Olímpico Internacional reivindicou os direitos do logotipo e, portanto, um novo logotipo de seis anéis foi introduzido. Os primeiros cinco anéis representam os cinco continentes, enquanto o sexto representa a Grécia. As cores utilizadas foram amarelo, vermelho, azul e branco.


Olympic Airlines

A Olympic Air foi originalmente formada a partir da privatização da antiga transportadora nacional grega Olympic Airlines, após o que a nova companhia aérea iniciou suas operações em setembro de 2009, após a Olympic Airlines encerrar todas as operações
& lt operou serviços para 37 destinos domésticos e para 32 destinos em todo o mundo a partir de sua base principal no Aeroporto Internacional de Atenas, além de vários centros & gt

[& # 8211 A Olympic Airways foi fundada em 1957 quando Aristóteles Onassis assumiu a TAE-Greek National Airlines. Renomeado no final de 2003, integrando as operações da Olympic Airways, Olympic Aviation e Macedonian Airlines (i) quando a transportadora foi renomeada para Olympic Airlines]

[& # 8211 Em 16 / set / 2008, o Governo grego anunciou uma grande reestruturação da Olympic Airlines, usando o plano & # 8220Pantheon Airways & # 8221. A Pantheon operou paralelamente à Olympic Airlines até abril de 2009, quando a Olympic Airlines foi fechada e a Pantheon assumiria a maioria de suas rotas. Pantheon seria então renomeado com a marca Olympic Air e seu logotipo de seis anéis. Em 06 de março de 2009, o Ministro do Desenvolvimento, Kostis Hatzidakis, anunciou a venda das operações de voo e das empresas de base técnica para o Marfin Investment Group (MIG). A nova operadora teve sua cerimônia de voo inaugural em 01Out2009
& lt companhia aérea regional com base no Aeroporto Internacional de Atenas, Spata, com centros no Aeroporto Internacional de Salónica e Aeroporto Internacional de Rodes & gt]

Você tem algum histórico extra sobre a Olympic Airlines para adicionar ou qualquer uma de nossas outras companhias aéreas no banco de dados? Clique aqui para entrar em contato conosco agora e adicionar suas informações ao banco de dados de histórico de companhias aéreas.


Informação de check-in

Faça o check-in online para seu voo da Olympic Air usando seu computador, tablet ou smartphone via olympicair.com.

O Check-in Online economiza seu tempo, pois você pode fazê-lo de 48 horas até 30 minutos * antes do seu voo e você tem a opção de escolher seu assento preferido e receber seu cartão de embarque.

O guia passo a passo do Check-in online:

  1. Escolha a opção “Check-in” e introduza o seu apelido e a sua referência de reserva ou número do bilhete.
  2. Confirme o assento alocado automaticamente ou escolha outro assento para você ou seus companheiros de viagem.
  3. Receba seu cartão de embarque em seu smartphone como um cartão de embarque móvel ou você pode imprimi-lo. Outra opção é retirar seu cartão de embarque em um quiosque do aeroporto ou
  4. balcão de check-in.
  5. Leve sua bagagem para os balcões de "entrega" dedicados nos aeroportos. Se você não tiver bagagem, dirija-se diretamente ao seu portão de embarque.

* Clique aqui para saber o horário mínimo de fechamento de check-in por aeroporto de partida.

Você pode fazer o check-in online de 48 horas até 30 minutos * antes da partida do seu voo. Informamos que você deve estar no portão de embarque pelo menos 20 minutos antes da hora de partida do seu voo. Após este horário, seu assento estará à disposição da companhia aérea.

Se você tiver voos de conexão, poderá fazer o check-in para todos os seus voos, desde que o primeiro trecho seja operado pela Olympic Air.

Se você reservou viagens de conexão com voos operados por outra companhia aérea, emitidos no mesmo bilhete, você pode realizar o check-in para os voos de conexão que partem em até 24 horas.

* Clique aqui para saber o horário mínimo de fechamento de check-in por aeroporto de partida.

O Check-in Online está disponível para todos os passageiros e seus acompanhantes de viagem com a mesma reserva.

Encontre as exceções abaixo:

  • Menores (com idade igual ou inferior a 16 anos) viajando sozinhos ou acompanhados por outro menor.
  • Menores (com 16 anos ou menos) acompanhados por passageiros com mais de 16 anos com reserva separada.
  • Passageiros que solicitaram assistência especial e / ou médica.
  • Passageiros viajando com um animal de estimação / animal.
  • Passageiros que tenham um voo anterior na mesma reserva que não seja operado pela Olympic Air.
  • Passageiros viajando em grupo de 10 ou mais pessoas na mesma reserva.
  • Precisa fornecer um pagamento adicional para sua passagem

O Mobile Boarding Pass pode ser baixado para o seu celular e contém todos os detalhes do seu voo e um código de barras 2D que será lido no aeroporto durante o embarque. Ele pode ser usado no lugar do tradicional cartão de embarque em papel ao fazer o check-in online ou a partir de seu dispositivo móvel para viagens a partir de aeroportos selecionados. Assim que receber e baixar seu cartão de embarque móvel, você poderá seguir diretamente para o portão do aeroporto. Observe que no portão você deve apresentar sua carteira de identidade ou passaporte, juntamente com o cartão de embarque móvel.

Atualmente, o cartão de embarque móvel é compatível com a maioria dos aeroportos domésticos gregos. Clique aqui para ver se o aeroporto de onde você está viajando é compatível com o cartão de embarque móvel. Você ainda pode fazer o check-in online mesmo que o cartão de embarque móvel não esteja disponível no aeroporto de onde você está viajando.

