Podcasts de história

Howitzer M1 de 240 mm na frente do Cassino, 1944

Howitzer M1 de 240 mm na frente do Cassino, 1944


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Howitzer M1 de 240 mm na frente do Cassino, 1944

Esta imagem mostra um soldado dos EUA demonstrando o funcionamento do enorme obuseiro M1 de 240 mm em algum lugar na frente do Cassino no início de 1944. Seu público vem do contingente britânico ao Quinto Exército de Clark.


Morteiro de 240 mm M1

o Obuseiro M1 de 240 e # 160 mm, popularmente apelidado de "Black Dragon", [1] era um obus rebocado usado pelo Exército dos Estados Unidos. O M1 de 240 e # 160 mm foi projetado para substituir o obus M1918 de 240 mm da Primeira Guerra Mundial, que foi baseado em um design francês de 1911 e estava desatualizado pela Segunda Guerra Mundial. O projeto para substituir o M1918 começou em 1941. [2] O obus de 240 e # 160 mm foi a arma mais poderosa implantada pelas unidades de artilharia de campanha dos EUA durante a Segunda Guerra Mundial, capaz de disparar um projétil de alto explosivo de 360 ​​e # 160lb (160 e # 160kg) 25.225 jardas (23 e # 160 km). [3] Foi a maior peça de campo usada pelo Exército dos EUA durante a guerra, exceto para munições navais adaptadas para canhões ferroviários. [4] A arma atendeu ao requisito de artilharia de campo superpesada capaz de atacar alvos fortemente reforçados, como aqueles que podem ser encontrados ao longo da Linha Siegfried.

O obuseiro M1 de 240 e # 160 mm foi projetado junto com o canhão M1 de 8 polegadas de longo alcance, e ambos compartilhavam uma carruagem semelhante. [3] Enquanto o uso do canhão de 8 polegadas era limitado devido ao desgaste excessivo do furo e à baixa precisão, o obus teve uma ação considerável durante a Segunda Guerra Mundial na Europa devido à sua eficácia contra alvos difíceis, como fortificações de concreto pesado. Também foi usado na campanha do Pacífico, notadamente na Batalha de Manila, mas poucos alvos lá foram fortemente fortificados o suficiente para justificar seu uso. [5]

O exército dos EUA reteve o obuseiro de 240 & # 160 mm após a Segunda Guerra Mundial e, posteriormente, o implantou na Guerra da Coréia. O obus permaneceu em serviço nos Estados Unidos até que os estoques de munição se esgotassem no final dos anos 1950. [4]

O obuseiro M1 de 240 e # 160 mm ainda está em serviço no Exército da República da China de Taiwan, estacionado em bunkers reforçados da linha de frente das ilhas Kinmen e Matsu.


Etiqueta: Howitzer M1 240mm

Craig aqui. XBrad abriu a porta (e ameaçou me empurrar para dentro) em relação aos obuses pesados ​​observando o uso do que a República da China é basicamente o obus americano M-1 240 mm da época da Segunda Guerra Mundial. É um pouco irônico descobrir aqueles obuses que defendem as costas de Taiwan. Para avaliar isso, deixe-me discutir o passado daqueles grandes obuses antigos.

No final da Guerra Civil Americana, pesados ​​obuseiros desapareceram das baterias costeiras da maioria das nações. Os Estados Unidos mantiveram uma arma de defesa costeira bastante eficaz, conhecida como Columbiad, que combinava a balística de canhões e obuses. Mas a maioria das nações se voltou para a velocidade mais alta, com armas de fogo direto armadas pela culatra. Quase sozinhos entre as grandes potências, os americanos produziram vários morteiros de grande calibre para defesa costeira.

Durante a & # 8220Primeira Guerra do Século XX, & # 8221 a Guerra Russo-Japonesa de 1904, os japoneses sitiaram Port Aurthur (agora na Manchúria, China continental). Atirando na fortaleza do extremo oriente russo estavam baterias de artilharia de rifle de carregamento por culatra relativamente nova, incluindo alguns destes meninos grandes:

Obuses japoneses de 28 cm em Port Arthur

Essas grandes armas de cerco não só causaram grandes danos às defesas russas, mas também funcionaram nos navios do porto. Os obuseiros de 28 cm (11 polegadas) eram produtos do grande fabricante alemão de armamentos, Krupp. Projetados para uso nas defesas de Tóquio, os japoneses realocaram os obuseiros quando a frota russa deixou de ser uma ameaça após a batalha de Tsushima. E esses grandes obuseiros fizeram um trabalho na frota russa em Port Arthur.

Restos da frota russa em Port Arthur

Os observadores europeus observaram este desenvolvimento com grande interesse. Nos anos anteriores à Primeira Guerra Mundial, todas as grandes potências produziram seus próprios obuses de cerco pesado. Embora estes pudessem ter uma função dupla como armas costeiras, a maioria das potências continentais procurava algo para reduzir as fortificações de concreto armado em terra. Desta & # 8220 geração & # 8221 de armas pesadas, a Schneider, a fabricante francesa de armamentos, produziu um obus de 280 mm comercializado para os russos que estavam então se rearmando. Algumas dessas armas acabaram no serviço francês durante a Primeira Guerra Mundial.

Quando os Estados Unidos entraram na Primeira Guerra Mundial, os planejadores viram a necessidade de um morteiro pesado para cobrir as defesas alemãs na frente ocidental. Além disso, o Departamento de Artilharia viu a necessidade, além da exigência de tempo de guerra, de um novo obuseiro pesado para baterias móveis de defesa costeira. Depois de algumas negociações, o Exército fechou um acordo com a Schneider para a licença de produção de uma versão de 240 mm de seu obus. Schneider construiu um exemplo na França e o enviou para os Estados Unidos. E os franceses também enviaram engenheiros aos Estados Unidos para ajudar a iniciar a produção. No entanto, o projeto nunca ganhou ímpeto. Apenas a arma francesa original estava disponível na época do Armistício.

Mas com o requisito de defesa móvel da costa em mente, o projeto do obus M1918 de 9,5 polegadas (240 mm) continuou após o fim das hostilidades. Eventualmente, alguns saíram da fábrica. E apenas com uma piscadela e um aceno de cabeça, podemos chamá-lo de & # 8220móvel & # 8221

E eu & # 8217 começarei o boato infundado de que o equipamento inteiro foi liberado para lançamento aéreo & # 8230.

Demorou apenas seis horas para a tripulação armar esta besta. E em ação ela parecia intimidante.

O M1918 poderia lançar um projétil de 346 libras em 17.000 jardas. Estado da arte para aquele dia. Apenas um problema & # 8230 quando o primeiro M1918 foi para o intervalo para verificação, o canhão explodiu! E as correções de acompanhamento não conseguiram resolver muitos dos problemas da arma. Somente após uma longa gestação foram 330 exemplares produzidos. Alguns desses canhões foram para o Havaí, onde blocos de concreto permitiam uma ampla travessia e cobertura de possíveis abordagens inimigas.

M1918 no suporte da defesa costeira

Mas, na maior parte, o Exército desviou esses obuseiros para os pátios de armazenamento. Não tenho certeza, mas não acho que algum foi oferecido como Lend-Lease em 1940.

Com a entrada da América & # 8217 na próxima guerra mundial, claramente o M1918 era um projeto datado. Então, de volta às pranchetas foi o Departamento de Artilharia. A principal desvantagem do M1918 era (duh!) Mobilidade. No período entre guerras, os experimentos para casar o M1918 com carruagens rebocadas de alta velocidade e até plataformas autopropelidas falharam. Mas as lições aprendidas projetadas em um novo design, como XBrad destacou & # 8211 o obuseiro M1 240 mm.

T33 Prime Mover puxando um obus M1 240 mm

Independentemente do que você reduza, os canhões grandes são apenas & # 8230 bem grandes. O Exército tentou várias carruagens diferentes, mas finalmente decidiu por um arranjo de duas cargas. Na foto acima o cano, com sistema de recuo, está sobre um trailer de seis rodas. Um trailer semelhante transportou a carruagem. O canhão M1 de 8 polegadas desenvolvido simultaneamente usava o mesmo carro e transporte. O obus M1 de 240 mm pesava 64.700 libras em ação e disparou um projétil de 360 ​​libras a mais de 25.000 jardas. O canhão M1 de 8 polegadas pesava 69.300 libras e empurrava um projétil de 240 libras para 35.600 jardas (com uma supercarga de 90 libras).