Caso a bateria do seu celular acabe ou você tenha esquecido o seu celular, você ainda pode imprimir o cartão de embarque em um de nossos quiosques de Auto Check-in ou no balcão de check-in do aeroporto. Isso pode ser concluído até 30 minutos antes da partida.

Se desejar cancelar seu check-in, você poderá fazê-lo. No entanto, essa funcionalidade não é compatível com smartphones e aplicativos.

O check-in online está disponível para todos os voos da Olympic Air.

Para usar o seu cartão de embarque móvel no aeroporto, você deve ter a imagem do código de barras 2D disponível na tela do seu dispositivo ao se aproximar do posto de controle de segurança ou portão de embarque. Certifique-se de que todo o código de barras 2D esteja visível na tela e que a luz de fundo esteja ligada quando o código de barras 2D estiver sendo lido. Também é um pré-requisito ter um documento de identidade válido com foto, emitido pelo governo, disponível para inspeção no posto de controle de segurança ou portão de embarque.

Se você tem bagagem para despachar, ainda pode realizar o Check-in Online. Ao chegar ao aeroporto de embarque, dirija-se aos balcões de entrega de bagagem designados antes de se dirigir ao portão de embarque.

O Mobile Boarding Pass inclui um código de barras bidimensional (2D) padrão IATA e seus dados pessoais, bem como os detalhes do seu voo. O código de barras não é o código de barras 1D típico que consiste em um conjunto de linhas verticais como você pode ver em um item de mercearia. Os códigos de barras 2D que usamos são muito mais sofisticados, consistindo em um padrão de quadrados dispostos em uma grade. Esses quadrados são lidos pelos scanners e decodificados em dezenas ou até centenas de letras e números, representando eletronicamente o seu cartão de embarque.

A Apple Wallet ou Passbook é um aplicativo no iOS que permite aos usuários armazenar cartões de embarque móveis em um só lugar no iPhone ou iPod touch.

Os usuários podem acessar o cartão de embarque móvel no aplicativo Passbook a qualquer momento, sem acesso à Internet.

Além disso, o Mobile Boarding Pass aparece automaticamente na tela de bloqueio do seu iPhone conforme você se aproxima do horário de partida ou se aproxima do aeroporto.

Adicionando cartão de embarque móvel à carteira da Apple

Ao usar olympicair.com de um dispositivo móvel
Após completar o Check-in Online, você receberá um e-mail ou SMS (dependendo da sua seleção para o método de entrega do Mobile Boarding Pass) com o link para visualizar o seu Mobile Boarding Pass. Junto com o código de barras 2D e os detalhes do voo, um botão ‘’ Adicionar à carteira ”também será exibido. Se você selecionar esta opção, o Mobile Boarding Pass aparecerá com um botão ‘’ Adicionar ”no canto superior direito. Basta clicar em ‘’ Adicionar ”e seu cartão de embarque móvel será adicionado ao aplicativo Apple Wallet.

Conforme você se aproxima do horário de embarque ou da área do aeroporto, um alerta da Apple Wallet aparecerá na tela de bloqueio.
Se você desbloquear o telefone e abrir a Apple Wallet, ele recuperará automaticamente o cartão de embarque armazenado aplicável ao seu voo. Dirija-se ao portão do aeroporto e apresente este cartão de embarque para embarcar.

No lado inferior direito do Mobile Boarding Pass habilitado para a Apple Wallet, há um ícone “i”. Ao pressioná-lo, o verso do passe aparece e contém as seguintes informações adicionais:

  • Número do bilhete
  • Hora de partida do vôo
  • Hora de chegada do vôo
  • Informação de franquia de bagagem
  • Informação de documentos de viagem
  • Condições e avisos de amplificação
  • Informação de contato

O aplicativo Apple Wallet só pode ser usado em dispositivos iPhone / iPod touch com iOS 6 e sistemas operacionais superiores. Para obter informações detalhadas sobre a Apple Apple Wallet, clique aqui.

Todos os aeroportos que oferecem serviços de Mobile Boarding Pass também podem oferecer suporte ao uso de cartões de embarque criados por meio da Apple Wallet.


Incidentes e acidentes

    , 1959: An Olympic Airways Douglas Aircraft Company DC-3 caiu perto de Atenas, Grécia. Todos os 18 passageiros e tripulantes (15 passageiros e 3 membros da tripulação) morreram em 1969: Olympic Airways Douglas DC-6 caiu perto de Keratea, Atenas, Grécia. Todos os 90 passageiros e tripulantes (85 passageiros e 5 membros da tripulação) morreram, 1972: An Aviação olímpica Learjet caiu na costa de Monte Carlo. Todos os 2 membros da tripulação foram mortos. , 1972: An Olympic Airways O NIHON YS-11 caiu na costa de Voula, Atenas, Grécia. 37 passageiros e tripulantes (36 passageiros e 1 tripulante) morreram afogados, enquanto 16 passageiros e 3 tripulantes foram resgatados. , 1976: An Olympic Airways NIHON YS-11 caiu perto de Kozani, Grécia. Todos os 46 passageiros e 4 membros da tripulação morreram. , 1989: An Aviação olímpica Shorts 330 caíram perto do aeroporto de Samos, Grécia. Todos os 31 passageiros e 3 membros da tripulação morreram.

Olympic Air

Em outubro de 2013, na Olympic Air e na AEGEAN unimos as nossas forças para nos tornarmos ainda melhores e oferecer a todos uma ampla rede alargada tanto na Grécia como no estrangeiro, apoiando as regiões gregas e garantindo o acesso qualitativo até aos gregos mais remotos ilha.