Esses companheiros de bateria estiveram em ação pesada na cabeça de praia de Anzio em 1944, disparando contra-bateria contra os canhões ferroviários alemães.

Morteiro de 240 mm da bateria `B & # 039, 697º Batalhão de artilharia de campanha, pouco antes de disparar contra o território alemão. Área de Mignano, Itália. 30 de janeiro de 1944

Esses grandes canhões seguiram o avanço aliado pela Europa e também serviram no Pacífico.

Howitzer de 240 mm nas Filipinas

Mas o & # 8220system & # 8221 não era móvel o suficiente para os desejos dos planejadores dos EUA. Mais uma vez, alguém pensou em colocar os grandes canhões em carregadores rastreados. Com base no chassi do tanque M26 Pershing Medium (originalmente pesado), o T92 240mm Howitzer Motor Carriage e o T93 8 "Gun Motor Carriage fizeram uma aparição em 1945. Apesar dos pedidos para várias centenas e designação de & # 8220 padrão limitado, & # 8221 apenas um punhado rolou antes do final da guerra.

Mesmo em face das lições de poder aéreo aprendidas durante a Segunda Guerra Mundial, o Exército ainda achava que a artilharia superpesada tinha algum lugar em 1946. Em particular, o Departamento de Artilharia considerou a mais nova tecnologia em relação a contra-bateria, interdição e costa defesa. Afinal, todos ficavam tontos com o & # 8220atom & # 8221 naquela época. Então saiu a pistola T1 240 mm.

E não tão feliz com aquele calibre, o Exército voltou-se para o T71 280mm, que eventualmente se tornou o Canhão Atômico M65 280mm.

Teste Nuclear usando 280mm M65

Ou para quem gosta do & # 8216splodie fast forward para a marca de 9 minutos:

Enquanto as novas carruagens (baseadas em alguns vagões de canhão pesado e ferroviários alemães) eram mais móveis do que os tipos da Segunda Guerra Mundial, o efeito de nuvem em forma de cogumelo tornou isso irrelevante. Algumas dezenas deles entraram em serviço, mas logo o Exército voltou-se para foguetes e mísseis que ofereciam um alcance um pouco melhor (bem, com exceção daquela coisa de Davy Crockett). Então, na década de 1960, os & # 8220big canhões & # 8221 da artilharia de campanha eram obuseiros de 8 polegadas e canhões de 175 mm.

Mas considere a virada aqui. Os exércitos e os canhões mudam, mas de um século para o outro ainda existem aqueles grandes obuses colocados para defender a costa chinesa.


Banco de dados da Segunda Guerra Mundial


ww2dbase O esforço de projeto para o que resultaria no canhão de campo Howitzer M1 de 240 milímetros do Exército dos EUA ocorreu entre 1941 e 1943. Exceto para aqueles convertidos de canhões navais, os canhões Howitzer M1 de 240 mm eram os maiores do arsenal do Exército dos EUA durante a 2ª Guerra Mundial, exigindo 14 homens para operar uma única arma. Eles foram colocados em serviço em 1943 e entraram em ação pela primeira vez com o 5º Exército dos EUA em Anzio, Itália, em setembro daquele ano. Eles eram geralmente considerados favoravelmente por seu poder de fogo e precisão relativa ao atacar fortificações alemãs e até mesmo concentrações de tanques. Várias dessas armas foram usadas pelo Oitavo Exército britânico durante a 2ª Guerra Mundial. A produção cessou após o fim da guerra após 315 foram construídos. Durante a Guerra da Coréia, 12 deles foram reativados para a ação com as 213ª e 159ª Artilharia de Campo dos EUA. No final da década de 1950, cerca de 30 deles foram transferidos para a República da China. Eles foram implantados nas ilhas de Kinmen e Matsu, perto da China continental, para se proteger contra uma potencial agressão comunista, e eles ainda estão em serviço ativo nas forças armadas da República da China hoje .

Última revisão importante: fevereiro de 2012

Mapa interativo do canhão de campo do Howitzer M1 de 240 mm

Você gostou deste artigo ou achou este artigo útil? Em caso afirmativo, considere nos apoiar no Patreon. Mesmo $ 1 por mês já é uma boa escolha! Obrigada.

Compartilhe esse artigo com seus amigos:

Comentários enviados por visitantes

1. Susie Henry diz:
28 de junho de 2010 04:04:03 PM

Meu tio, David E. Mathis, era canhoneiro do 697º batalhão de artilharia de campanha no quinto front do Exército na Itália. O batalhão foi a primeira unidade a disparar o novo obuseiro americano de 240 milímetros em combate. Tenho um artigo do nosso jornal local. Eles estavam em combate no Cassino. Qualquer informação adicional seria muito apreciada. Obrigada susie henry

2. Kevin D .: diz:
12 de novembro de 2010 06:26:09 PM

Oi susie,
Acabei de encontrar sua postagem. Seu tio era soldado raso da Bateria A do 697º. A lista mostra que ele era de Milton, Flórida. Meu tio Ed Keeney estava na Bateria C. Tenho uma cópia eletrônica da História Informal da 697ª FA BN reunida por membros desse batalhão. Se quiser, posso encaminhá-lo para você. As baterias A e B foram as primeiras a disparar em Monte Cassino. Além disso, não estiveram apenas no Cassino, mas também em outras quatro campanhas. Todos verdadeiros guerreiros.
Cumprimentos. Kevin

3. LAMBERT diz:
13 de junho de 2011 07:49:09 PM

Alguém no Camp Polk 209th FA?

4. Myles Hylton diz:
13 de agosto de 2011 11h52min42s

Meu pai, Joseph G. Hylton, era sargento técnico na artilharia de campanha 697. Qualquer informação sobre o 697 ou seus planos de observação seria apreciada. Estou particularmente interessado em obter uma cópia da e-cópia da História Informal da 697ª FA BN
Meu e-mail é [email protected] Obrigado

5. Susie Henry diz:
25 de janeiro de 2012 13:14:28

Obrigado Kevin. Acabei de encontrar sua postagem. Desculpe, demorou tanto. Sim, qualquer informação seria muito apreciada. Meu e-mail é: [email protected]
Obrigada.

6. Jason Schoonover diz:
12 de fevereiro de 2012, 01:01:53 PM

Meu avô Hugh Northrop estava na equipe 679 também, ele chegou em Cassino mas nunca soube para onde eles foram de lá, qualquer informação seria ótima.

7. Gene Parker diz:
30 de agosto de 2012 21:01:25

Fui membro do 758º FA (Bateria C) durante o conflito coreano. O 758 era uma unidade de reserva ativa que foi ativada e programada para a Coreia, mas, ao contrário das unidades de reserva de hoje, estávamos tão sem força e sem treinamento que nunca chegamos ao exterior. Fomos ativados em 1952. Fizemos a maior parte do nosso treinamento na versão britânica do morteiro 155, mas terminamos nosso treinamento no 240. Não tenho certeza do que aconteceu com o 758 porque a maioria dos membros originais foram transferidos para um novo unidade o 868 FA e treinado no novo 280 mm que era capaz de disparar um projétil equipado com uma ogiva atômica. O 868FA foi para a Alemanha depois que meu alistamento acabou.

8. Ali Plamondon diz:
3 de janeiro de 2013, 04:27:00 PM

Ei! Estou tentando encontrar informações sobre meu histórico de pepere, incluindo qualquer um dos homens com quem ele serviu. Ele era um artilheiro pesado e membro do 697º Batalhão de artilharia de campanha. Se você jave mais informações ou pudesse me dizer onde encontrou o seu, minha família e eu agradeceríamos muito !! )

9. Fred Avery diz:
21 de abril de 2013 21:59:38

Meu pai, Vestal Avery, foi Comandante da Bateria & # 34C & # 34, 272º Batalhão da FA em ação pela França, Bélgica e Alemanha 1944-45. A correspondência com camaradas ou famílias seria muito bem-vinda. Cópias relevantes de quaisquer fotos relacionadas ao Batalhão seriam ainda mais apreciadas.

10. Mike L. Sanders diz:
16 de abril de 2015 09:35:45 AM

Meu falecido pai, Lester Harold Sanders, era operador de mesa telefônica de rádio cpl T5 com 272º FA & # 34A & # 34 Battery. Tenho algumas fotos, seu uniforme de gala e mais de sua unidade. Qualquer pessoa bem-vinda para me enviar um e-mail.

11. Mike L. SandersAnonymous diz:
29 de junho de 2015 10:37:51 AM

Todos os desendants da 272ª FA são bem-vindos para entrar em contato.

12. Carol Kain diz:
15 de fevereiro de 2016 13:42:13

Meu pai, Harold Musselman, é um ex-membro do 272º Batalhão de Artilharia de Campanha durante a Segunda Guerra Mundial. Ele é um dos poucos sobreviventes em fevereiro de 2016. Entre em contato comigo se quiser mais informações. Tenho uma história escrita do 272.

13. Pam Briggs diz:
9 de maio de 2016 11h14min35s

Carol Kain, gostaria de mais informações sobre a história que você escreveu. Meu pai estava no 272º na segunda guerra mundial.

14. Mac Cranford diz:
30 de junho de 2016 15:41:51

Carol,
Gostaria de uma cópia da história do 272º Batalhão FA em que meu pai serve na unidade.

15. Mike L. Sanders diz:
3 de agosto de 2016 10:19:38

Eu gostaria de uma cópia da História do 272º Batalhão FA, se ainda estiver disponível.

16. Kris Miller diz:
1 de junho de 2017 11:43:21 AM

Meu avô serviu no dia 272 e tenho muitas informações que estou disposto a compartilhar. Envie-me um e-mail para krismiller34 @ hotmailDOTcom

17. Anônimo diz:
18 de outubro de 2017 10:00:24 AM

Não há como a cadência de tiro ser de 30 tiros / minuto. Isso é uma bala de 300 libras, levada manualmente para a brecha.

18. KARL KNOBLOCK diz:
15 de novembro de 2018 11h50:41

À PROCURA DE QUALQUER INFORMAÇÃO SOBRE O 270TH FA, ERA UMA UNIDADE DE AGUADORES DE 240 MM ENTRE ABRIL DE 1944 E OUTUBRO DE 1945. MEU PAI ESTAVA COM A BATERIA DE SERVIÇO. MAS QUALQUER INFORMAÇÃO SOBRE A UNIDADE SERIA ÚTIL. CONTACTE-ME NO ENDEREÇO ​​DE E-MAIL ACIMA. AGRADECIMENTOS

19. Drew Rodgers diz:
31 de janeiro de 2019 07:47:59 PM

Carol Kain, gostaria de uma cópia da história escrita do 272º Batalhão FA. Meu avô, Beusse H. Snow, era membro do 272. Meu endereço de e-mail é [email protected]comcast.net

20. Nicelyb diz:
8 de junho de 2019 15:24:18

Eu tenho informações sobre o 270º FA Bn

21. Bill O & # 39Brien diz:
5 de maio de 2020, 12:50:25

Procurando relatórios pós-ação para o 270º Batalhão FA, alguém pode fornecer?
Obrigado

22. Train Hatton diz:
28 de julho de 2020 05:35:41 AM

Gostaria de informações sobre o 266º Batalhão FA, alguém pode fornecer?

23. Al Kennedy diz:
20 de setembro de 2020 03:09:36 AM

Tenho informações sobre o 266º FA Bn na Segunda Guerra Mundial. Meu pai estava na Bateria C.

Todos os comentários enviados por visitantes são opiniões de quem os enviou e não refletem as opiniões do WW2DB.


Conteúdo

O primeiro uso operacional do obus superpesado de 240 mm foi pelo 5º Exército dos EUA no Anzio Beachhead na Itália em setembro de 1943. [5] Sua estréia foi um sucesso instantâneo, junto com a arma de 8 polegadas (200 mm) (que foi implantado mais tarde em Anzio em abril de 1944) - a artilharia superpesada foi usada como contra-fogo de bateria contra armas alemãs em sua classe. [5] Seu fogo foi preciso o suficiente não apenas para tirar a artilharia inimiga de ação, mas também para destruir alvos tão pequenos quanto tanques pesados ​​alemães. [5] A artilharia superpesada dos EUA também desempenhou um papel no combate ao infame canhão ferroviário Anzio Annie e colocá-lo fora de ação. [5]

Na Itália, o obus de 240 mm foi altamente valorizado por sua capacidade de destruir pontes importantes a longo alcance. [6] Oficiais de artilharia do Exército creditaram o "poder de fogo devastador e a incrível precisão" do obus de 240 mm em desempenhar um papel decisivo na campanha italiana. [1] Durante a Batalha de Monte Cassino, a arma foi usada na destruição final do mosteiro de Monte Cassino já danificado por ataques aéreos. [6] No teatro italiano, um pequeno número de obuseiros de 240 mm também entrou em ação a serviço do Oitavo Exército britânico. [4]

Apesar de suas dúvidas iniciais sobre o desdobramento de uma arma tão pesada e desajeitada, os comandantes do 5º Exército apelidaram o obuseiro de 240 mm como "a arma mais satisfatória" em serviço em 1944. [6] serviço extensivo na Frente Ocidental, reduzindo alvos reforçados que exigem artilharia superpesada. [6]

Durante a guerra da Coréia, doze obuseiros de 240 mm foram retirados de 'naftalina' e enviados para as linhas de frente para lidar com bunkers profundos e fortificações construídas pelos chineses que não podiam ser atacados com eficácia por armas de artilharia menores então disponíveis. Eles foram utilizados em duas unidades na Coréia, a 213ª e a 159ª Artilharia de Campanha. As armas entraram em ação em 1º de maio de 1953. Naquele dia, o primeiro tiro foi disparado pela bateria Baker do 213º em um alvo no topo de uma colina chamada "o donut" por observadores aéreos. A primeira rodada deveria ser apenas um tiro cerimonial, no entanto, acertou um depósito de munição diretamente em cima do "donut", que desencadeou uma reação em cadeia e explodiu parte do topo da colina de uma forma espetacular. [7]

No final dos anos 50, vários M1s foram transferidos para a República da China e estacionados na linha de frente das ilhas Kinmen e Matsu. As armas foram colocadas em trilhos para permitir que os obuseiros se posicionassem do lado de fora para missões de fogo e se retirassem para dentro de seus bunkers / túneis endurecidos para proteção (capazes de resistir a impactos diretos de bombas aéreas) quando necessário. [8] [9]


Artilharia T92

Também conhecido como Nuke Cannon ou King Kong. O T92 HMC é o veículo de artilharia de maior impacto do jogo, armado com um enorme obuseiro de 240 mm. Os danos e respingos dessa arma são enormes e podem paralisar qualquer tanque que acerte, mas o raio de explosão de cada projétil é tão vasto que não é necessário fazer um acerto direto O canhão do batalhão Tipo 92 era um obuseiro leve usado pelo Exército Imperial Japonês durante a Segunda Guerra Sino-Japonesa e a Segunda Guerra Mundial. A designação do Tipo 92 era para o ano em que a arma foi aceita, 2592 no calendário do ano imperial japonês ou 1932 no calendário gregoriano. Cada batalhão de infantaria incluía dois canhões Tipo 92, portanto, o Tipo 92 era conhecido como artilharia de batalhão. O Howitzer Motor Carriage T92 de 240 mm era um obus autopropulsionado desenvolvido pelos Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial. A mesma montagem com o Gun M1 de 8 polegadas foi desenvolvida como o T93. Nenhum dos dois foi construído em números significativos e a guerra terminou antes que pudessem ser usados ​​em combate. Uma vez que tal projeto para o Exército americano se tornou o Howitzer Motor Carriage T92 de 240 mm (HMC T92 de 240 mm) que incorporou o enorme obuseiro de campo M1 de 240 mm em um chassi e casco modificados do tanque pesado T-26 Pershing (o T26E3). O M1 foi uma poderosa arma de fogo indireto introduzida em 1943 com números de produção chegando a 315 em 1945. Ele disparou um projétil de 240 mm por meio de uma velocidade de cano de 2.300 pés por segundo para alcances de 14 milhas. A arma estava completamente encaixada.