Conectamos todos os cantos da Grécia com todos vocês, voando para 122 destinos internacionais e 31 gregos, enquanto através da rede Star Alliance, voamos para todo o mundo.

Hoje, na Olympic Air e na AEGEAN, colocamos você mais perto das pessoas que você ama, do que você deseja, do que deseja descobrir.

Voos com compartilhamento de código

Temos um acordo de code-share com a AEGEAN, oferecendo uma ampla gama de destinos em ambas as redes.

Centro de Treinamento Técnico

Nosso Centro de Treinamento oferece uma variedade de cursos, para adquirir a Licença básica 66, bem como a qualificação de tipo sob a EASA (Autoridade Europeia de Aviação), e também cursos especializados de aviação Parte 147.

O Centro de Treinamento atende aos requisitos da equipe técnica da Olympic Air e também de terceiros e podemos oferecer cursos de acordo com a Parte 66 da EASA (Autoridade Europeia de Aviação) e aprovação HCAA sob o número de aprovação EL. 147.0006.

  • Cursos de treinamento de licença básica e exames de acordo com a Parte 66 da EASA para CAT Α, Β1.1, Β2
  • Cursos de qualificação de tipo de aeronave
  • Cursos de treinamento relacionados à indústria de aviação
  • Cursos de treinamento online (olympicairtraining.talentlms.com)

Você pode entrar em contato conosco pelo e-mail [email protected] (24/7) ou ligue para +30 210 3550630 e amp +30 210 3550576 (segunda a sexta-feira, das 9h às 17h).

Seu navegador está desatualizado
Para garantir que você tenha a melhor experiência possível usando aegeanair.com, recomendamos baixar um novo navegador ou atualizar seu navegador existente para uma versão mais recente

Clique no ícone do seu navegador preferido


Olympic Air

Olympic Air S.A. (Grego: Ολυμπιακή) é uma companhia aérea regional, uma subsidiária da transportadora grega Aegean Airlines. [3] Foi formada como parte da privatização da antiga transportadora nacional grega Olympic Airlines, uma empresa que levava o nome Olympic Airways de 1957 ao início do século XXI. A Olympic Air iniciou as operações limitadas em 29 de setembro de 2009, depois que a Olympic Airlines encerrou todas as operações, a abertura em grande escala da empresa ocorreu dois dias depois, em 1º de outubro de 2009. Seus centros principais são o Aeroporto Internacional de Thessaloniki e o Aeroporto Internacional de Atenas. O Aeroporto Internacional de Rodes serve como um pequeno centro secundário. A sede da companhia aérea está no Edifício 57 no Aeroporto Internacional de Atenas em Spata, [4] [5] e sua sede registrada está em Koropi, Kropia, East Attica. [6]

A companhia aérea usa o código IATA OA que herdou da Olympic Airlines, e o código ICAO OAL. A companhia aérea foi lançada usando o código ICAO NOA, mas foi relatado que comprou o OAL código usado pela Olympic Airlines. [ citação necessária ]

Em 22 de fevereiro de 2010, a Olympic Air e seu principal concorrente Aegean Airlines anunciaram que haviam chegado a um acordo para fundir suas operações, eliminando gradualmente a marca Olímpica. Após uma investigação da Comissão Europeia de Concorrências, foi anunciado em 26 de janeiro de 2011 que a fusão foi bloqueada alegando preocupações anticoncorrenciais. No entanto, a venda para a Aegean Airlines foi aprovada pela Comissão da Concorrência da UE em 10 de outubro de 2013 [7] e a companhia aérea é agora uma subsidiária da Aegean Airlines. [8] Opera 10 aeronaves Bombardier Dash 8 e 2 ATR 42, sua antiga frota de aeronaves A320 e A319 foi vendida durante os vários processos cobertos acima.

História

Proposta Pantheon

Em 16 de setembro de 2008, o Governo grego anunciou uma grande reestruturação da Olympic Airlines, usando o plano da "Pantheon Airways" para relançar a Olympic como uma companhia aérea privada. A Pantheon operaria paralelamente à Olympic Airlines até abril de 2009, quando a Olympic Airlines seria fechada e a Pantheon assumiria a maior parte de suas rotas. Pantheon seria então renomeado com a marca "Olímpica" e seu logotipo de seis anéis. A nova Olympic Air não seria um sucessor legal da Olympic Airlines ou Airways, não ocupando nenhum dos ex-funcionários ou ativos diretamente.

Em fevereiro de 2009, um concurso internacional para a venda das três empresas e os ativos da Grupo Olympic Airlines (Operações de Voo, Base Técnica, Operações de Assistência em Terra) e Pantheon Airways entrou em colapso, uma vez que as ofertas apresentadas pelos candidatos não foram consideradas satisfatórias pelo governo. Após o fracasso dessa tentativa de venda da empresa, o ex-ministro dos Transportes, Kostis Hatzidakis, fez um convite aos grupos financeiros para que procedessem às negociações diretas para a venda do Grupo. O primeiro a responder foi o Marfin Investment Group (MIG), o maior fundo de investimento da Grécia, que apresentou uma oferta de compra das operações de voo e da base técnica do Grupo. Além disso, a Swissport apresentou uma oferta para comprar as operações de assistência em escala. Após três semanas de negociações com a MIG, em 4 de março de 2009, a Aegean Airlines e o consórcio grego-americano Chrysler Aviation, também apresentaram ofertas para comprar o Grupo. No entanto, a oferta da Aegean Airlines não foi aceita porque a nova companhia aérea controlaria mais de 95% das rotas domésticas, enquanto os consultores financeiros do governo não puderam determinar se a Chrysler Aviation estava em posição financeira para apoiar sua oferta.

Era MIG

Em 6 de março de 2009, o Ministro do Desenvolvimento, Kostis Hatzidakis, anunciou a venda das operações de voo e das companhias de base técnica para a MIG. As negociações com a Swissport continuaram por mais uma semana, para facilitar um acordo comercial entre a MIG e a Swissport. No entanto, um acordo não foi alcançado e a MIG anunciou que assumiria também as operações de assistência em terra da Olympic. [9] Os novos proprietários planejavam garantir aproximadamente 4.000 dos 8.500 empregos do Grupo.

Como parte de seu acordo com o estado grego, a MIG comprou os ativos da Pantheon Airways, alguns dos valiosos slots de Olympic Airlines em Nova York, Londres, Paris, Roma, Frankfurt, Bruxelas e Bucareste, bem como direitos exclusivos sobre a marca "Olímpica" e o logotipo dos seis anéis. Também adquiriu o direito de uso dos dois hangares, a unidade de carga da Serviços da Olympic Airways e outras instalações no Aeroporto Internacional de Atenas por 25 anos. A nova companhia aérea planejava reter apenas 65% das operações de voo em comparação com as operações de voo da Olympic no verão de 2008, de acordo com uma regra imposta pela UE durante a aprovação da venda. [10] Ele também teve que desistir de seu monopólio nas rotas atualmente operadas pelas ilhas subsidiadas pelo Estado, e igualmente compartilhá-las com outras companhias aéreas gregas. [11]

Manejo Olímpico, como é chamada a nova empresa de assistência em escala, iniciou suas operações em 29 de junho, seguida pela nova empresa de base técnica, Engenharia olímpica [12] e, finalmente, em 29 de setembro, a nova companhia aérea, oficialmente renomeada Olympic Air. [9] [13] O novo nome da empresa foi anunciado durante uma licitação para modernizar e redesenhar o logotipo da nova companhia aérea. [14] Esta licitação sucedeu a uma anterior que exigia que estilistas apresentassem seus designs para os novos uniformes da companhia aérea. Logo após o fechamento do negócio, a MIG anunciou o processo de recrutamento das três novas empresas, bem como novas licitações para aquisição ou arrendamento de novas aeronaves.

A Olympic Air encomendou oito novos Bombardier Q400 de próxima geração durante o Paris Air Show de 2009, quatro dos quais serão o Q400 NextGen, que estão programados para cobrir as rotas domésticas e dos Balcãs e começarão a ser entregues em julho de 2010. [ precisa de atualização ] [15] OA também colocou opções em outros oito do tipo. [16] [17] [18] A Olympic alugou um total de 14 aeronaves da série A320 para sua entrada em serviço em setembro de 2009 e planeja encomendar suas próprias aeronaves da Airbus ou da Boeing em um futuro próximo. [19]

Em uma coletiva de imprensa em 17 de setembro de 2009, o presidente da MIG, Andreas Vgenopoulos, anunciou novos acordos de code share e afirmou que a Olympic Air também tem planos de ingressar na SkyTeam no futuro. [20] [21] Vgenopoulos afirmou ainda que queria fazer da empresa um líder regional e, mais tarde, uma das maiores companhias aéreas do mundo, se possível. [21] A Olympic Air planejava empregar cerca de 5.000 funcionários, alguns dos quais incluindo os 8.100 funcionários da transportadora estatal, com novos contratos negociados. [21] Além disso, Vgenopoulos afirmou que a empresa honraria seu compromisso de dar ao novo governo três meses para renacionalizar os Jogos Olímpicos, se assim o desejasse. [20] [21] Vgenopoulos também afirmou que um novo pedido de aeronave seria anunciado em breve, para substituir a aeronave atual assim que seus arrendamentos acabassem. [22]

Durante a cerimônia de voo inaugural em 1º de outubro de 2009, o presidente da MIG, Andreas Vgenopoulos, afirmou que a Olympic Air ainda detém os direitos exclusivos da marca Macedonian Airlines e planeja relançar a companhia aérea como subsidiária da Olympic Air. [23] A nova subsidiária seria sediada em Thessaloniki, com o objetivo de atender às necessidades de turismo e negócios da região. [24] A companhia aérea começará a operar na primavera de 2010. [25]

Em uma entrevista de outubro de 2009 à ATWOnline, o CEO Antonis Simigdalas afirmou que o Olympic agora transportava cerca de 10.000 passageiros por dia, com uma participação no mercado doméstico de cerca de 30 por cento. [19] [26] Simigdalas afirmou ainda que a nova Olympic Air era cerca de 35 por cento menor do que a antiga Olympic Airlines, e que a Olympic Air está planejando seus próprios voos de longo curso, dentro de um prazo de 12 meses. [26] Em relação à lucratividade, Simgdalas afirmou que, com as atuais condições econômicas, ele espera que a Olympic Air obtenha seu primeiro lucro em 2012. [27] Ele observou ainda que a unidade de assistência em escala já era lucrativa. [26] Em uma entrevista à Flight International, Simigdalis afirmou que a participação de mercado doméstico da Olympic Air havia crescido para 47 por cento em dezembro de 2009. [19] Ele afirmou ainda que se as coisas correrem bem, ele prevê que a companhia aérea terá equilíbrio em 2011. [ 19]