O sistema de artilharia de canhão autopropelido americano T92 foi o exemplo perfeito da necessidade e das vantagens de um canhão autopropelido em relação aos canhões rebocados. O canhão de artilharia rebocado de calibre M1918 240 mm provou ser difícil e demorado para configurar, atravessar e mover-se pelo campo de batalha durante a 2ª Guerra Mundial. O Howitzer Motor Carriage 240 mm, T92 é um protótipo de obuseiro autopropelido desenvolvido em 1945. O T92 é idêntico ao T93 salva a arma principal. Os T92 / 93 são baseados no Tanque Médio, T26E3 com um chassi estendido, adicionando uma roda extra e movendo a roda dentada de transmissão para a frente. O alcance máximo de tiro do T92 é 23,093 km a uma taxa de 1 tiro por minuto. Existe um único T92. O T92 Light Tank foi um inovador tanque leve americano desenvolvido na década de 1950 pela Aircraft Armaments. Com 18,5 toneladas e 5 m de comprimento, ele foi projetado para substituir o M41 Walker Bulldog mais pesado de 5 toneladas. O T92 nunca foi aceito em serviço. O canhão principal era um canhão convencional de 76 mm com uma torre de perfil muito baixo. Pouco mais ficou exposto do que o canhão principal e duas cúpulas da tripulação, que permitiam que metralhadoras de 50 e 30 calibres disparassem abotoadas. O. O T92, como um tanque leve, pode funcionar como um tanque de reconhecimento adequado no campo de batalha, usando o perfil baixo da trama através de uma pequena cobertura que a maioria dos tanques maiores não pode explorar. O canhão de 76 mm também permitia uma grande arma de emboscada com sua grande depressão de canhão, com o de 76 mm tendo acesso a cartuchos HEATFS e APDS. Como a maioria dos tanques leves, no entanto, com apenas cerca de 40 mm de blindagem frontal efetiva, o T92 não aguenta nenhum abuso maior do que uma metralhadora de 12,7 mm. Baixe arquivos e crie-os com sua impressora 3D, cortador a laser ou CNC. Thingiverse é um universo de coisas

T92 HMC - wiki global

O Howitzer Motor Carriage T92 de 240 mm foi um obus automotor desenvolvido pelos Estados Unidos da América durante a Segunda Guerra Mundial. A mesma montagem com o Gun M1 de 8 polegadas foi desenvolvida como o T93. Nenhum deles foi construído em números significativos e a guerra terminou antes que eles pudessem ser usados ​​O Tanque Leve T92, ou o Tanque de Arma de 76 mm, T92, era um tanque leve americano desenvolvido na década de 1950 pela Aircraft Armaments. Com 18,5 toneladas e 5 m de comprimento, ele foi projetado para substituir o M41 Walker Bulldog mais pesado de 5,1 toneladas. O T92 nunca foi aceito em serviço. O canhão principal era um canhão convencional de 76 mm com uma torre de perfil muito baixo. Pouco mais foi exposto do que a jogabilidade principal do World of Tanks T92 HMC, AP Rounds. World of Tanks T92 HMC, Tier 10 American Artillery. World of Tanks Christmas Giveaway. Beast Mode Gear: https: // g .. Se você tiver melhor precisão e 12 m de splash, o T92 seria o mais odiado. , você pode errar 6 metros e ainda causar danos a tanques e módulos e desejar atirar com ele. Aprenda a liderar tiros e mirar melhor. RNG fará seu trabalho e é assim que deve ser

World of Tanks Best Artilharia. Pz. Sfl. IVb. GW Panther. 105 leFH18B2. HMH FV305. T92 HMC. Propaganda. Escolher o tanque certo para o trabalho é vital para o sucesso de sua equipe, então vamos dar uma olhada. O T92 Howitzer Motor Carriage era uma peça de artilharia autopropelida usada pelos Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial. Apenas cinco foram construídos World of Tanks: Novos projéteis de artilharia em T92 HMC, jogabilidade de artilharia americana de nível 10. World of Tanks Artillery / SPG Rework Balance e SPG Ammo Rework 2021 .. Impressão 3D T92 Artilharia automotora (desafie seus limites) Publicado 2018-03-29T14: 54: 56 + 00: 0 O T92 HMC é um americano de nível 10 self - arma propelida. Um SPG dos EUA desenvolvido em 1945 com base no T26E3 para destruir bunkers e esconderijos subterrâneos nas ilhas do Pacífico. Cinco veículos foram construídos, incluindo o experimental. O projeto foi interrompido quando a guerra acabou. Também conhecido como Nuke Cannon ou King Kong. O T92 é o veículo de artilharia de maior impacto do jogo.

Arma do batalhão tipo 92 - Wikipedi

  • Tornar o sistema de artilharia autopropelido foi a solução primária, pois menos tripulação e tempo seriam necessários para transportar e estabelecer uma posição de tiro para o canhão. O Caterpillar Mk IV era uma dessas máquinas, nascida como um veículo de piloto único projetado para impulsionar um obus de 240 mm de grande calibre. O obus Schneider M1918 de 240 mm e 9,5 polegadas de origem francesa foi o canhão de campo de maior calibre a ser implantado.
  • Artilharia autopropelida. T92 240mm Howitzer Motor Carriag
  • Anfang 1945 wurde die Entwicklung des T92 begonnen. Bei diesem Fahrzeug fanden viele Teile und Komponenten des M26 Verwendung. Im März 1945 wurde das Fahrzeug in den Aberdeen Proving Grounds erprobt, eine Serienfertigung erfolgte aber nie
  • Ein Replay von der T92 Artillerie verspricht alllein schon wegen des Namen, dass man viel Schaden erwarten darf und genau das ist auch hier wieder einmal der Fall. Dabei kommen Treffer zu Stande, welche die Gegner schier wahnsinnig werden lassen müssen und als Zuschauer ist das einfach ein großer Spaß. Ähnliche Beiträge. Tweet ← Vorheriger Artikel. Nächster Artikel → Kommentar.
  • ifactory pode ser confuso, então apenas carreguei algumas partes. Para manter os arquivos sempre atualizados e organizados, carreguei todos os arquivos para o drive da nuvem (Google Drive)
  • World of Tanks - Panzer miteinander vergleichen: T92 gegen G.W. E 10

O T92 é inacreditavelmente inconsistente e quando seus projéteis estão pousando em todas as direções / fora do seu círculo de mira, você simplesmente não pode fazer nada a não ser continuar a errar tiro após tiro. No entanto, quando seus projéteis pousam onde você mira (ou mesmo na vizinhança geral), o T92 é um bom SPG para jogar, mas saber quando isso ocorrerá é algo que você nunca saberá ao entrar em um. T92 HMC | Artilharia realista! 12,3k RusTanker 4,0 anos atrás. × Avião Spotlight. O Spotlighting permite que você compartilhe este avião com todos os seus seguidores. Esta é uma ótima maneira de ajudar os novos jogadores a obter o reconhecimento que merecem por seu trabalho. Clique no botão Spotlight abaixo e todos os seus seguidores receberão uma notificação. Cancele o Spotlight. Baixe Avião ×. Se você estiver no Mac, copie. Tudo que você precisa saber sobre T92 Howitzer Motor Carriage (HMC) de uma perspectiva de modelador em escala. Info. Categoria: Veículos - Artilharia autopropelida Veículos - Artilharia autopropelida: Também conhecido como: Usado desde: 1945: Usado por: Fabricante: Arsenais estaduais - EUA: Modelo: T92 Howitzer Motor Carriage (HMC) Kits quentes. Produtos. T92 240mm Howitzer Motor Carriage GHQ 1: 285 US98 2012 | Nova ferramenta / pesquisa. . Ele contém locais históricos de batalhas em diferentes frentes. Adicionar mídia RSS USA T92 HMC Pistola de artilharia móvel pesada! (veja o original O Howitzer Motor Carriage T92 de 240 mm era um obus automotor desenvolvido pelos Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial. O mesmo suporte com o Gun M1 de 8 polegadas foi desenvolvido como o T93. Nenhum foi construído em números significativos e o a guerra terminou antes que pudessem ser usados ​​em combate Howitzer Motor Carriage T92 Primeiro veículo piloto HMC T92 Local de origem: Estados Unidos: Especificações Massa.