Em 6 de dezembro de 2009, a Olympic Air anunciou que foi escolhida como a transportadora oficial do Comitê Olímpico Helênico por três anos, de 2010 a 2012. Por meio desse patrocínio, a Olympic Air se comprometeu a fornecer transporte gratuito de delegações olímpicas gregas para o inverno de 2010 Jogos Olímpicos de Vancouver e Jogos Olímpicos de Verão de 2012 em Londres. Em 10 de dezembro de 2009, a empresa anunciou que o check-in por celular já estava disponível para voos com partida do Aeroporto de Atenas, tornando a Olympic a primeira companhia aérea grega a oferecer este serviço. [28] Como parte de seu programa de responsabilidade corporativa, a Olympic anunciou que lançaria um programa educacional chamado "Um Dia no Museu", transportando 3.500 alunos de Chipre para o novo Museu da Acrópole em Atenas, a partir de 29 de janeiro de 2010. [29] ]

Em 2011, a Olympic Air anunciou o início de um serviço econômico premium em sua frota de aeronaves Bombardier Q400 para voos domésticos e internacionais selecionados, [30] além de seu serviço de classe executiva.

Tentativa de fusão com Aegean Airlines

Em fevereiro de 2010, ocorreram discussões iniciais com os acionistas para considerar a cooperação entre a principal concorrente Aegean Airlines e a Olympic Air, alimentando rumores de uma possível fusão. [31] Em 22 de fevereiro de 2010, a Olympic Air e a Aegean Airlines anunciaram que concordaram em uma fusão. [32] [33] [34] A companhia aérea recém-fundida carregaria o nome e o logotipo olímpico, após um período de transição em que ambas as marcas de companhias aéreas seriam usadas em paralelo. [32] A marca Egeu deixaria de existir após o período de transição. Além disso, Tratamento de solo olímpico e Engenharia olímpica se tornaria 100 por cento subsidiária da nova empresa. [32]

O único acionista da Olympic Air, Marfin Investment Group, e o principal acionista da Aegean, o Vassilakis Group, teriam uma participação igualitária de 26,6% na entidade combinada, enquanto os grupos dos Srs. Laskaridis, V. Constantakopoulos, G. David e L. Ioannou, bem como o Piraeus Bank, manteriam sua participação acionária proporcional na forma de 46,8% de participação na nova empresa, dando assim à Aegean uma participação total de 73,4% na nova empresa. [35] [36] Também foi anunciado que a nova empresa seria listada na Bolsa de Valores de Atenas. [32] A decisão sobre a concentração era inicialmente esperada pela Comissão Europeia das Competições até ao final de setembro de 2010. [34] [35]

De acordo com um comunicado à imprensa da Aegean e da MIG, esperava-se que o presidente da Aegean, Theodoros Vassilakis, e o presidente e CEO da Olympic, Andreas Vgenopoulos, liderassem a nova empresa. [37] Vassilakis afirmou que a fusão foi provocada pelo tamanho de seus concorrentes na UE, o que tornou necessário que as duas principais companhias aéreas da Grécia se fundissem para criar uma "companhia aérea campeã nacional" com presença alargada no mercado europeu, bem como cobertura perfeita até mesmo das ilhas gregas mais remotas. [37] [38] Vgenopoulos afirmou ainda que a fusão também preservaria e fortaleceria a marca olímpica, uma peça inerente à tradição nacional grega. [39]

No momento do anúncio da fusão, a Aegean estava em processo de se tornar um membro pleno da Star Alliance, [32] enquanto a Olympic Air estava forjando laços com a SkyTeam antes da fusão. Apesar disso, foi anunciado que o processo da Star Alliance da Aegean continuaria com as companhias aéreas trabalhando para garantir uma transição suave da transportadora resultante da fusão para a Star Alliance. [40] A Star Alliance deu as boas-vindas à fusão proposta, divulgando uma declaração afirmando "As equipes de integração de ambos os lados se reunirão em breve para avaliar as etapas necessárias, a fim de garantir uma transição suave das operações fundidas da Aegean Airlines e da Olympic Air para a rede da Star Alliance". [41] Na cerimônia de boas-vindas da Aegean à Star Alliance em 30 de junho de 2010, o CEO da Star Alliance Jaan Albrecht futuro confirmou que a entidade ampliada será um membro pleno da Star Alliance se a fusão planejada obtiver a aprovação regulatória. [42]

Após uma análise inicial da fusão, em 30 de julho de 2010, a Comissão Europeia de Competições expressou dúvidas de que a fusão cumprisse os regulamentos de concorrência, citando "graves problemas de concorrência", particularmente no mercado doméstico, mas também em várias rotas internacionais. [43] [44] A CE afirmou ainda que tinha "sérias dúvidas" de que a fusão cumprisse os requisitos relativos à assistência em escala nos aeroportos gregos, bem como à oferta de rotas de serviço público, que uniriam os "dois mais fortes e mais credíveis licitantes "das rotas PSO. [44] A comissão optou por abrir uma investigação aprofundada de 90 dias sobre a fusão proposta, a fim de avaliar melhor os efeitos da parceria. [44] A CE deveria dar sua decisão final sobre o empate em 7 de dezembro de 2010. [44] Em uma entrevista com a Air Transport World em agosto de 2010, Dimitris Gerogiannis, diretor da Aegean Airlines, afirmou que seu objetivo principal na época estava fazendo a fusão funcionar. [45] Ele ainda disse que a fusão com a Olympic Air é uma questão de viabilidade, impulsionada por "realidades econômicas e de negócios". [45] Gerogiannis afirmou que a Grécia é incapaz de sustentar duas companhias aéreas de serviço completo, apontando outros países europeus e companhias aéreas como exemplos. [45] No final do mês, a Aegean divulgou suas primeiras perdas em anos, exibindo ainda uma necessidade urgente de fusão, enquanto as duas companhias aéreas planejam vários cortes. [46] [47]

Apesar de um determinado prazo de 7 de dezembro de 2010, Olympic e Aegean esperavam por uma decisão da UE mais cedo. [46] As duas companhias aéreas esperavam entregar todos os detalhes e documentos à UE, conforme solicitado até o final de setembro de 2010. [46] A Olympic e a Aegean esperavam uma decisão rápida a fim de sincronizar os horários dos voos de 2011, de preferência até novembro de 2010 como é o padrão da indústria, a fim de colher os benefícios e sinergias da fusão o mais rápido possível. [46] As companhias aéreas alegaram que uma decisão posterior as prejudicaria econômica e competitivamente em relação a outras companhias aéreas e atrasaria todos os benefícios da fusão até 2012. [46] [ precisa de atualização ]

Em 24 de setembro de 2010, foi anunciado que a Olympic Air havia vencido a European Regions Airline Association Prêmio Prata: Companhia Aérea do Ano para 2010/2011. [48] ​​O Olympic foi elogiado por operar 190 voos diários dentro de dois meses após o início das operações, apesar de ter sido relançado durante uma crise econômica extrema na Grécia e em um cenário de passado conturbado. [48] ​​Também foi mencionado como a operação da companhia aérea trouxe a Aegean Airlines à mesa de negociações para concordar com uma fusão em um curto espaço de tempo. [48]

Em 21 de outubro de 2010, a comissão da UE anunciou que iria adiar a sua decisão sobre a fusão até 12 de janeiro de 2011. [49] [50] O comissário Joaquin Almunia também citou dificuldades com as duas empresas que detêm quase todo o mercado interno na Grécia. [49] Embora uma razão específica para o atraso não tenha sido fornecida, de acordo com publicações, a comissão normalmente adia as decisões quando as empresas se oferecem para tomar medidas que possam aliviar as preocupações. [49] Em 17 de novembro de 2010, o comissário Joaquin Almunia confirmou que as duas operadoras ainda enfrentam algumas dificuldades em seus esforços para superar as preocupações antitruste sobre a fusão, mas ressaltou que ainda têm semanas pela frente para encontrar uma solução adequada até o planejado 12 Decisão de janeiro de 2011. [51] [52] Em 10 de dezembro de 2010, foi relatado pela mídia grega que a Comissão Europeia adiou sua data de decisão, desta vez com uma nova data provisória sendo definida para 2 de fevereiro de 2011. [53] [54]

Em 26 de janeiro de 2011, a Comissão Europeia bloqueou a fusão entre as duas companhias aéreas, alegando preocupações anticoncorrenciais. [55] [56] [57] A comissão afirmou que a fusão teria criado um "quase monopólio" no mercado de transporte aéreo da Grécia, com a companhia aérea combinada controlando mais de 90% do mercado de transporte aéreo doméstico grego. [58] A CE declarou ainda sua convicção de que a fusão resultaria em tarifas mais altas para quatro dos seis milhões de passageiros gregos e europeus que voam de e para Atenas a cada ano, [55] sem perspectivas realistas de que uma nova companhia aérea de tamanho suficiente iria entrar no mercado para restringir os preços da companhia aérea resultante da fusão. [56] Além disso, o comissário Joaquin Almunia afirmou que a fusão teria levado a preços mais altos e menor qualidade de serviço para gregos e turistas que viajavam entre Atenas e as ilhas, onde a companhia aérea resultante teria domínio quase total entre Atenas e Salônica, e entre a capital e oito aeroportos insulares. [57] [59] Ambas as transportadoras ofereceram soluções na tentativa de aliviar as preocupações, embora a UE acreditasse que não seriam suficientes para proteger os viajantes de forma adequada e aliviar as preocupações de concorrência. [57] Uma das soluções propostas pelas empresas incluiu a oferta de cessão de slots de decolagem e aterrissagem nos aeroportos gregos, embora a comissão tenha notado que os aeroportos gregos não sofrem com o congestionamento observado em outros aeroportos europeus em fusões ou alianças de companhias aéreas anteriores. [55]

O comissário de competição da UE, Joaquín Almunia, afirmou que as companhias aéreas poderiam ter obtido a aprovação se oferecessem a venda de parte de sua frota a um concorrente potencial ou permitissem que outra companhia aérea usasse uma de suas marcas, por sugestão da UE. [60] Aegean Airlines called the brand-name proposal unacceptable, with vice-chairman Eftihios Vassilakis stating that the brand names have a great value which both airlines have worked hard to build. Furthermore, Vassilakis stated that the brand name and fleet remedy does not have a precedent in the history of airline mergers. [61]

Commenting on the developments in a joint press release, Aegean Airlines chairman Thodoros Vasilakis stated "Throughout last year we presented to the European Commission the benefits of the merger for our companies, our passengers and our country's economy. We also offered important commitments to safeguard consumers as well as measures to facilitate the entry of new competitors in the domestic market. Unfortunately, the EC decided to prohibit the agreement. An important opportunity for a consolidated representation in the European aviation market has been lost. We will adjust and continue. Our track record shows that we can succeed through challenging times." [62] Olympic Air chairman Andreas Vgenopoulos mimicked Vasilakis' thoughts on moving forward, also stating "The EC Decision will have negative consequences for consumers as well as our country's economy while it will benefit foreign competitors. Obviously we, as well as Aegean, will continue to do our best for the benefit of our staff, our shareholders and our passengers". [62] Both airlines also stated that they will study the block report issued by the EU, and after careful analysis and discussion with their advisers, will decide whether to appeal. [62]