T92 Howitzer Motor Carriage Military Wiki Fando

  • T92 - uma das mais poderosas montagens de artilharia autopropelida em meados do século XX. Desenvolvido nos EUA no final da Segunda Guerra Mundial. Em série, este ACS de 240 mm nunca foi produzido, os 5 protótipos desta máquina foram fabricados no total. Hoje, esta instalação de artilharia é familiar para muitos que jogaram pelo menos um pouco de World of Tanks. E embora na realidade ela não pudesse suportar.
  • T92 - eine der stärksten selbstfahrenden Artillerie-Montierungen in der Mitte des 20. Jahrhunderts. Entwickelt in den USA am Ende des Zweiten Weltkriegs. Serienmäßig wurde dieses 240-mm-ACS nie hergestellt, die 5-Prototypen dieser Maschine wurden insgesamt hergestellt. Diese Artillerie-Installation ist heute vielen bekann
  • O T92 foi projetado para substituir o M41 Walker Bulldog como um tanque leve aerotransportado / paraquedista. O T92 acabou sendo preterido pelo M551 Sheridan. Quando a notícia do novo PT-76 soviético chegou, era tarde demais para adaptar o T92 para um papel anfíbio, o que levou à fabricação do M551 Sheridan

189 mil membros na comunidade TankPorn. TankPorn é para todas as coisas: tanques de batalha, veículos blindados de combate, carros blindados, canhões automotores e Heißt bitte unser Dezember-Duo willkommen: den Mauerbrecher, ein neuer deutscher schwerer Panzer der Stufe VIII, und den T92, der als allererstes Fahrzeug im Adventskommen eingeführt wurde. Nur eine Woche lang bieten wir euch beide Neuzugänge in verschiedenen Paketen an - verpasst sie nicht! Die folgenden Angebote sind vom 24. Dezember.

Carro com motor de obuseiro T92 240 mm (HMC) - fator militar

Dies ist eine Liste der wichtigsten Militärfahrzeuge, die von den Streitkräften der Vereinigten Staaten während des Zweiten Weltkrieges eingesetzt oder entwickelt wurden. Viele dieser Fahrzeugtypen wurden auch im Rahmen des Leih- und Pachtgesetzes in großer Zahl an Alliierte abgegeben 24 de abril de 2020 - Este pino foi descoberto por Moje Trutin. Descubra (e salve!) Seus próprios Pins no Pinteres

O canhão automotor americano T92 - TankNutDave

O T92 240mm Howitzer Motor Carriage foi uma das duas tentativas de montar peças de artilharia muito pesadas no chassi do tanque M26 Pershing. O T92 fazia parte de uma Equipe de Combate Pesado, uma série de veículos baseados no T26 / M26 Pershing / ae 1000 artilharia_equipamento_1 - usar este comando adicionaria 1000 artilharia rebocada. Você pode primeiro precisar desbloquear o equipamento antes de usá-lo. Você pode fazer isso com o comando 'research_on_icon_click'. Se você precisar de mais ajuda em relação ao uso desses códigos de equipamento, consulte nosso guia de equipamento de desova, que irá ensinar a você o básico do comando add_equipment. Nome Código Submarino: submarino. Bat.-Châtillon 155 58 Conqueror Gun Carriage G.W. E 100 Object 261 T92 HMC. Camada IX. Artilharia 212A Bat.-Châtillon 155 55 FV3805 G.W. Tiger M53 / M55. Nível VIII. Artilharia FV207 G.W. Tiger (P) Lorraine 155 mle. 51 M40 / M43 SU-14-2. Nível VII. Artillery Crusader 5.5-in. SP G.W. Panther Lorraine 155 mle. 50 M12 S-51 SU-14-1. Camada VI. Artilharia AMX 13 F3 AM FV304 Hummel M44 SU-8. Tier V. Artillery. Equilíbrio da equipe de artilharia de alto nível e T92. - postado em The Barracks: Joco3000, em 02 de dezembro de 2014 - 04:13 AM, disse: Tópico 2: Isso é algo que eu percebi a um tempo. Basicamente, sempre que uma equipe obtém uma artilharia de nível X, a outra equipe mais do que provavelmente obtém duas de artilharia de nível IX. E sim, é mais do que provável que ambos sejam M53 / 55s. Esta página detalha o desenvolvimento e a história operacional do carro do motor do obus T92 240 mm (HMC), incluindo especificações técnicas e fotos. Carro do motor do obus T92 240 mm (HMC) Mais informações. Construção do guindaste. Us Armor. Armas militares. Arte militar. Destruidor de tanques. Harbin. Ww2 Tanks. Poderes de fogo. Fotografia. Carro do motor do obus T92 240 mm (HMC) Esta página detalha o.

In erfahrenen Händen wird der T92 außerdem zu einem guten Unterstützer der Flanke und durch seine Beweglichkeit kann er feindliche Artillerie überraschen. Fügt ihn jetzt mit diesem Paket eurer Garage hinzu! Angebote - T92LT. STUFE VIII DER WOCHE: T92 . 25,06 € statt 36,36 € KAUFEN. PAKETINHALT. VIII T92 100% BESATZUNG GARAGENSTELLPLATZ PREMIUM-SPIELZEIT (TAGE): 30 15× AUFTRÄGE. M26 Pershing (NA / T92 HMC / NA) T95 1945: M46 Patton (NA / NA / M42 Duster) Artillery techs Tech year Anti-Air Artillery Foguete Artillery Anti-Tank 1934: 75 mm Gun M1897: 1936: 37 mm Gun M1 : 37 mm Gun M3 1939: 105 mm M101A1: 1940: 40 mm M1: M8: 57 mm Gun M1 1942: 155 mm M114: 1943: 90 mm Gun M3: M16: 3-inch Gun M5 Naval techs (Without ) Type 1922 1936 1940 1944 Destroyer: Clemson Class.

240mm Howitzer Motor Carriage, T92 FirearmCentral Wiki

  1. More about the T92 Howitzer Motor Carriage (HMC) self-propelled artillery. The T92 Howitzer Motor Carriage (HMC)-page contains all related products, articles, books, walkarounds and plastic scale modeling projects dedicated to this vehicle. This topic is categorised under: Vehicles » Self-propelled artillery » T92 Howitzer Motor Carriage (HMC) Join us now! 59.000+ plastic modelers use us.
  2. Anfang 1945 wurde mit der Entwicklung des T92 begonnen. Bei diesem Fahrzeug fanden viele Teile und Komponenten des M26 Verwendung. Im März 1945 wurde das Fahrzeug in den Aberdeen Proving Grounds erprobt, zur Serienfertigung kam es aber nie
  3. Tactical AP shell damage on Sandbox: HE Shells and Artillery Combined Test (HP): X Object 261 : 470 HP: 520 HP: X G.W. E 100 : 525 HP: 570 HP: X T92 HMC : 580 HP: 650 HP: X Bat.-Châtillon 155 58 : 415 HP: 450 HP: X Conqueror Gun Carriage : 565 HP: 620 H
  4. Le T92 (à ne pas confondre avec le T92 HMC) est un prototype de char léger américain à l'apparence plutôt futuriste. Comparé au M41 Bulldog, le T92 se joue comme un char léger traditionnel, et se concentre d'abord sur l'éclairage passif/actif. Il dispose de toutes les caractéristiques nécessaires pour remplir pleinement son rôle, mais il ne se limite pas pour autant à ça ! Estilo.
  5. The 240 mm Howitzer Motor Carriage T92 was a self-propelled howitzer developed by the United States of America during World War II.The same mounting with the 8-inch Gun M1 was developed as the T93. Neither were built in significant numbers and the war ended before they could be used
  6. g concludes that the changes can go live, you will likely be able to see them around May during the Common Test
  7. Deine Lieblingsartillerie/die Artillerie die du am wenigsten magst und warum? T57, T92 & M53/55 sind meine Lieblinge, habe allerdings noch keine Brits getestet. S-51 hab ich gehasst, zwar sehr gute Gun, aber der Richtwinkel ist bescheiden. FR hat für meinen Geschmack zu wenig Alpha für einen Supportpanzer

T92 - Global wiki. Wargaming.ne

  1. g: Beast Mode Gear: Patreon: Facebook: Twitter
  2. Amazon.de: Küchen- und Haushaltsartikel online - T92 US United States Artillery Panzer Selbstfahrlafette Geschütz. T92 US United States Artillery Panzer Selbstfahrlafette Geschütz - Tasse #12371
  3. World of Tanks: 9vs9 T92 Artillery Dump Game Randoms, Ruinberg 22/30 Players. Search. Library. Log in. Sign up. Watch fullscreen. 6 years ago | 14 views. World of Tanks: 9vs9 T92 Artillery Dump Game Randoms, Ruinberg 22/30 Players. Wren Kirby. Follow . 6 years ago | 14 views.
  4. Back to SPGs/Artillery. 1 user(s) are reading this topic. 0 members, 0 guests, 0 anonymous user
  5. Flickr photos, groups, and tags related to the t92 Flickr tag
  6. Yes, it has the same name as tier 10 American artillery. Light Tank T92 LIGHT TANK — this is a prototype, which the US military department planned to put into service. Work on the project took place 1952-1956 years. Initially, T92 planned alternatively technically obsolete tank M41 «Bulldog», however, supposed to create a lighter and maneuverable vehicles. AAI company, engaged in the.
  7. T92 US United States Artillery Curb Selbstf America USA Korea War - Mug Ahrla Grease Gun Howitzer Artillery # 12371: Amazon.de: Küche & Haushalt Select Your Cookie Preferences. We use cookies and similar tools to enhance your shopping experience, to provide our services, understand how customers use our services so we can make improvements, and display ads. Approved third parties also use.