Acquisition by Aegean Airlines

Following a shake-up of its board of directors, on 2 March 2011 Olympic Air announced that they planned to appeal the EU ruling with Aegean Airlines, and also announced route network changes as a part of their strategy adjustment, which included the cancellation of most of their western-European routes and additions of domestic and regional routes. [63]

On 21 October 2012 Aegean Airlines announced that it had struck a deal to acquire Olympic Air for a sum of €75 million, pending approval by the European Commission. [64] Contrary to their merger attempt, both carriers would continue to operate under separate brands after the acquisition. [65] As part of the deal, Aegean Airlines paid Olympic Air €20 million up front. [66] In the event that the European Commission did not approve the deal, Olympic Air would still retain the money, with Aegean Airlines owning a 17% stake in the company. [66]

European Commission sources said that Aegean Airlines' second attempt to buy Olympic Air would be approved by the Commission it was understood that Olympic Air would be forced into bankruptcy proceedings if the merger was not allowed to go ahead. [67]

The buyout was approved by the European Commission on 9 October 2013. [68] As of 1 February 2014 Olympic Air is a service provider for parent company Aegean Airlines, with all the international flights carrying the latter's flight prefix. [69] The carrier continues to operate the domestic routes(some of them in co-operation with Aegean). Some Aegean international flights are operated by Olympic Air.

Corporate affairs

Propriedade

Olympic Air is 100% owned by Aegean Airlines, [70] which bought the company for €72 million in cash, to be paid in installments. €20 million was paid on 22 October 2012 and the remainder was payable in 5 equal annual installments, the first of which was paid on 23 October 2013. The brands and logos of the two airline companies were expected to remain intact, with each one retaining distinct fleet and flight operations.

Business trends

Olympic Air had been loss-making since its creation in 2009 until its takeover by Aegean.

Although still operating as a separate brand, performance figures are fully incorporated within the Aegean Group results. Available financial and other trends for Olympic Air (for years ending 31 December) were:

(*The 2009 figures reflect the fact that the airline only commenced operations on 29 September 2009.) (**The 2013 figures are for the full year, even though the acquisition by Aegean was completed on 23 October 2013, and Olympic figures for the last two months of the year have therefore been consolidated in the Aegean group results.)

Branding

The new company's logo was selected in an online vote, after an open invitation to designers. Visitors to the Oalogo.gr website could vote for their favourite logo among three bids. The logo designed by Giannis Papathanasiou and Panos Triantafillopoulos, heavily based on the logo of its predecessor company, Olympic Airlines, won the vote. [75] The six rings are said to symbolise the five continents and Greece. [76]

New uniforms were also selected in an online vote, after an open invitation to designers for Olympic Air flight attendants. Visitors to the website www.oafashion.gr could vote for their favorite uniforms among three bids. OA flight staff now wear uniforms designed by Celia Kritharioti. [77]

Travelair Club

Travelair Club (written as Travelair Clube) was the frequent flyer programme of Olympic Air, launched in November 2009. Members could earn miles on Olympic Air and Delta Air Lines flights, car rentals and hotels. It consisted of three levels: Azul, Prata e Ouro. [78] All former Olympic Airlines Icarus Frequent Flyer Program members were offered a 3000 award mile bonus to become members of the Travelair Club. On 24 November 2014 Travelair Club was absorbed by Aegean Airlines's frequent flyer programme Miles & Bonus, [79] with appropriate status matches. Migration of status and miles from the closed program was available until 1 June 2015.

Destinations

Codeshare agreements

Olympic Air used to have codeshare agreements with various carriers including Delta Air Lines, [80] Etihad, [81] TAROM and KLM. [82] Most of the agreements were terminated once the carrier was bought by Aegean Airlines. All flights operated by Aegean can be booked from Olympic Air's website while Aegean has placed its code in all PSO flights operated by Olympic Air. Olympic, by way of Aegean Airlines, is now an affiliate of Star Alliance. [83] [84]

Fleet

Current fleet

Olympic Air's fleet currently consists of the following aircraft, as of April 2019: [85]

Fleet history

Olympic Air launched operations with a mix of Airbus A320 family jets and Bombardier Dash 8 aircraft. [86] In March 2013 it was reported that the airline would retire its remaining Airbus aircraft effective immediately, [87] though two A319s continued to operate selected domestic routes, mostly to Santorini and Alexandroupolis, until the end of the summer season. Most of Olympic Air's Airbus A320 family aircraft were transferred to parent company Aegean Airlines.

Awards and recognition

Since its launch, Olympic has received a number of awards and recognitions:


The ancient Olympic Games

Just how far back in history organized athletic contests were held remains a matter of debate, but it is reasonably certain that they occurred in Greece almost 3,000 years ago. However ancient in origin, by the end of the 6th century bce at least four Greek sporting festivals, sometimes called “classical games,” had achieved major importance: the Olympic Games, held at Olympia the Pythian Games at Delphi the Nemean Games at Nemea and the Isthmian Games, held near Corinth. Later, similar festivals were held in nearly 150 cities as far afield as Rome, Naples, Odessus, Antioch, and Alexandria.