T92 - War Thunder Wik

  1. T92 - posted in SPGs/Artillery: Should I keep my m43 and grind money for the t92 or just sell the m43 and get the t92 quicker? Jump to content. Search Advanced. Search section: This topic Forums World of Tanks official forum → Game Discussion → General Discussion → Armored Vehicle Discussion → Tanks and Armored Vehicles → SPGs/Artillery 1. T92. Started by Hitman365, Jan 20 2012.
  2. T92 panzer Testberichte. Um mit Sicherheit sagen zu können, dass die Auswirkung von T92 panzer auch in der Praxis nützlich ist, können Sie sich die Resultate und Ansichten zufriedener Leute auf Internetseiten anschauen.Es gibt bedauerlicherweise nur außerordentlich wenige klinische Tests diesbezüglich, denn prinzipiell werden jene ausschließlich mit rezeptpflichtigen Mitteln durchgeführt
  3. POLL TANKS: T92, Object 261, Object 277, FV215b (183), Caernarvon Action X, Progetto M40 mod. 65, Rheinmetall Skorpion G, T-44, Object 263, Centurion..
  4. g Buddies, Inspiration, Tanker's Tuesday. 2 comments: Tim Gow said. Don't know much.
  5. 9.3 Patch Notes | T57 Heavy, T92, Chaffe - Nerfs and Buffs - posted in Videos & Streams: Hello, My second patch notes episodes brings you some very BAD news for Suicide guys. Good to see that WG is doing something about it. After 9.3, suiciding will be punished! Also we are taking a look what kind of nerfs or buffs USA tanks are getting - featuring M24 Chaffe, T92 Artillery and T57 Heavy Tank.
  6. Bat.-Châtillon 155 58 Conqueror Gun Carriage G.W. E 100 Object 261 T92 HMC. Tier IX. Light Tanks AMX 13 90 GSOR3301 AVR FS Panhard EBR 90 Spähpanzer Ru 251 T-54 ltwt. T49 WZ-132A. Medium Tanks AMX 30 1er prototype Bat.-Châtillon 25 t AP Centurion Mk. 7/1 Char Futur 4 Cobra CS-59 E 50 Kampfpanzer 50 t Kunze Panzer Leopard Prototyp A M46 Patton Object 430 Object 430 Version II Prototipo.
  7. Die M12 ist für mich optisch eine Artillerie, wie sie im Bilderbuch im 2. WK auszusehen hatte. Unbeweglich, großkalibrig und mit einigen Soldaten drumrum springend. Genau so präsentiert Sie sich im Spiel. Eine Arty, die sich kaum vom Fleck bewegen kann geschweige denn die Kanone weit drehen kann, ohne dass man die Wanne mitdrehen muss und.

3D Printing T92 Self-propelled Artillery(Challenge your

2020 (1025) tháng năm 2020 (2) tháng một 2020 (1023) 2019 (1149) tháng mười hai 2019 (1146) video phone beyonce mp3 A partir de hoy MAMY ZUMBA camera iphone 8 plus apk Love Never Felt So Good-. Nach 40 spielen kann ich sagen, dass diese Artillerie schon ganz oben dabei ist. Der Schaden bei den 203mm ist dabei nur ca 15% niedriger als mit der Endzeit-Artillerie T92 oder GW Typ E. Für mich, ein wuchtiges Ding was wieder verdeutlicht, dass der Sprung von T7 auf T8 Arty von der EP her recht hoch ist, von der Effektivität jedoch recht gering ist. Steigt man z.B. von der M12 von ca 1200.

T92 Howitzer Motor Carriage (Artillery Tank) by

3D Printing T92 Self-propelled Artillery(Challenge your limits) Published 2018-03-29T14:54:56+00:00. kangkang1949. @kangkang1949. 1 object. 28 Followers. Envoyer un message à kangkang1949. Please enter the code below Envoyer un message. × . See your Inbox. ×. ×. Télécharger. Click & Print preview 274 7 Add to Collection Description. Do Not Forget History, Cherish Peace. I spent 5 months. T92 HMC. Statistics for the T92 HMC, Tier X, Arty, USA, calculated at 4/22/2019 Data is computed every week, using the battles of the clan's members that this site. wot.accounts.nam On superteste World of Tanks has long been undergoing testing American light tank o Доверять или нет - каждый решает для себя.

Wot T92 deutsch riesenauswahl an markenqualitä

  1. SU-14, T92, G.W. Tiger, Bat.-Châtillon 155 58. i View more info. Light tanks. Light tanks are indispensable as scouts, engaging enemy artillery units, and hunting down enemy scouts. Their high mobility allows light tanks to reveal units on the battlefield and transfer their coordinates to teammates. They're best used as forward observers, revealing enemy positions and relaying that.
  2. ated, the expensive new weapons development program and use the same chassis T93SP 203 mm.
  3. The T92 is an American tier 8 self-propelled gun. Development of the T92 started at the beginning of 1945. The vehicle was to share many components with the M26. A prototype underwent trials at Aberdeen Proving Ground, but the T92 never entered mass production. This gun has incredible alpha damage and a huge splash radiu
  4. A prototype tier 4 light tank designed as the competitor to the M41, the T92 is a very distinctive tank on the battlefield. 1 Design, Development, and History 2 Pros and Cons 2.1 Pros 2.2 Cons 3 In-Game Strategy Very low profile, one of the shortest tanks in the game Good reload, 0.9s faster reload than the M41 Armor is so thin some rounds may over pen from the side The front transmission and.
  5. Media in category 240 mm Howitzer Motor Carriage T92 The following 2 files are in this category, out of 2 total

T92in der Garage. Das 76 mm Gun Behälter-T92 ist Tank Rang IV amerikanischen Lichts mit einer Schlacht Bewertung von 6,7. Es wurde eingeführt, in Aktualisieren 1,53 Feuerstur difference between T92 and PT-76? Sign in to follow this . Followers 0. difference between T92 and PT-76? By RAYven, February 2, 2016 in Ground Forces Discussion. RAYven 416 RAYven 416 Officer cadet. T92 USA SPG Tier X Battle Tiers 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 Totals Cost 6,100,000 H.. T92 Self-Propelled Artillery. Lav-150 Assault Captain. M2 Half Track. M3 Half-track. M3 Scout Car. M10 Wolverine. M10A1 Wolverine. M113A1 FSV. M18 Hellcat. M36 Jackson. M50 Ontos. Staghound Mk-III . Super Hellcat. T17 Staghound. T17E1 Staghound (Mk-I) M56 Scorpion. T28 Super Heavy Tank. T30E1. T55E1 ATG. Bavaria A7V tank. Maus. Pz.Kpfw.B2. Super M48. Tiger I Ausf.E. Tiger I Ausf.H1. Tiger II. 251 votes, 51 comments. 104k members in the WorldofTanks community. World of Tanks is a PvP MMO game created by international game developer

M26 Pershing (NA / T92 HMC / NA) T95 1945: M46 Patton (NA / NA / M42 Duster) Artillery techs Tech year Anti-Air Artillery Rocket Artillery Anti-Tank 1934: 75 mm Gun M1897: 1936: 37 mm Gun M1 : 37 mm Gun M3 1939: 105 mm M101A1: 1940: 40 mm M1: M8: 57 mm Gun M1 1942: 155 mm M114: 1943: 90 mm Gun M3: M16: 3-inch Gun M5 Naval techs (Without ) Type 1922 1936 1940 1944 Destroyer: Clemson Class. World of Tanks T92 Development of the T92 started at the beginning of 1945. The vehicle was to share many components with the M26. A prototype underwent trials at Aberdeen Proving Ground, but the T92 never entered mass production. Características. Tier: X: Hit Points: 500 HP: Weight/Load Limit: 57.84 / 61.0 t: Price: 6,100,000: Crew: Commander Gunner Driver Radio Operator Loader Loader. Histoire et développement. Le canon de bataillon Type 92 fut conçu pour résoudre les difficultés opérationnelles rencontrées par l'infanterie japonaise avec le canon d'infanterie Type 11 37 mm et le mortier d'infanterie Type 11 70 mm.Ces deux pièces d'artillerie manquaient de puissance de feu et de portée utile, et obligeaient chaque division d'infanterie à emporter deux types.

OLD T92 with AP Rounds • Cover Your Eyes World of Tanks

T92 HMC with the 240 mm Howitzer M1. The effective use of the M12 in Europe spurred interest in even heavier weapons on self-propelled mounts. In January 1945, concepts were proposed for the 8-Inch Gun M1 and the 240 mm Howitzer M1. T26E3 components were utilized for the design, including the power train and suspension. Lessons learned from the T84 HMC project would also be applied here. O. Mar 29, 2015 - M1 howitzer 240mm self-propelled howitzer of T92 (black dragon Our military surplus ordnance selection includes artillery shells for sale, grenades, shell casings, fuses and everything in between. Ordnance is an all encompassing term that refers to mounted guns, artillery and other related weaponry. Browse our ordnance products below and be sure to check our store frequently as new military surplus ordnance items are added to our store as we acquire new. Jan 28, 2016 - This Pin was discovered by Demetris Plastourgos 1. Discover (and save!) your own Pins on Pinteres

T92 HMC - American Vehicles - Official Forum - World of

Apr 2, 2020 - T92 240mm Howitzer Motor Carriage on M-25 Tank Transporte T92 vs Sign in to follow this . Followers 0. T92 vs By Mohicko, November 15, 2015 in Ground Forces Discussion. T92 chances 28 members have voted. 1. T92 (br 6.7) Vs .

240-mm self-propelled howitzer T92 (240-mm Howitzer Motor Carriage T92) developed in the US in 1945. The successful use of 155-mm GMC M12 in the fighting on the European continent has inspired the creation of the Department of Artillery even more powerful self-propelled artillery. With the adoption of the heavy tank T26E3 in January 1945 there was a proposal to create a series of modern models. T92 - L'un des plus puissants systèmes d'artillerie automotrice du milieu du XXe siècle. Développé aux États-Unis à la fin de la seconde guerre mondiale. En série, cet ACS 240-mm n'a jamais été produit, les prototypes 5 de cette machine ont été fabriqués au total. Aujourd'hui, cette installation d'artillerie est bien connue de ceux qu


M115 (8-Inch Howitzer M1)

As with World War 1 decades before, World War 2 itself was a war of big guns and the United States committed much work to this field in an effort to produce mighty weapons to help destroy enemy defenses and concrete fortifications at range. The "8-inch Howitzer M1" was such a development and its development was begun shortly after World War 1 had come to a close. However, it languished in limbo for the years between the wars until finally standardized in 1940 - in time for active service in World War 2. Its designation was eventually changed to M115 during the 1950s and the weapon went on to see combat during the Korean War (1950-1953), the Vietnam War (1955-1975), and several other modern conflicts that rules the era. The weapon remains in limited, still serviceable, numbers with several world armies today (2014). Others have either been scrapped or saved as outdoor showpieces.

Origins of the M1/M115 take it back to the fighting of World War 1 when the United States committed to a war that it was not properly outfitted for. The Army lacked much in the manner of war-making goods and relied on the developments of others - such as those by Britain and France - to shore up its stocks. The Army eventually began use of the British 8" BL Mk VI howitzer which American factories were already committed to producing for the British. The weapon showcased good range and excellent accuracy and familiarity eventually proved key for further American evolution of the product.

With the war over through the November 1918 Armistice, the Americans retained their big gun stock and looked to further strengthen its qualities for the long haul. A committed was then arranged for the process and the group furthered both a 155mm (6") gun (to become the mighty M2 "Long Tom") and a 203mm (8") design. Both guns were to benefit from the use of the same split-trail carriage/two-wheeled limber transport system though the guns and their respective mountings would not be outright interchangeable without considerable work.

Despite the direction, the program languished until picked up again in the 1930s run-up to World War 2. By this time, the barrel had been lengthened for extended engagement ranges as well as better accuracy. Development work was restarted in 1939 which led to standardization the following year as the "8-inch Howitzer M1". The weapon was a complete artillery system fielding its powerful 203mm gun tube which was sat upon its elevation (-2 to +65 degrees) and traverse (+60 degrees) hardware. A hyropneumatic recoil system helped to counter the inherently violent recoil effects of firing such a large projectile as did four spades installed prior to firing. The breech was managed through an interrupted screw system and the carriage became a heavy-duty steel frame utilizing eight large road wheels under the mass of the gun. With the split-trails brought together, this tow arm allowed the vehicle to be hauled to the various battlefronts via mover vehicle. The typical operating crew was fourteen men and ammunition and charges were carried by support vehicles.

Each HE projectile weighed 200lb and were coupled to bagged propellant charges. There proved two HE models in play - the initial "Mk 1A1" shell (also used in American coastal defense guns) and the improved "M106" projectile. Both weighed the same but the latter held a range of 11 miles (versus 6.3 miles of the Mk 1A1) and a muzzle velocity of 1,950 feet per second (versus 1,340 fps). A "dummy" projectile was designated as "Dummy Mk 1". The crew could sustain fire at about three rounds for every two minutes but the standard rate was actually closer to a single round-per-minute.

The guns became largely available from January 1944 onwards and, in practice, these weapons shined in their given roles thanks to strong refinements of an already excellent British system. Accuracy was such that the guns could be used in the close-support role, laying indirect fire atop enemy positions quite close to "friendlies". Its massive 203mm shells were ideal in clearing out concentrations of enemy troops, defeating fortified positions, and even engaging light armor vehicles who happened to be in the path of the falling explosive. If the weapon could be towed to a given front, it held the capability of changing the fortunes of the attackers considerably - such was its value in-the-field.

Like other useful battlefield guns, the M1 was eventually mated to a variety of self-propelled, tracked vehicle chassis projects - some successful, others not. The T89 was a development that eventually became the adopted "M43 Howitzer Motor Carriage" (HMC) while the T80 and T84 were never adopted and served only in early pilot roles. One of the more famous adaptations of the gun tube was through the storied M110 SPH of Vietnam War fame - this vehicle saw considerable service throughout the remainder of the Cold War years.

Redesignated as the M115 during the 1950s, the weapon eventually joined the inventories of Croatia, Denmark, Italy, Iran, Iraq, Japan, Pakistan, Sudan, Taiwan, Turkey. Some - such as those with the Pakistani Army - remain in service today (2014). Modernized M115 gun forms were modified to fire NATO-standard munitions as well as nuclear shells.


Banco de dados da Segunda Guerra Mundial

Did you enjoy this photograph or find this photograph helpful? Em caso afirmativo, considere nos apoiar no Patreon. Mesmo $ 1 por mês já é uma boa escolha! Obrigada.

Share this photograph with your friends:

Comentários enviados por visitantes

1. Susie Henry says:
28 Jun 2010 04:08:26 PM

My uncle, Raymond Mathis, was aboard a submarine during the war 1944. He was the one who spotted a german sub, which they captured. I'm not sure if their sub, or the german sub was named Notorius. The german capt. committed suicide after the capture. I have been unable to find any information beside a picture of this. Any help would be greatly apprecicated. Thank you susie henry

2. Susie Henry says:
1 Jul 2010 03:38:45 PM

My uncle, Ernest Mathis, was with the Fifth Army in Italy as a Cannoneer serving with the 697th Field Artillery Battalion on the Fifth Army front. They were the first to fire this 240 mm howitzer in combat.

Todos os comentários enviados por visitantes são opiniões de quem os enviou e não refletem as opiniões do WW2DB.