Of all the games held throughout Greece, the Olympic Games were the most famous. Held every four years between August 6 and September 19, they occupied such an important place in Greek history that in late antiquity historians measured time by the interval between them—an Olympiad. The Olympic Games, like almost all Greek games, were an intrinsic part of a religious festival. They were held in honour of Zeus at Olympia by the city-state of Elis in the northwestern Peloponnese. The first Olympic champion listed in the records was Coroebus of Elis, a cook, who won the sprint race in 776 bce . Notions that the Olympics began much earlier than 776 bce are founded on myth, not historical evidence. According to one legend, for example, the Games were founded by Heracles, son of Zeus and Alcmene.


The 19 Best Olympic Uniforms In History

Looking at some of the Olympic costumes from recent years, one might think they were designed by people from an opposing team. However, Olympic uniforms haven't always been questionable. In fact, checking out the best Olympic uniforms throughout history will hopefully remind you that designers sometimes get athleisure style on point.

For this year's Games, there are some seriously standout costumes. My personal favorite is the Swedish Olympic team's uniform created by H&M. IMO, it's the perfect mix between fashion and function. Plus, Sweden's colors of blue and yellow have been used superbly throughout the collection. To top it all off, H&M used sustainable materials in the design process. Speaking with Racked, Pernilla Wohlfahrt, design and creative director at H&M, said, "We are truly honored to also do the competition outfits for some selected sports. The result is a technical, high-fashion Olympic collection with a lot of the garments made in sustainable materials such as recycled polyester," proving that fashion-forward, functional, and environmentally ethical pieces can be a reality, not just a dream. Personally, I would totally wear the sporty crop tops for my workouts.

The great news for anyone like me who admires the Swedish team's uniform is that H&M has launched the Olympics-inspired For Every Victory collection and it's super epic. It's made even more awesome with the involvement of Caitlyn Jenner, the face of H&M Sport.

So without further ado, here are the best Olympic uniforms throughout history. Let them inspire your sportswear collection this summer.

1. Japan's 1964 Olympics Uniforms

Japan really stood out from the crowd in its striking red and white uniforms at the opening ceremony of the 1964 Tokyo Olympic Games.

2. France's 1968 Olympics Uniforms

Does anyone else think that the French athletes looked like the students from Beauxbatons Academy Of Magic in the Harry Potter And The Goblet Of Fire filme? Maybe that's where the movie's costume designers got their inspo from.

3. Canada's 1992 Winter Olympics Uniforms

The gals of the Canadian team looked like total snow bunnies at the Opening Ceremony of the Winter Olympics in 1992.

4. Morocco's 1992 Winter Olympics Uniforms

I have no idea what it is the Moroccan team was wearing, but they all looked like humble superheroes — which is always a good look.

5. Russia's 1992 Winter Olympics Uniforms

The Russian team looked suave AF as it paraded at the opening ceremony of the Winter Olympics in 1992.

6. Greece's 1998 Winter Olympics Uniforms

Black never goes out of style, as shown here by the Greek team at the Winter Olympics circa 1998.

7. Japan's 2000 Olympics Uniforms

At the opening ceremony of the Sydney 2000 Olympic Games, Japan's delegation looked stunning in rainbow-colored capes covering dark outfits.

8. Australia's 2000 Olympics Parade Outfits

Australia's athletes showed off their contemporary and cool parade outfits for the 2000 Sydney Olympics.

9. New Zealand's 2004 Olympics Uniforms

An enchanting design swept down one side of the New Zealand delegation's mostly monochrome opening ceremony uniform at the Athens 2004 Summer Olympic Games.

10. Sweden's 2004 Olympics Uniforms

Sweden proved that there's nothing more classic than a little white dress at the Opening Ceremony of the 2004 Olympic Games.

11. Australia's 2004 Olympics Uniforms

A pop of green highlighted the Australian delegation's uniforms at the 2004 Olympics.

12. Japan's 2012 Olympics Uniforms

Japanese athletes looked super chic at the London 2012 Olympic Games Closing Ceremony.

13. Jamaica's 2012 Olympics Uniforms

14. Britain's 2012 Olympics Uniforms

At the London 2012 Olympic Games, Britain's athletes kind of looked like Abba, in a really good way.

15. Germany's 2012 Olympics Uniforms

These athletes looked super sweet in their candy-colored jackets and white apparel at the London 2012 Olympic Games.

16. Poland's 2012 Olympics Uniforms

During the London 2012 Olympic Games, athletes from Poland appeared in Mother Of The Bride-style fashion, wearing formal suits with a floral splash of color.

17. Lesotho's 2012 Olympics Uniforms

Lesotho really worked that ombré at the London 2012 Olympics.

18. India's 2012 Olympics Uniforms

India's athletes looked divine in some canary yellow, traditional-style dresses at the opening ceremony of the London 2012 Olympic Games.

19. France's 2014 Olympics Uniforms

The French 2014 Sochi Olympics uniforms, designed by Lacoste, looked seriously smart and weather-appropriate.

So there you have it: Olympics uniforms haven't always been verging on cringe-worthy. In fact, some of them are a definite sight for sore eyes. Too bad you don't get extra points for style, huh?


Assista o vídeo: Fascynująca historia Olympic Airways (Junho 2022).


Comentários:

  1. Mackendrick

    Bravo, esse pensamento brilhante será útil

  2. Groran

    besteira .. por que ..

  3. Lexann

    Também me preocupa essa questão. Dar Onde posso encontrar mais informações sobre este tema?

  4. Harris

    Pensamento notável e muito útil



Escreve uma mensagem