Artillery of the general reserve in 1944 - 1945

Postado por wwilson » 04 May 2020, 09:47

I've assembled some bits from the GUF series on the French artillery units of the general reserve that existed in 1944-45.

This list may well be incomplete and the type of artillery piece noted may be in error. It is listed as seen in the GUF volumes. Should anyone have more exact information, please advise.

Units are listed in (battalion) / (regiment) format.

I / RACL, (referred to as "155 Gun" not sure if this means 155mm Gun M1, Canon de 155 mm GPF, or M1918 155 mm GPF)
II / RACL, Canon de 155 mm GPF
III / RACL, Canon de 155 mm GPF
IV / RACL, Canon de 155 mm GPF

I / RACAOF, Canon de 155 C modèle 1917 Schneider
II / RACAOF, 155mm Howitzer M1

(There was a III / RACAOF organic to the 9th Colonial Infantry Division)

I / 64th RAA, 105mm Howitzer M2
II / 64th RAA, 105mm Howitzer M2
III / 64th RAA, 105mm Howitzer M2

I / 65th RAA, Canon de 155 C modèle 1917 Schneider
II / 65th RAA, Canon de 155 mm GPF
III / 65th RAA, 155mm Howitzer M1

I / 66th RAA, Canon de 155 C modèle 1917 Schneider
II / 66th RAA, Canon de 155 mm GPF
III / 66th RAA, 155mm Howitzer M1

After the 4th Moroccan Division left the Alpine front and moved to the Vosges, its mountain artillery regiment remained as a 1st Army asset supporting French troops in the Alps:

I / 69th RAM, Canon de 75 M(montagne) modele 1928
II / 69th RAM, Canon de 75 M(montagne) modele 1928
III / 69th RAM, Canon de 75 M(montagne) modele 1928

Re: artillery of the general reserve in 1944 - 1945

Postado por wwilson » 04 May 2020, 11:27

Re: artillery of the general reserve in 1944 - 1945

Postado por wwilson » 05 May 2020, 08:49

Other artillery units of the general reserve.

I, II, III / 8th RA (French 105L36 guns, 12 German 10.5cm guns, as well as "German and American howitzers"). Formed 1.1.45 in Nancy.

I, II, III / 11th RA (2 battalions of "155 Long" and 1 battalion of "155 short"). Formed 1.3.45 in Vernon (Eure). Artillery of 3rd Army Corps.

I, II, III / 30th RA (only had two 7.5cm PaK and four 155mm howitzers by end of war). Formed 15.1.45 in the Fifth Military Region. Two battalions equipped with British 6-inch guns postwar.

I, II, III / 41st RA (apparently only received some U.S. AAA materiel before war's end). Intended to be equipped with 155mm guns. Formed 16.1.45 in Angoulême.

I, II, III / 42d RA (postwar had 10 155mm M1 howitzers and 4 155mm "Schneider" howitzers). Formed 1.3.45 in Mézières.

I, II, III, IV / 61st RA (materiel not noted). Formed between 16.2.45 and 16.4.45 in Auxonne and Belley, did not assemble as a complete unit until September 1945.

I, II, III / 196th RA (seven 155mm pieces and eight German 10.5cm pieces). Formed by regularization of the 196th FFI Artillery Regiment during February and March 1945 vicinity Lesparre. Took part in operations against German Atlantic garrisons.


The 155-mm Howitzer M1 was a short-barreled weapon using separate-loading ammunition. Over 4,000 of these guns were produced. It was first produced in 1942 as a medium artillery piece. It saw service with the US Army during World War II. The howitzer first saw action in North Africa in 1942. The 155-mm Howitzer M1 was developed as an afterthought, in the late 1930s, when the U.S. Army determined it needed a new medium field artillery piece to replace the WWI vintage Howitzer M1917/M1918.

Extremely rare heavy Field Howitzer 155mm, 1944, deactivated with international demil certificate, very complete with all hard to find items,only for historic museum exhibion purposes. Please specify your full address and landline telephone number, probably the only historic exhibit available worldwide [www.milweb.net]

The new carriage was under development for much of the 1930s for the existing World War I era M1917/M1918 until 1939 when it was realized that it did not seem logical to put a new carriage underneath an obsolete howitzer. Consequently, development began anew with a carriage designed to be used for the 155-mm Howitzer. This was completed by May 15th, 1941 when the Howitzer M1 on the Carriage M1 was standardized. The howitzer itself differed from the older model by a lengthened barrel of twenty calibers and a new breech mechanism. Uniquely, it was the sole 'slow-cone' interrupted screw mechanism to enter service after 1920. This meant that two separate movements were necessary to open the breech, versus the single movement of the 'steep cone' mechanism that simultaneously rotated and withdrew the breech.

American 155-mm howitzer M1 firing at German troops in the area of ​​Cherbourg [Via]

The 155 used "separate loading" ammunition comprised of four components: a projectile, a separate bagged propellant charge, a fuse and a primer. The propelling charge contained individual bags of powder, which could be reduced to adjust for range of fire. The projectiles weighed 95lb each. Fuses were placed in the base of the projectile after a ring used for shipping was removed. The primers were placed in the breech of the gun for firing.

It throws its projectiles at a muzzle velocity of 1,850 feet per second to a maximum range of approximately 16,500 yards. The rate of fire in rapid bursts is 3 rounds per howitzer per minute for prolonged firing, 1 round per howitzer per minute. The M1 155mm howitzer typically fired 80% or more HE (high-explosive) shells. The howitzer could also fire smoke or white phosphorus shells.

"Troops of a field artillery battery emplace a 155mm howitzer in France. They have been following the advance of the infantry and are now setting up this new position." , 06/28/1944 [Via]

The 155mm Howitzer Carriage M1 was of the single axle, 2-wheel, split-trail type. In traveling position the trails were locked together by a toggle type clamping mechanism and were limbered directly to the prime mover. The wheels were equipped with large pneumatic tires for high-speed transport. When limbered to a prime mover, the materiel could be drawn at speeds at up to 30 miles per hour on improved roads. The relatively moderate weight of the materiel added to its maneuverability and its ease of transport.

The howitzer was fired from 3-point suspension, with the trails spread and the carriage resting upon an integral firing jack, the wheels being clear of the ground. In firing position, the howitzer had a range movement in elevation of 1,156 mils (65 degrees), and a traverse range of 942 mils (53 degrees), or 471 mils (26 ½ degrees), to the right and left of mid-position.

The tractor for the M1 155mm howitzer was the Diamond T truck, but the M5 high-speed tractor was also used when available.

3-ton High Speed ​​Tractor, M5 (M5 HST) towing a 155mm Howitzer, M1 on the Route Nationale 13 (RN 13), circa June 1944 [Via]

Principal Characteristics of the 155mm Howitzer M1 and Carriage M1:

  • Weight of 155mm Howitzer, complete: 3,825 lb.
  • Caliber: 155mm or 6.102 in.
  • Length (muzzle to rear face of breech ring): 149.2 in. (12.43 ft.)
  • Type of breechlock: Stepped-thread, interrupted screw
  • Chamber capacity: 725 cu. no.
  • Muzzle velocity: 1,850 ft. per sec.
  • Muzzle energy: 2,260 ft-ton
  • Maximum powder pressure: 32,000 lb. per sq. in.
  • Length: 113.10 in.
  • Number of grooves: 48
  • Twist: Uniform, right-hand, one turn in 25 calibers
  • Weight of projectile: 95 lb.
  • Weight of powder charge: 5.94 to 13.86 lb.
  • Maximum range with supercharge: 16,500 yd. (9.375 miles)
  • Rapid bursts: 3 rounds per howitzer per minute
  • Prolonged firing: 1 round per howitzer per minute

General Data Pertaining to the 155mm Howitzer Carriage M1:


Assista o vídeo: . artillerymen firing 240mm howitzer and 8-inch gun M1 near Bitschhofen, Germa..HD Stock Footage (Julho 2022).


Comentários:

  1. Nekinos

    Na sua casa, eu iria por outro.

  2. Gugami

    Não se desespere! Mais engraçado!

  3. Ceyx

    Eu recomendo que você visite o site que possui muitos artigos sobre esse assunto.

  4. Coyne

    I really enjoy it.

  5. Shakinos

    Eu acho que você não está certo. Tenho certeza. Nós vamos discutir isso. Escreva em PM, comunicaremos.



Escreve uma mensagem